Mação | Grupo de Queixoperra canta as Janeiras durante 15 dias “pelas almas do outro mundo”

Durante 15 dias, por 15 diferentes localidades dos concelhos de Mação e Sardoal, o grupo das ‘Janeiras’ da aldeia de Queixoperra canta à capela, só a voz ecoando na noite. Uma tradição antiga recuperada há mais de 30 anos pelas gentes daquela aldeia que em 2014 foi mais longe dando o mote para o Primeiro Encontro de Janeiras do concelho de Mação. Este ano o evento decorre em Chão de Codes.

PUB

O grupo das ‘Janeiras’ da aldeia de Queixoperra, no concelho de Mação percorre desde dia 1 de janeiro e durante 15 dias, as aldeias vizinhas cantando as tradicionais “Janeiras”. Já cantou “em Queixoperra, Serra e Aboboreira e para a semana será a vez de freguesia de Alcaravela” adiantou ao mediotejo.net Rui Silva, um dos impulsionadores desta tradição antiga, recuperada naquela aldeia do concelho de Mação há cerca de 35 anos.

O encontro está marcado para as 19h00 no Largo do Café em Queixoperra “nos dias que não chova” adverte Rui.

PUB

O grupo, que em média por noite reúne 20 pessoas e desde há uns anos passou a integrar também mulheres “sete ou oito senhoras cantam todas as noites” divide-se em dois, um canta e outro responde, e o canto vai alternando entre uma e a outra parte, só a voz ecoando na noite, “à capela, sem apoio instrumental” refere Rui Silva.

Grupo de cantares das Janeiras de Queixoperra

O arranque aconteceu, como manda a tradição, na aldeia de Queixoperra, onde no Largo do Café se juntaram homens, mulheres e crianças para o primeiro de muitos cantares. Nos próximos dias, várias localidades dos concelhos de Mação e também do Sardoal vão receber o grupo, não só contribuindo monetariamente para a causa das “Janeiras”, mas também abrindo as portas das suas casas convidando os participantes para junto da mesa.

“Os donativos recolhidos são depois distribuídos pelas várias igrejas das aldeias onde cantamos para que durante o ano sejam celebradas missas pelas almas daqueles que já morreram” explica Rui Silva. É por isso que os cantares das Janeiras são “pelas almas do outro mundo”.

Em 2014, o Grupo de Queixoperra deu o mote para o Primeiro Encontro das Janeiras do concelho de Mação, tendo recebido nas suas ruas os vários grupos de todo o concelho.

A iniciativa, acolhida pela autarquia maçaense continuou noutras aldeias, sendo que este ano, no dia 20 de janeiro, será a vez de Chão de Codes receber este encontro, que conta com cerca de 10 grupos, nomeadamente de “Carvoeiro, Cardigos, São José das Matas, Mação, Pereiro, Chão de Codes, Aboboreira, Serra” e naturalmente Queixoperra.

Lá para fevereiro realiza-se um jantar convívio.

PUB
PUB
Paula Mourato
A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).