Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Julho 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Mação | Carvoeiro em festa com a XXII ExpoFeira e a sua praia fluvial

A excelência da praia fluvial do Carvoeiro tem sido reconhecida na última década com a Bandeira Azul e o local tem um motivo extra de visita a partir desta sexta-feira, dia 16. A ExpoFeira de Carvoeiro está de volta e alia o convívio, as atividades económicas, o artesanato, a gastronomia e o tecido associativo aos recursos naturais até ao próximo domingo, dia 18.

- Publicidade -

Na primeira data, o recinto das festas abre às 18h00 e a primeira atividade é o Torneio de Futsal Freguesias, com início às 18h30. O petisco começa pelas 20h00 com a abertura do restaurante GDRCarvoeiro, mesmo a tempo de jantar antes do concerto de “Marisa&João”, às 21h30. A despedida do primeiro dia é feita a partir da uma da manhã com o ritmo do Dj Dresi.

Ao longo do fim-de-semana os festejos têm início às 15h00 com a abertura do recinto e o restaurante abre ao público pelas 19h00 com uma ementa em que não faltam frango na brasa, Javali à Escaravelho, Bucho Recheado da Terra e Maranho à GDR.

- Publicidade -

No sábado, os participantes dos Jogos Tradicionais e da nova fase do Torneio de Futsal Freguesias entram “em campo” às 16h00, a animação musical começa às 22h00 com o duo “Bruno Matias” e o after-hours é assegurado pelo Dj KidKat a partir das duas da manhã.

No domingo, a competição é feita entre os participantes do Torneio de Sueca, marcado para as 16h00, e a música chega ao final da tarde, pelas 18h00, com os “Irmãos Capitolinos”. A XXII ExpoFeira de Carvoeiro despede-se de três dias animados às 22h00.

Na segunda-feira, dia 19, decorre em Carvoeiro a cerimónia oficial do hastear da Bandeira Azul na sua praia fluvial, entre outros galardões que distinguem anualmente e de forma consecutiva a excelência desta zona balnear.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here