- Publicidade -

Segunda-feira, Janeiro 24, 2022
- Publicidade -

Mação | AM institui prémio de Cidadania galardoando Arlindo Marques

A Assembleia Municipal (AM) de Mação aprovou esta quinta-feira, 8 de fevereiro, a instituição de um prémio de Cidadania inspirado na ação do ambientalista de Ortiga, Alindo Consolado Marques, que aliás será o primeiro galardoado. O prémio não terá obrigatoriedade de ser atribuído anualmente mas sempre que se justificar explicou o deputado eleito pelo Partido Social Democrata (PSD), José António Almeida, autor da proposta.

- Publicidade -

Este prémio de Cidadania será entregue sempre que ocorram “desempenhos que, de forma muito sólida, mostrem que devem ser reconhecidos”, explicou ao mediotejo.net o proponente José António Almeida. O ideia da instituição de um prémio de cidadania inspirou-se na ação cívica do ‘guardião do Tejo’ Arlindo Consolado Marques que será o primeiro galardoado.

A proposta, aprovada por unanimidade, foi apresentada na sessão da AM que decorreu no auditório da sede do Agrupamento de Escolas Verde Horizonte, em Mação, pelo deputado do PSD, também diretor do Agrupamento, que salientou a luta em defesa do rio Tejo de Arlindo afirmando ter “dado a sua vida em prol de uma causa pública”.

- Publicidade -

Foi também pela sessão ter decorrido numa escola, e afirmando que a “escola existe essencialmente para formar cidadãos ativos, livres e responsáveis” que o deputado “se atreveu” a apresentar a dita proposta, acolhida de igual forma pela bancada do Partido Socialista, que apenas considerou necessária a criação de um regulamento, a ser aprovado em sede de AM.

“Não é um prémio pecuniário. É claramente um prémio simbólico que será entregue numa cerimónia que deve ter a formalidade que estes atos merecem” acrescentou.

o deputado eleito pelo Partido Social Democrata (PSD), José António Almeida
- Publicidade -

José António Almeida entende que “os deputados municipais, enquanto representantes da comunidade, devem olhar para os desempenhos individuais e coletivos” e como tal sentiu-se “na obrigação de olhar para o exemplo do Arlindo Marques que mobilizou e deu a cara por uma comunidade” devendo a mesma reconhecer esse feito.

O objetivo do prémio passa por criar “condições para darmos visibilidade a desempenhos que devem ser simbólicos e canalizadores de comportamentos”, explicou o deputado municipal.

Reconhecendo que a ação de Arlindo Consolado Marques na defesa do rio Tejo é “um exemplo de cidadania” frisou que ser cidadão “é perceber o que podemos fazer pela comunidade […] privando-nos da nossa família, entregando-nos a esta ou aquela associação, a esta ou a outra causa”.

Sobre a periodicidade do prémio, José António Almeida disse não ter de ser atribuído anualmente e que caberá à AM galardoar um cidadão sempre que se justifique. Assim, a atribuição do prémio deverá ocorrer perante a existência de “desempenhos que, de forma muito sólida, mostrem que devem ser reconhecidos”. Arlindo Marques será o primeiro cidadão a receber esta distinção.

Já na última AM o deputado do PSD apresentou uma proposta no sentido de ser a comunidade a assumir “a queixa por difamação” que a Celtejo interpôs contra Arlindo Marques.

“Não é o Arlindo que está a ser posto em causa. É a comunidade de Mação. Esse é claramente um problema que as pessoas que se envolvem nestas causas de cidadania têm” uma vez que “assumem como delas uma causa que é nossa”.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome