Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Setembro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Mação | Autarca manifesta preocupação com número de médicos na região

Perante os resultados dos concursos para colocação de médicos no Centro Hospitalar do Médio Tejo e no ACES Médio Tejo, o presidente da Câmara Municipal de Mação manifestou a sua preocupação pelo número de vagas preenchidas, admitindo ser “um mau sinal”. O edil expôs também a necessidade de refletir futuramente sobre a situação no concelho.

- Publicidade -

- Publicidade -

Das 28 vagas a concurso abertas para contratação de médicos especialistas para a sub-região do Médio Tejo, apenas 10 foram preenchidas, das quais três para o Centro Hospitalar (CHMT), em 17 vagas, e sete para o ACES, em 11 vagas disponíveis. A estes números juntam-se duas situações agravantes: a existência de cada vez mais profissionais a aposentarem-se e a questão da distribuição equitativa pelo território nacional de médicos de família.

Em reunião de Câmara Municipal de Mação, a 25 agosto, o presidente da autarquia deu conta de uma correspondência enviada pelo Sindicato dos Médicos da Zona Sul na qual é referida a discrepância entre a identificação do número de médicos que faltam em zonas carenciadas e as vagas colocadas no provimento de médicos, aproveitando o momento para mostrar a sua preocupação com os resultados na região do Médio Tejo.

- Publicidade -

“Não posso deixar de manifestar a minha preocupação por aquilo que soube que foram os resultados dos últimos concursos médicos para o Centro Hospitalar [do Médio Tejo] e para o ACES Médio Tejo, onde não foram providas todas as vagas que estavam a concurso, o que é um mau sinal”, disse Vasco Estrela.

O autarca referiu ainda a necessidade de “uma reflexão para o futuro”: “Os médicos no nosso concelho estão todos naquela idade de estarem quase a procurar outra vida”, disse, referindo-se à idade da reforma.

Com a previsão de aposentação de um dos médicos do concelho ainda no decorrer deste ano, Mação ficará com três médicos, o que “vai trazer um problema para escalas do atendimento complementar, ao fim de semana”, diz o presidente maçaense que para já descarta o cenário de uma situação grave no que respeita à prestação de serviços médicos no concelho. “Veremos o que o futuro nos reserva”, concluiu.

Refira-se que o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Médio Tejo tem 225.000 utentes inscritos e frequentadores, sendo que no início de junho deste ano 28.855 utentes aguardavam a atribuição de médico de família, correspondendo a 13% do total de inscritos.

Notícia Relacionada: Médio Tejo | Anúncio de contratação de médicos para ACES e CHMT fica aquém das necessidades

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome