- Publicidade -

Quarta-feira, Janeiro 26, 2022
- Publicidade -

Mação | Envendos inaugura piscina ao ar livre e área de lazer

Representando um investimento de 130 mil euros, uma obra da total responsabilidade da Junta de freguesia de Envendos e que contou com o imprescindível apoio da Câmara de Mação, foi inaugurada no sábado uma nova área de lazer com piscina descoberta, um novo espaço que se vem juntar às áreas de excelência de Carvoeiros, Cardigos e Ortiga, enquanto praias fluviais.

- Publicidade -

A Câmara de Mação apoiou com cerca de 90 mil euros, maquinaria, terraplanagens e apoio logístico, em termos do projeto e de preparação do concurso e procedimentos em termos legais. A cerimónia assinalou o último ato público do presidente da junta de freguesia cessante, Joaquim da Silva (PSD), tal como referiu no seu discurso.

- Publicidade -

Em declarações ao mediotejo.net, Vasco Estrela, presidente da autarquia de Mação, congratulou-se com a abertura e disponibilidade do novo equipamento e referiu que, “à primeira fase da obra, que está concluída e inaugurada, seguir-se-á uma segunda fase, se o novo presidente de junta assim o entender, pelo que no próximo verão o equipamento estará concluído e disponível na sua totalidade”, tendo feito notar que a piscina e os balneários “já se podem utilizar mas que ainda há questões a resolver”.

Vasco Estrela lembrou na altura da aprovação do protocolo que a Câmara procedeu em Envendos “da mesma forma com que contribuiu noutras obras de outras freguesias, caso do Poço de Mourão, freguesia de Amêndoa, do posto médico de Penhascoso, na União de Freguesias, e da Fonte Velha, na Ortiga”.

- Publicidade -

Segundo o autarca, esta é uma “parceria a funcionar, onde há propostas que são feitas à Câmara e que a Câmara entende que deve ou não deve acompanhar”, tendo destacado, na ocasião, que “há muito tempo que a freguesia de Envendos reclamava algo similar”.

Vasco Estrela acrescentou que se trata da “maior freguesia do concelho em termos de área, e entendeu-se que poderia ser uma boa iniciativa para a freguesia e para o concelho de Mação”, equipamento que se vem juntar às outras ofertas ao nível de piscinas e lazer concelhios, como as praias fluviais de Carvoeiro, Cardigos e de Ortiga.

“Durante muito tempo”, observou, “acalentou-se a esperança e a vontade de fazer algo no Pego da Rainha, é uma verdade, apesar dos terrenos ou grande parte deles serem privados”, notou, tendo afirmado que a autarquia “vai tentar encontrar as condições para poder realizar ali investimento”.

O vice-presidente da autarquia, António Louro, referiu na ocasião da aprovação do protocolo coma junta de freguesia de Envendos que a obra do Pego da Rainha “mais ou mais tarde terá que ser feita, e eu acho que terá a ganhar em termos de qualidade se não for sujeita a uma pressão como aquela que são os utentes que normalmente utilizam este tipo de piscinas”.

O Pego da Rainha é um sítio “muito delicado, com enorme potencial, mas nunca deverá vir a ser um sítio de massas e de grande afluência de gente, sob pena de estragarmos o que ela tem de bom”, defendeu.

Pego da Rainha, Envendos

Situado num terreno que é pertença do Centro Social, e cedido à Junta de freguesia para que a obra seja levada a efeito, este projeto permitirá também requalificar “um ponto dos Envendos que neste momento tinha uma enorme cratera, pós-industrial, e que estava num ponto estratégico e é uma forma de começar a requalificação daquele espaço, que tem enorme potencial não apenas para os Envendos mas também para o concelho”.

A piscina e área de lazer agora inaugurada motivou acesa discussão política e a bancada do PS não se mostrou convencida pelo timing da obra. O deputado António Reis (PS) referiu tratar-se de uma obra produzida em “timing eleitoral”, dizendo mesmo não saber “se será efetivamente o melhor timing para fazer uma obra”, e que “não será a obra mais adequada” para se fazer na freguesia em causa neste espaço de tempo. A obra foi feita e foi inaugurada este sábado. E, a título de registo, o PS acabou por vencer as eleições em Envendos.

Joaquim da SIlva, presidente de junta cessante, no seu discurso, ladeado por Vasco Estrela e António Louro, presidente e vice-presidente da CM Mação, respetivamente

Discurso do presidente da Junta de Freguesia de Envendos, Joaquim da Silva (PSD):

“Excelentíssimo senhor Presidente da Câmara Municipal De Mação Dr. Vasco Estrela, Srs. Vereadores, Senhor Padre, Membros da Junta e da assembleia de Freguesia, sejam muito bem-vindos e agradeço desde já a vossa presença.

Vou começar por esclarecer duas situações que muito me desagradam:

A primeira tem a ver com a data da inauguração da piscina e edifício de apoio, pois a principal razão de ser só hoje tem a ver com a recusa do projeto pelos deputados do PS na Assembleia Municipal de Mação, tal recusa foi fundamentada pela possível falta de utilizadores, o que motivou por si só um atraso de sensivelmente 2 meses, caso contrário já estaria INAUGURADA e em perfeitas condições de funcionamento.

Ao fazer a inauguração antes de terminar o mandato não tem a ver com a colocação do meu nome na placa como muita gente diz, pois durante estes anos estive ao serviço desta freguesia e de todos os envendenses, tentei fazer de tudo para que a nossa população se sentisse o melhor possível, fiz vários melhoramentos: tais como a Sede da Junta, Extensão de Saúde, Jardim da Praça, Alteração a Capela do Espírito Santo, construção de sanitários e de casa mortuária em S. José das Matas, construção de um ginásio ao ar livre, entre outros, pelo que vimos foi manifestamente pouco, mas foram iniciativas nas quais eu nunca coloquei o meu nome, mas com os outros vamos aprendendo e como o anterior presidente ao inaugurar a sala multiusos colocou a placa, eu fi-lo no ginásio ao ar livre e vou faze-lo aqui na piscina, pois esta construção foi iniciativa minha e da equipa que liderei ate aqui da qual me orgulho imenso, com a preciosa ajuda da Câmara Municipal de Mação, posto isto e como diz a velho ditado ”O SEU A SEU DONO”, daí o descerrar desta simbólica placa.

Outra questão que muito me tem desiludido é o facto de se comentar nos nossos locais públicos o facto de que esta equipa deixar nas contas da Junta a módica quantia de 300 euros, devo confessar que é tremendamente falso, a todos os presentes e para que comuniquem também lá em casa esta equipa deixará nos cofres da Junta entre 18000€ a 20000€ pelo que não se justificará que daqui a algum tempo se diga que a equipa que tomará posse no próximo dia 23 não faça isto ou aquilo por falta de verbas.

Não vos quero maçar mais, quero apenas agradecer e deixar aqui um forte abraço e um muito obrigado á Câmara Municipal de Mação nas pessoas do Dr. Vasco Estrela, do Eng.º António Louro e do Dr. Vasco Marques, assim como também a todos os membros desta minha equipa, da Assembleia de Freguesia e aos membros do PSD na Assembleia Municipal.

Saio de cabeça erguida e com a noção de dever comprido numa freguesia que adotei como minha e que me adotou como seu.

E o meu muito obrigado e todos pela vossa presença”.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome