Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Maio 8, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Mação | Biblioteca Municipal integra Rede de Bibliotecas da Comissão Nacional da UNESCO

A Biblioteca Municipal de Mação passou a fazer parte da Rede das Bibliotecas Associadas à Comissão Nacional da UNESCO (CNU). O certificado que atesta esta integração chegou ao Município no dia 27 de abril. Mação é assim uma das 53 bibliotecas em território português a integrar esta rede internacional. Um dos objetivos da Rede da CNU é incentivar as bibliotecas que se encontram abertas ao público a realizar atividades em domínios da UNESCO, como a promoção dos direitos humanos, da paz, da diversidade cultural e do diálogo intercultural, a proteção do ambiente e a luta contra o analfabetismo, entre outros.

- Publicidade -

A Câmara Municipal de Mação vê este momento como “mais um passo na certificação e reconhecimento de um trabalho de muita qualidade e a aposta na inovação e diversificação, a pensar em todos” feito pelos serviços e funcionários da Biblioteca Municipal.

“Aderir a esta rede dá à Biblioteca Municipal de Mação um campo mais alargado de trabalho e um compromisso maior em levar os objetivos e desafios da UNESCO aos nossos munícipes”, pode ler-se em comunicado da autarquia.

- Publicidade -

Segundo a mesma informação, esta integração na rede passou por alguns passos prévios, nomeadamente uma candidatura, que assentou na apresentação do projeto em curso de Recolha do Património Cultural Imaterial.

Projeto de recolha do Património Cultural Imaterial Local dinamizado pelos serviços da Câmara Municipal de Mação deverá resultar num livro, que será uma Carta Cultural do concelho e das suas gentes. Foto: CMM

O projeto de Recolha do Património Cultural Imaterial Local dinamizado pela Câmara Municipal, com início em 2020, traduz-se “num verdadeiro trabalho de cooperação institucional e de empenho comunitário, que concorre para a salvaguarda das manifestações do património cultural imaterial do território e para a construção de uma base de dados de acesso público, que permite, através de um inventário online, registar, partilhar e sedimentar a identidade coletiva do concelho e que resultará na edição de um livro, enquanto Carta Cultural.

“Pressupõe-se que, para conhecer e assimilar a história da construção da cultura de outros povos, deve primeiro conhecer-se a história da própria cultura, saber como se deu essa construção e como foi o processo de evolução e desenvolvimento da mesma. Só assim, se pode conhecer e entender outras culturas. Conhecendo a própria cultura, o indivíduo compreenderá a importância de a manter viva na memória, de proteger e valorizar a cultura como forma de preservar o que somos, as nossas características, a nossa identidade”, reforça a CM Mação.

Refira-se que desde 3 de junho de 2016, Mação passou a integrar a Rede das Cidades de Aprendizagem da UNESCO pelo trabalho desenvolvido em várias áreas, assente em pilares como a promoção da aprendizagem ao longo da vida para todos, cultivando a inclusão, a prosperidade e a sustentabilidade nas várias vilas e cidades da rede.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres: o conhecimento e o saber, a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome