Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Outubro 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Mação | Autarquia homenageia emigrantes do concelho espalhados pelo Mundo (c/fotos e vídeo)

São emigrantes e estão espalhados um pouco por todo o Mundo. A festa do emigrante organizada pela autarquia de Mação, no dia 15 de agosto, juntou cerca de uma centena de maçaenses que as contingências da vida levaram para longe da sua terra natal e do seu país.

- Publicidade -

A saudade do concelho que os viu nascer, assim como dos seus familiares e amigos de infância, fazem sempre o coração bater mais forte na altura do regresso a Mação para umas férias com as suas raízes e as suas gentes.

Festa do Emigrante juntou cerca de uma centena de pessoas em Mação. Foto: mediotejo.net

- Publicidade -

O concelho de Mação viveu esta quarta-feira, 15 de agosto, o 4.º Encontro de Emigrantes. O Jardim Municipal, recentemente requalificado, foi palco da festa que reuniu perto de uma centena de maçaenses [ou maçanicos] que vivem, ou já viveram, fora do País.  A tarde começou com o descerrar de uma placa que assinala a requalificação do Jardim, espaço de tantas memórias, tendo o mediotejo.net conversado com Joaquim Mendes, do Carvoeiro, emigrado no Brasil [São Paulo], com Clara Silva, de Chão de Codes, emigrada em França [Paris], e ainda com António Jorge Mansinho, que esteve nove anos no Luxemburgo para depois regressar e investir em Mação.

Após o momento inaugural seguiu-se um espaço de Homenagem aos Emigrantes em que Vasco Estrela, presidente da Câmara Municipal de Mação, agradeceu o regresso, definitivo ou em férias, e destacou a importância do momento pela “comunhão, reconhecimento e carinho à comunidade emigrante” a é importância de Mação “ver os seus filhos regressarem, em particular no verão, quando dão mais vida às nossas aldeias”.

A festa do emigrante organizada pela autarquia de Mação, no dia 15 de agosto, juntou cerca de uma centena de maçaenses que as contingências da vida levaram para longe da sua terra natal e do seu país. Foto: mediotejo.net

Vasco Estrela lembrou na sua intervenção que, “dos cerca de 22 mil habitantes” que povoavam o concelho “nos anos 60, hoje restam cerca de 7 mil, muitos deles espalhados pelo mundo, pelas contingências da vida”, tendo afirmado que “é com estes que Mação conta para construir um futuro melhor”.

Mação l Festa do Emigrante no jardim municipal

Publicado por mediotejo.net em Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018

A tarde continuou em festa com música ao vivo, bailarico, e um lanche convívio com uma prova de produtos locais. No final, brindou-se a Mação e a um futuro próspero para toda a comunidade residente e ausente.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome