Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Setembro 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Mação | Concelho com projetos aprovados ao abrigo das Parcerias para o Impacto

O concurso Parcerias para o Impacto, através do Portugal Inovação Social, foi lançado em janeiro de 2019 em parceria com a Secretaria de Estado da Valorização do Interior, como parte do Programa de Revitalização do Pinhal Interior. Com uma dotação 1,7 milhões de euros destinada a estes projetos, que advém do Fundo Social Europeu (POISE), a que se juntam 700 mil euros de investimento social, num total de 61 parcerias públicas e privadas com vista a recuperar e contribuir para o território. Mação conseguiu ver aprovados os projetos ANDAKATU (Instituto Terra e Memória) e Re9ares (Comunidade Terapêutica Ares do Pinhal), contando com apoio do Município e outras entidades no seu financiamento.

- Publicidade -

O objetivo passa por reforçar as ações de desenvolvimento do território do Pinhal Interior, criando incentivos à implementação de iniciativas de inovação e empreendedorismo social orientadas para a resolução dos seus desafios sociais específicos, que no caso de Mação se inserem na área da inclusão social, educação e saúde.

Em Mação, os dois projetos aprovados no âmbito das Parcerias para o Impacto, destacaram como problema o combate à exclusão social nas suas candidaturas.

- Publicidade -

Assim, o projeto Re9ares – Oficina para a Inclusão, será dinamizado pela Ares do Pinhal-Associação de Recuperação de Toxicodependentes, com sede em Aldeia de Eiras, freguesia de Amêndoa. Pretende-se aproveitar os benefícios terapêuticos da horticultura praticada pelos utentes, levando à integração no mercado de trabalho de 60 utentes com CAD, com objetivo de inverter o ciclo de dependência (consumos, RSI, etc) para o sistema contributivo (pagamento de impostos).  A ideia é que o sentimento de utilidade auxilie na transição de utente para cidadão capaz e integrado na sociedade.

Este é um projeto com um financiamento total de 161 251 euros, sendo que 70% é suportado no âmbito do Portugal 2020 (112 875 euros) e 30% advém de investimento social (48 376 euros das parcerias estabelecidas com várias entidades), do qual o Município de Mação faz parte com um contributo de 12 394 €

Já o projeto “Andakatu” dinamizado pelo Instituto Terra e Memória – Centro de Estudos Superiores de Mação, inserido na área do empreendedorismo, inclusão, património e sustentabilidade pretende fazer uso do Património enquanto “catalisador” de respostas a vários dilemas sociais com que territórios como o concelho de Mação se debatem, nomeadamente as questões da baixa densidade e dispersão demográfica, envelhecimento e isolamento da população, baixa diversidade de atividades económicas e reduzidas oportunidades de emprego, que levam à perda de coesão sociocultural.

A implementar no concelho de Mação, esta iniciativa pretende envolver 600 crianças/jovens e 300 idosos.

O financiamento total é de 90 977 euros, sendo que 63 684 €(70%) é suportado pelo Portugal 2020. O Município de Mação suporta os 30% de investimento social, correspondente a 27 293 €.

De referir que Mação é um dos 15 municípios a beneficiar deste concurso, que se estende a Alvaiázere, Ansião, Arganil, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Lousã, Miranda do Corvo, Oleiros, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Pedrógão Grande, Penela, Tábua e Vila Nova de Poiares (12 municípios co-investiram montantes próprios).

Os projetos aprovados estão já em fase de execução e distribuem-se pelas áreas da Educação, Emprego, Inclusão Social, Proteção Social e Saúde e vão ser implementados em 15 dos 19 municípios do Pinhal Interior.

A 19 de dezembro a Portugal Inovação Social vai apresentar publicamente os 17 projetos aprovados ao abrigo do concurso  Parcerias para o Impacto dirigido ao Pinhal Interior, numa sessão que decorrerá no Centro Cultural de Ansião, a partir das 10h00, e será presidida pelo Secretário de Estado do Planeamento, José Gomes Mendes, contando ainda com a participação da Secretária de Estado da Valorização do Inteiror, Isabel Ferreira.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome