Mação | Campeonato Nacional de Trial 4X4 regressou à Catedral do Presunto com provas animadas (c/fotogaleria)

Pelo quinto ano consecutivo, e sob a égide da FPAK, o MAC TT organizou mais uma competição do campeonato nacional de Trial 4×4 em Portugal, que desta vez teve como novidade a realização de uma Especial de Trial Nocturna, que decorreu no sábado à noite, dia 2 de junho. A prova Especial de Trial Nocturna foi composta por um circuito de 1 Km e incluiu os três Triais mais espetaculares da pista de Mação, sendo contabilizada e premiada a melhor volta por cada classe.

PUB

A habitual prova de três horas de resistência Trial 4×4 decorreu no domingo, dia 3 de junho. Mação já habituou a pistas duras e 2018 não foi exceção. Os navegadores que o digam! Uma pista extremamente exigente, com o recurso ao guincho a ser constante e com obstáculos a resistirem à passagem dos carros.

Nesta dura batalha levou a melhor Luís Bacelo (Oficina Bacelo) que há um ano atrás, altura em que estreou o carro, procurava a vitória em termos absolutos. Em Reguengos de Monsaraz tinha ficado com a prata e deixado o aviso de que queria e conseguia mais.

PUB

Depois de três provas Luís Bacelo lidera isolado a classificação geral com 62 pontos. Rui Querido (Euro4x4parts/Veicomer) é segundo com 55 pontos, mais um do que o terceiro classificado, Cláudio Ferreira (Auto Higino).

António Silva venceu sem sobressaltos a classe Extreme.

PUB

António Silva/Daniel Jorge (Toyota Hilux)

Em Extreme António Silva (Canelas Pneus) acabou por ter uma vitória tranquila. Nas 3 horas de resistência conseguiu completar 16 voltas à pista, mais 4 do que o segundo classificado. Num dia em que a concorrência teve imensos problemas bastou a Silva gerir o andamento da Toyota Hilux.

Nelson Leitão (Imocteam/Tony Automóveis) aproveitou o facto de o campeonato se realizar perto de casa para regressar às pistas. Apesar de não estar a competir no Campeonato em 2018, teve uma excelente prestação no circuito de Mação. Completou 12 voltas em 2h48:31.

O pódio da Extreme fica completo com Pedro Alves (MonsTTer/Cistus). A equipa teve um dia carregado de problemas: de manhã com a caixa de velocidades e à tarde perderam uma hora a resolver um problema elétrico com as ventoinhas do radiador. Perto do final ainda partiram uma manga de eixo e por isso este bronze sabe a vitória!

Com os 25 pontos conquistados nesta terceira etapa António Silva regressa à liderança da classificação.

Bacelo sobe à liderança na classe Proto.

Luís Bacelo/André Neves (Nissan Patrol).

Como já vimos, Luis Bacelo venceu em termos gerais e por isso foi também o vencedor da classe Proto. O ouro de Mação garante-lhe a liderança isolada da classificação geral.

Em segundo ficou o campeão em título, Rui Querido. Em Mação a equipa Euro4x4 parts/Veicomer furou um pneu, que obrigou a uma paragem nas boxes, o suficiente para comprometer uma possível vitória.
A completar o pódio o vencedor da jornada passada: Rui Rocha terminou a resistência de Mação a 2 voltas de Rui Querido.

Cláudio Ferreira faz o pleno na classe Super Proto.

Cláudio Ferreira/João Lucas (Crawler Mercedes).

Na Super Proto Cláudio Ferreira continua a não saber o que é perder em 2018. Em Mação deu mais 5 voltas do que Flávio Gomes, conquistou o terceiro ouro da temporada em 3 possíveis e aumentou ainda mais a vantagem para a concorrência.

Flávio Gomes (TáBo Pacar Team 4×4) venceu o prólogo da classe e a prova até lhe estava a correr bem, mas o Crawler continua a dar-lhe dores de cabeça. A uma hora da bandeirada xadrez teve problemas com a caixa de velocidades o que fez com que caísse para o segundo lugar.

O pódio da classe Super Proto ficou completo com Marco Polónio (Malpevent Team), que conseguiu o melhor resultado pessoal da temporada, apesar do problema de direção. Deu 6 voltas à pista, menos 2 do que Flávio Gomes. Na classificação geral Claudio Ferreira é líder isolado. Tem 75 pontos, mais 32 do que Flávio Gomes.

André Henriques reforça liderança na classe Promoção.

André Henriques/Rodrigo Sousa (Land Rover Defender Td5)

Na Promoção a vitória de André Henriques (Tufão Team) teve um sabor ainda mais doce. É que a equipa não começou da melhor forma e teve vários problemas. Partiram, inclusive em último lugar. Durante as 2 horas de prova foram subindo posições até chegarem à frente e garantirem o ouro de Mação.

Fábio Ferreira (Irmãos Ferreira), que liderou durante grande parte da prova, não conseguiu acompanhar o ritmo da Tufão Team e caiu para segundo. Terminou a resistência com menos 1 volta do que os vencedores.

Rui Nunes e Sandro Almeida (Veículo Longo Team), tal como em Reguengos de Monsaraz, completam o pódio da promoção. Nesta terceira etapa deram 15 voltas à pista.
Nas contas da classe André Henriques é líder com 71 pontos, Bruno Bastos segundo com 48 e Fábio Ferreira terceiro com 47 pontos.

Festa do champanhe para os vencedores.

Com uma organização ao nível daquilo a que nos habituou o MAC TT está de parabéns. O muito público que acorreu a Mação vibrou com as peripécias dos concorrentes e contribuiu para o sucesso do evento.

Com a etapa de Mação está cumprido metade do calendário desportivo de 2018. A segunda metade do Campeonato de Portugal de Trial 4×4 começa a 1 de julho, em Espite, concelho de Ourém, com organização do Espite Aventura.

Fonte: Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting.

*Com David Pereira (fotos).

PUB
Jorge Santiago
Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).