Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Setembro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Mação | Assembleia protesta contra exclusão do concelho na etapa solidária da Volta a Portugal

Depois de feita a divulgação da passagem da Etapa Vida da 80ª Volta a Portugal por municípios atingidos pelos fogos florestais de 2017, a Assembleia Municipal de Mação aprovou um voto de protesto na passada sessão, por unanimidade das bancadas PS e PSD, tendo em conta que o município de Mação volta a ficar de parte no que toca a apoio no pós-incêndios. O documento será enviado à Federação Portuguesa de Ciclismo e outras entidades envolvidas na organização do evento desportivo.

- Publicidade -

A questão foi levantada pelo deputado social-democrata José António Almeida, que lamentou o facto de o presidente da CM Mação não ter sido sequer convidado a estar presente na conferência de imprensa sobre este evento, bem como o facto de nenhum dos autarcas presentes no mesmo ter mencionado o concelho de Mação.

José António Almeida recordou o facto de Mação ter sido “discriminado negativamente, de uma forma quase desprezível pelas consequências dos incêndios” e que quem fez a distribuição das ajudas “não teve em consideração aquilo por que Mação passou”.

- Publicidade -

“Mação nem sequer foi convidado, nem sequer foi equacionado a estar naquela Etapa, quando devia estar”, disse, frisando a proposta de voto de protesto para ser encaminhado para os municípios do Pinhal que não tiveram isso em consideração, quer para a Federação Portuguesa de Ciclismo, que nos discriminou de uma forma perfeitamente vergonhosa. Mação não foi tido em conta para algo que é extremamente positivo”, deu conta, por entre a sua indignação, salientando o facto de ser uma etapa “oferecida” aos municípios em causa, e cujo investimento regular ronda entre 20 mil a 50 mil euros.

José António Almeida (PSD), ao centro, propôs o voto de protesto aprovado por unanimidade em Assembleia Municipal de 26 de junho. Foto: mediotejo.net

José António Almeida referiu ainda a “falta de solidariedade” dos outros municípios, na conferência de imprensa de apresentação da Volta a Portugal, “O mais grave é que falaram presidentes das outras Câmaras Municipais e toda a gente andou a lamentar-se e não houve nem uma palavra de nenhum presidente sobre e para com Mação”, concluiu.

Também João Filipe, deputado da bancada do PS, subscreveu o voto de protesto apresentado. “Todos percebemos que Mação continua a ser esquecido como o concelho onde a área ardida foi a maior (…)”, propondo que fosse dado a conhecer também à Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo e que fosse voto de protesto de toda a Assembleia Municipal.

Recorde-se que a Etapa Solidária da 80ª Volta a Portugal em Bicicleta arranca da vila da Sertã, no dia 4 de agosto, com destino a Oliveira do Hospital, passando pelos diversos concelhos afetados pelos incêndios de 2017, e Marcelo Rebelo de Sousa é presença confirmada no arranque, devendo acompanhar depois toda a etapa.

Esta iniciativa não tem qualquer custo para os municípios envolvidos, e será totalmente suportada pelas marcas patrocinadoras da “Volta”, a que se juntam o Turismo do Centro e a Fundação do Desporto, por forma a demonstrar o seu apoio e solidariedade pelo ocorrido no verão passado.

Ler mais:

Volta a Portugal vai ligar Sertã a Oliveira do Hospital com Marcelo na caravana

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome