- Publicidade -

Sábado, Janeiro 22, 2022
- Publicidade -

Mação | Câmara Municipal em situação “confortável” após bom exercício de 2019

Numa altura em que as Câmaras Municipais da sub-região do Médio Tejo estão a aprovar a prestação de contas de 2019 e a submeter a deliberação em Assembleia Municipal, o mediotejo.net recorda a aprovação da prestação de contas do ano de 2019 da Câmara Municipal de Mação. O executivo liderado por Vasco Estrela (PSD) considera que 2019 foi “um ano bem positivo em termos do trabalho que foi desenvolvido”. “Em termos de contas, foi um bom ano sobre todos os pontos de vista”, tendo sido realizada obra e com execução da receita na ordem dos 89%. O saldo de gerência a transitar para 2020 foi de 1 milhão e 658 mil euros. Quanto ao prazo médio de pagamento, estável e fixado em 28 dias, é considerado “indicador positivo da gestão” que tem sido feita por parte do executivo municipal social democrata.

- Publicidade -

Segundo Vasco Estrela, a atividade no ano de 2019 “foi muito condicionada por alguns problemas”, nomeadamente “as dificuldades tidas até meio do verão para ser resolvida a questão do processo em tribunal contra o Estado que limitou durante algum tempo o que poderia ou não ser feito em termos do Fundo de Emergência Municipal, com obras candidatadas relativamente aos incêndios de 2017”, diz.

Apesar de tudo, crê o autarca que “com enorme esforço de todos, dos serviços da Câmara e não só, foi possível levar a água ao moinho e conseguimos fazer o que era essencial”.

- Publicidade -

O ano 2019 foi muito marcado pelas obras do Fundo de Emergência Municipal, que se alongaram até 2020. “À parte disso, fomos conseguindo desenvolver um conjunto de atividades em todas as áreas que o executivo considera prioritárias, desde a inovação e ação social, educação e cultura, o empreendedorismo, a floresta e o sistema agro-florestal, a valorização dos recursos, a reabilitação e manutenção de infraestruturas e património. Concretizando obra conforme era objetivo”, explica.

Em termos de contas, considera que “foi um bom ano sobre todos os pontos de vista”, com execução da receita, em termos gerais, de 89% e execução da despesa de 77%. A destacar ainda um saldo de gerência a transitar para 2020 de 1 milhão e 658 mil euros.

- Publicidade -

O edil destacou ainda o valor global de receitas na ordem dos 12 milhões e 637 mil euros e de despesas no valor de 10 milhões e 978 mil euros.

Foto: mediotejo.net

Por outro lado, nas despesas correntes, verificou-se “um aumento das despesas com pessoal com algum significado, que tem a ver com os encargos com a regularização de vínculos precários e inclusão dos profissionais no quadro de pessoal na Câmara”.

Ainda foi notado um aumento substancial de bens de capital, que tiveram um aumento superior a 1 milhão e 200 mil euros no ano de 2019.

Quanto à dívida global da Câmara “foi baixando”. Entre 2017 e 2019 a dívida diminui quase 600 mil euros, sendo certo que tem havido uma diminuição ao longo dos anos. “Não é que seja muito relevante este número, tendo em conta a nossa boa capacidade de endividamento, mas é um dado que é importante”, sublinha Vasco Estrela.

A capacidade de endividamento é superior a 12 milhões de euros, com uma margem disponível de cerca de 9,7 milhões e euros, de onde só podem ser usados 20%, nos termos da Lei das Finanças Locais (representa 1,9 milhões de euros disponíveis para uso).

O resultado líquido teve melhoria de cerca de 1 milhão de euros, mas mantendo-se em 700 mil euros de resultados líquidos negativos. Prevê-se que no final do mandato se alcancem resultados líquidos já positivos. “Há quatro ou cinco anos, a situação era bem mais complicada”, diz.

Foto: mediotejo.net

Quanto ao prazo médio de pagamento, manteve-se estável e fixado em 28 dias, e é considerado “um indicador positivo da gestão” que tem sido feita por parte do executivo municipal.

“Temos a certeza que a situação económica e financeira da Câmara é muito estável, é uma situação que nos dá garantias de podermos executar o orçamento deste ano com alguma tranquilidade, apesar de todas as vicissitudes que estamos a viver”, refere o edil, lembrando os “investimentos muito avultados já a decorrer e outros que irão avançar, que obrigará a uma gestão cuidada”.

Por isto, Vasco Estrela entende que a situação da Câmara “é muito confortável”, algo que “deixa o executivo satisfeito, pois tem conseguido executar obra mantendo as contas mais ou menos em dia”.

A Prestação de Contas de 2019 foi aprovada por maioria em sede de executivo camarário, na reunião de 24 de abril. Já na última sessão de Assembleia Municipal, foram aprovados os documentos por maioria PSD, com nove abstenções da bancada do PS.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome