Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Novembro 27, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Mação | Câmara quer requalificar Escola-sede, pavilhão municipal e extensão de saúde de Cardigos

O Município de Mação submeteu três candidaturas no âmbito do PT2020, que representam um investimento na totalidade de cerca de 837 mil euros para reabilitação da Escola Básica e Secundária de Mação (sede do Agrupamento de Escolas), do pavilhão desportivo municipal José Maia Marques e da extensão de saúde de Cardigos. A autarquia ainda aguarda resposta sobre as mesmas, tendo estas sido submetidas no final de abril.

- Publicidade -

“Há boas expectativas de que as coisas corram bem, a revisão orçamental também vai nesse sentido. Espero que consigamos atingir os objetivos a que nos vamos propor”, disse Vasco Estrela (PSD), dando conta do processo de negociação e entrega das candidaturas.

Da parte da Saúde, tudo está encaminhado com parecer da ARSLVT, mas da parte do Ministério da Educação o processo não correu de forma tão célere. Tal deveu-se a discussão sobre se o pavilhão serve essencialmente a parte da educação ou não, uma vez que não está no perímetro da escola básica, assumiu Vasco Estrela ao mediotejo.net.

- Publicidade -

“Contudo é um pavilhão que recebe maioritariamente a comunidade escolar, foi construído nos anos 90 também com apoio do Ministério da Educação, e é essa realidade que eu gostaria que fosse reconhecida. Evidentemente, é factual que serve outras realidades, associações, a comunidade em geral, mas isso acontece com este pavilhão e com a esmagadora maioria dos restantes pavilhões que estão junto às escolas”, reconheceu.

Para o presidente da Câmara esta representa “uma boa oportunidade” para o município recuperar um edifício que é propriedade sua e dois edifícios que pertencem ao Estado – o Agrupamento de Escolas e a extensão de saúde de Cardigos.

Apesar de a extensão de saúde de Cardigos ter cerca de 14 a 15 anos, segundo o autarca, “tem grandes problemas estruturais e terá de ser construída praticamente uma extensão de saúde de raiz”.

Também se verificou alguma complexidade no processo referente ao Agrupamento de Escolas, sendo que neste âmbito foi assinado um acordo com o Ministério da Educação. “É reconhecida por parte do Ministério a importância desta requalificação, e dão apoio e há um compromisso de ajudarem na comparticipação do valor não financiado, para que possamos reabilitar o edifício da escola-sede”, indicou o edil.

A autarquia quer “tentar aproveitar os fundos comunitários para resolver estas situações que devem ser resolvidas no concelho”.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome