PUB

Mação | Antiga escola primária de Penhascoso vai ser cedida para instalação de gráfica

A antiga escola primária de Penhascoso, desocupada há vários anos, deverá ser cedida a um empresário do concelho, com ligação a Penhascoso, para instalação de uma gráfica. O pedido para a instalação deste investimento privado, reaproveitando o imóvel, foi aprovado por unanimidade em reunião de executivo. A autarquia coloca ainda em cima da mesa a hipótese de expor igualmente naquele local o espólio adquirido de uma antiga gráfica maçaense, fazendo a ligação em paradoxo entre o antigo e o moderno desta arte.

PUB

A escola em causa “já foi cedida para outras atividades económicas que não se concretizaram, mas surgiu um pedido de um munícipe, empresário do concelho e natural da freguesia de Penhascoso”, começou por contextualizar Vasco Estrela, presidente da autarquia, em declarações aos jornalistas após a reunião de Câmara.

“Por questões do próprio negócio, efetuou um pedido no sentido de utilizar aquela escola. A Câmara deliberou por unanimidade que assim fosse até porque a autarquia já comprou uma gráfica do concelho, há uns anos, e seria interessante instalar naquele local, o moderno e o passado em conjunto”, adiantou o autarca.

PUB

Reconhecendo que esta escola estava sem utilização, e atendendo ao facto de não serem conhecidos movimentos de forças vivas da terra que pretendam usar aquela escola, o executivo municipal aprovou esta proposta de um privado “para dar uma utilização digna, com as condições inerentes e dando alguma vida àquela localidade”.

Quanto ao edifício e infraestruturas, Vasco Estrela assegura que terá reunidas as condições necessárias. “A Câmara está a fazer algumas pequenas reparações, vai mudar o telhado, vai fazer reparações de exigência porque há mais de meia dúzia de anos que não era utilizada. Nesse sentido, acho que vai ter condições mínimas para poder ser usada para este fim”, concluiu.

PUB
PUB
Joana Rita Santos
Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres: o conhecimento e o saber, a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).