Mação | Cabo da GNR recebe indemnização por ter sido alvejado

Foto: mediotejo.net

Quase nove anos depois, o cabo da GNR, João Paulo Mendes, vai receber uma indemnização de 86 160,43 euros, por ter sido alvejado com tiros de pistola disparados por um reformado da PSP em Mação. O caso remonta a 19 de julho de 2011. A vítima encontrava-se numa esplanada da vila, trajada à civil, quando foi baleada pelo agente da PSP que se preparava para prestar depoimento no Tribunal da Comarca de Mação.

PUB

O autor dos disparos colocou-se em fuga num automóvel em direção à cidade de Abrantes, onde acabaria por se entregar aos agentes da autoridade.

Na altura, em declarações à agência Lusa, o capitão da GNR de Tomar, Duarte da Graça, referiu que o detido, com cerca de 80 anos, disparou contra o agente da autoridade por “motivos desconhecidos”.

PUB

O agente alvejado foi transportado para o serviço de urgências do hospital de Abrantes ficando com danos físicos irreversíveis.

No despacho da indemnização, publicado no Diário da República do dia 8, e assinado pelos ministros das Finanças e da Administração Interna, refere-se que o Cabo de Infantaria João Paulo Gil Ribeiro Mendes foi “vítima de ato criminoso” e “um ato de retaliação”.

PUB

“Foi atingido por dois disparos de arma de fogo que lhe causaram ferimentos, tendo vindo a sofrer, em resultado das lesões sofridas, uma incapacidade permanente parcial”, acrescenta-se.

No inquérito comprovaram-se os danos sofridos pelo militar da GNR, bem como “o caráter de retaliação da conduta do agressor e o nexo de causalidade entre os factos constitutivos da prática do crime e as funções prestadas por aquele militar”.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here