Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Outubro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Mação | Deputados do PSD exigem pagamento atempado ao Centro Social de Ortiga

Os deputados do PSD enviaram esta quinta-feira, dia 20 de dezembro, uma pergunta parlamentar ao Ministro Vieira da Silva, questionando sobre “as medidas que pretende o governo desenvolver para agilizar os pagamentos em atraso a instituições como o Centro Social de Ortiga e exigindo o pagamento atempado das responsabilidades do Estado”.

- Publicidade -

“O Governo deve 120 mil euros ao Centro Social de Ortiga, como gestor do CLDS 3G do concelho de Mação cujo atraso é inaceitável e lamentável”, diz Duarte Marques, primeiro subscritor desta iniciativa.

Segundo o deputado, “este tipo de atrasos e manobras dilatórias para disfarçar a falta de recursos ou de competência, põem em causa a sustentabilidade destas instituições que, na verdade, prestam um serviço que é do Estado e só recebem quase dois anos depois”, refere Duarte Marques, sublinhando que “é à custa destas instituições sociais que o Governo faz brilharetes com o défice pois a despesa que compete ao Estado é feita por estas associações de solidariedade social”, acusa.

- Publicidade -

Num comunicado enviado à Comunicação Social, os deputados referem que “o Contrato Local de Desenvolvimento Social de 3ª geração encontra-se em pleno funcionamento através de uma parceria com o Centro de Solidariedade Social Nossa Senhora das Dores de Ortiga (Centro Social de Ortiga) com a concretização de 28 ações previstas até 2019 em três áreas: emprego, família e comunidade”.

“Como entidade responsável pela gestão do Contrato Local de Desenvolvimento Social 3G – CLDS 3G do concelho de Mação, o Centro Social de Ortiga procura dar respostas às necessidades da população desde concelho através deste Instrumento de Intervenção ao nível das problemáticas do desemprego, da pobreza e exclusão social”, sublinha o comunicado dos social-democratas.

O texto subscrito pelos deputados, onde está inserida a pergunta parlamentar, refere ainda que “as desculpas apresentadas pelas entidades públicas sob alçada do Governo que têm responsabilidade na gestão deste programa tem sido as mais variadas, sendo a mais recente as dificuldades técnicas da plataforma onde se inserem os documentos, relatórios, pedidos de reembolso etc.”.

No caso em particular do Centro Social de Ortiga, os deputados do PSD dizem que “o Governo tem já uma dívida de cerca de 120 mil euros no que diz respeito ao CLDS 3G. Ou seja, desde 2017 que este programa esteve a funcionar no terreno, mas praticamente sempre às custas desta instituição privada”.

Na opinião dos deputados subscritores desta pergunta, “os alegados problemas nas plataformas informáticas e os restantes obstáculos e entraves colocados a estas instituições, não passam de desculpas esfarrapadas para adiar pagamentos ou para disfarçar incapacidades de ordens diversas. Ninguém pode acreditar que oito meses não sejam suficientes para ultrapassar um problema técnico informático, como tem sido transmitido aos dirigentes das diferentes instituições que enfrentam o mesmo problema”.

Neste sentido, os deputados questionam “como justifica o Governo os atrasos verificados nos procedimentos que permitem o reembolso das despesas efetuadas pelas instituições que estabeleceram com o Estado protocolos para gestão dos CLDS 3, que medidas pretende o governo desenvolver para agilizar os pagamentos em atraso a instituições como o Centro Social de Ortiga no concelho de Mação, e quando prevê o governo ter a dívida saldada a mais esta instituição”, conclui o comunicado.

Jornalista profissional há mais de 30 anos, passou por vários jornais diários nacionais, nomeadamente pelo 'Diário de Lisboa', 'Diário de Notícias' e 'A Capital'. Apaixonada pela profissão desde a adolescência, abraçou o jornalismo nas suas diversas áreas, desde o Desporto às Artes e Espetáculos, passando pela Política e pelos temas Internacionais. O jornalismo de proximidade surge agora no seu percurso.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome