Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Outubro 17, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Mação | Câmara Municipal e Escola EB1 participaram no exercício “A Terra Treme”

A Câmara Municipal de Mação associou-se à Autoridade Nacional de Proteção Civil para a realização do exercício de sensibilização para o risco sísmico “A Terra Treme”, que decorreu um pouco por todo o país esta segunda-feira, dia 5 de novembro. Também na Escola EB1 de Mação foi feito um exercício de orientação com o apoio do Serviço Municipal de Proteção Civil.

- Publicidade -

No edifício dos Paços do Concelho, os funcionários da autarquia foram convidados a fazer o exercício e, na Escola EB1 de Mação o Serviço Municipal de Proteção Civil explicou e demonstrou às crianças quais os procedimentos a ter no caso de sentirem um sismo, explica a autarquia em nota de imprensa enviada ao nosso jornal.

Foto: CMM

- Publicidade -

O relógio marcava as 11h05, e durante um minuto os participantes tiveram de executar os três gestos que salvam: baixar, proteger e aguardar.

Recorde-se que esta é uma iniciativa da ANPC que tem lugar todos os anos, em todo o país, pela importância de relembrar as regras básicas de segurança incluindo alguns cuidados a ter antes, durante e depois de um sismo.

Também os funcionários dos serviços da autarquia participaram neste exercício de sensibilização da ANPC. Foto: CMM

Em nota enviada à imprensa, a Câmara Municipal de Mação convida ainda todos a refletir sobre os perigos na casa de cada um, assim como a consultar o folheto informativo que o projeto disponibiliza com os 7 passos básicos de preparação e prevenção na possibilidade de a terra tremer.

Foto: CMM

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome