- Publicidade -
Segunda-feira, Janeiro 24, 2022
- Publicidade -

Mação | Cerimónia reconheceu sucesso e mérito dos alunos do Agrupamento de Escolas

O Município de Mação voltou a distinguir os melhores alunos do Agrupamento de Escolas Verde Horizonte, numa cerimónia que decorreu dia 28 de dezembro para entrega das Bolsas de Estudo referentes ao ano letivo 2021/2022 e dos Prémios de Mérito 2020/2021 da Câmara Municipal de Mação. A sessão foi breve e restrita devido à situação epidemiológica, decorrendo no auditório do Centro Cultural Elvino Pereira. Uma sessão onde se desejou sucesso para o futuro e se reconheceu a qualidade da estrutura de ensino que tem sido criada em Mação, onde nenhum aluno fica atrás de outro que estude noutra qualquer parte do país.

- Publicidade -

O programa de bolsas de estudo representa um investimento de cerca de 33 mil euros este ano, uma vez que são atribuídas 22 bolsas de estudo – 15 renovações e 7 novas bolsas. Os bolseiros da Câmara Municipal de Mação recebem 1500 euros por ano.

Também foram entregues os Prémios de Mérito, uma outra modalidade do programa, que pretende reconhecer e incentivar “os melhores alunos do 2º e 3º Ciclos e Secundário no ano letivo 2020/2021, do Agrupamento de Escolas de Mação, num reconhecimento pelo seu esforço e boa prestação escolar”.

- Publicidade -

Os Prémios do 2º e 3º Ciclos são de 250 euros e o do Ensino Secundário é de 500 euros, sendo que “a atribuição destes Prémios é feita com base na informação disponibilizada pela Escola EB 2,3/S de Mação”.

Este ano foram galardoados os alunos Ana Rita Salvador Claro, melhor aluna do 2º Ciclo com média final de 5 valores; Luís Alexandre Dias Delgado, melhor aluno do 3º Ciclo com média final de 5 valores; Manuel Carvalho Estrela, melhor aluno do Secundário com média final de 19 valores.

- Publicidade -

Manuel Estrela foi reconhecido ainda com o Prémio Gonçalo Matos, que premeia a excelência e tem o nome do aluno do concelho que até à data teve a melhor média de entrada no ensino superior desde a instituição dos Prémios.

Manuel Estrela venceu o Prémio Gonçalo Matos e o Prémio de Mérito do Ensino Secundário. Foto: mediotejo.net

O aluno que superar média de acesso de 19,1 passará a dar nome a este prémio. Ainda não foi este ano que tal proeza acontece, sendo que Manuel Estrela teve uma média de acesso ao Ensino Superior de 18,6 valores.

Na ocasião, a cerimónia contou com discurso de abertura pelo diretor do Agrupamento de Escolas Verde Horizonte, José António Almeida, seguido ao presidente de Câmara, Vasco Estrela.

Ali marcaram presença também os vereadores da Câmara Municipal de Mação, Margarida Lopes, Vasco Marques e António Louro, e dos presidentes de junta de Ortiga, Envendos e UF Mação, Penhascoso e Aboboreira.

José António Almeida começou por relevar a cerimónia de entrega de bolsas de estudo e prémios de mérito, onde se reconhece o mérito. “Temos a obrigação de sublinhar, mostrar, os melhores. Aqui estão os melhores do nosso agrupamento. Simultaneamente também está a associar-se às famílias e hoje é extremamente difícil ter alunos no ensino superior”, disse, compreendendo o “esforço tremendo” para garantir as condições para alcançar o sucesso.

Foto: mediotejo.net

O docente, dando conta que também foi bolseiro na juventude, notou que a ajuda municipal é “extraordinária”, e além de uma grande ajuda, serve de “incentivo ao desempenho”.

ÁUDIO | José António Almeida, diretor do AEVH

O diretor do Agrupamento de Escolas maçaense deixou ainda palavras aos pais, frisando que “o sucesso nunca é só dos vossos filhos, o sucesso é de todos. Deles em primeiro lugar, porque são eles que trabalham. Mas há toda uma comunidade que lhe cria condições”, desde a família que está na base, até à escola, os professores, os colegas.

“Felizmente, na nossa comunidade educativa, no concelho de Mação e concelhos limítrofes, nós temos tido a capacidade de garantir condições de sucesso”, concluiu.

Parabenizou a autarquia por cumprir a tradição de “reconhecer os melhores e ajudar aqueles que necessitam”.

Por seu turno, o presidente da Câmara de Mação começou por reforçar “a responsabilidade” dos bolseiros apoiados pela autarquia. “Estamos a contribuir para que os jovens maçaenses que têm mais dificuldades, possam também atingir os objetivos”, notou, recordando que no início do mandato a CM Mação deliberou aumentar as bolsas de estudo atribuídas por ano de 18 para 22, no valor de 1500 euros cada.

Foto: mediotejo.net

“É um esforço que fazemos, no sentido de dotar os que mais precisam das mesmas condições que todos os outros”, sublinhou novamente.

ÁUDIO | Vasco Estrela, presidente da Câmara Municipal de Mação

Quanto à responsabilidade dos bolseiros, o edil referiu que “passa por aproveitaram o que está a ser proporcionado e que não desiludam as vossas famílias, a vocês próprios e a também a todos nós”, disse, acrescentando não querer que os alunos “sintam um peso acrescido”, mas que “tenham consciência” do benefício que lhes é dado.

“Peço que possam, realmente, ter sucesso, que se traduz em ter resultados e atingirem os vossos objetivos”, prosseguiu.

Notou que as bolsas são atribuídas com base em critérios “claros e objetivos”, e assumiu a “inteira responsabilidade das bolsas entregues e da legitimidade das pessoas que as recebem”.

Também no que toca à responsabilização dos bolseiros, mediante o regulamento, o edil lembrou que existe uma alínea que prevê que os jovens possam “prestar algum serviço ao Município em situações concretas que sejam para tal necessários”.

“Não queremos trabalho gratuito, não queremos abusar. Queremos responsabilidade. E essa responsabilidade passa pelo cumprimento integral do regulamento. Se a Câmara cumpre, vocês também têm o dever de cumprir”, afirmou, esperando a assunção do compromisso parte dos 22 bolseiros.

Vencedores dos Prémios de Mérito. Foto: mediotejo.net

Quanto aos Prémios de Mérito, disse que é um momento de “reconhecimento e alegria” dos alunos que foram “os melhores entre os melhores”, e que estes podem ser “exemplo” para todos.

“Também eles não têm qualquer tipo de desculpa, porque se foram os melhores, seguramente que a vida – esperemos que assim possa acontecer – lhes irá proporcionar coisas boas. Tendo mérito têm todas as condições para atingir os seus objetivos”, indicou.

O autarca relevou ainda o esforço que tem sido feito para criar condições para um ensino de qualidade e que os alunos que saem de Mação possam estar em pé de igualdade com outros alunos do país em qualquer universidade, e “serem estudantes, mulheres e homens, de sucesso”.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome