Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quarta-feira, Agosto 4, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Mação | Alunos apoiaram sem-abrigo de Lisboa no dia de Natal

O exército de corações maiores de Mação continua a fazer das suas. Desta vez, após longa jornada para recolha de bens alimentares e roupas, a turma de 12º A do Agrupamento de Escolas Verde Horizonte de Mação, no projeto mentorado pela professora Cláudia Olhicas, rumaram a Lisboa no dia 25 de dezembro, dia de Natal, para acompanhar uma equipa da Comunidade Vida e Paz na distribuição de bens de primeira necessidade às pessoas sem-abrigo das ruas lisboetas.

- Publicidade -

Depois de cerca de três semanas de recolha e organização interna, a turma do 12º A – 2016-2017 – do Agrupamento de Escolas Verde Horizonte, de Mação, no âmbito do projeto ‘Ao Encontro de Mudanças e Desafios, e de Crescimento pessoal’, com a docente Cláudia Olhicas enquanto mentora, vestiram a pele de voluntários de modo a organizar todos os bens recolhidos, para que pudessem seguir para a capital. Os bens foram distribuídos pelas pessoas sem-abrigo sinalizadas e apoiadas pela Comunidade Vida e Paz, uma Instituição Particular de Solidariedade Social, sem fins lucrativos, fundada a 1989.

Cláudia Olhicas, docente, agradeceu publicamente a todos os envolvidos nesta ação, frisando a importância do momento para o crescimento pessoal de cada um, salientando o trabalho e apoio da equipa da Comunidade Vida e Paz que acompanhou alunos e professores na distribuição feita pelas ruas de Lisboa às pessoas com carência. “Obrigada por nos permitirem crescer… pela experiência, pela partilha e por tão importantes ensinamentos!”, escreveu a docente.

- Publicidade -

Cláudia Olhicas, docente, com alunos da turma de 12ºA -2016/2017 e o senhor António, conhecido por ‘Botas’, um dos sem-abrigo apoiados no dia de Natal, na Avenida da Liberdade e no Saldanha, em Lisboa. Foto: DR

Com a presença do diretor do agrupamento de escolas de Mação, bem como de outros docentes que acompanharam os alunos nesta missão solidária, a turma de Ciências e Tecnologias e Línguas e Humanidades já vem desenvolvendo algumas ações de solidariedade e voluntariado no âmbito do projeto que surgiu em seio escolar, nomeadamente ações nas unidades hospitalares do CHMT e um concerto solidário em prol de Leonor, a menina que não aguentou a luta contra um tumor detetado no tronco cerebral.

A turma é constituída por Amélia Silva, Carolina Marques, Gonçalo Martins, Inês Pereirinha, João Ferreira, Maria Leonor Bento, Miguel Esteves, Mónica Marques, Rodrigo Leitão, Daniela Martins, Diogo Borracha, João Miguel Delgado e Rafaela Rei, tendo sido eles os verdadeiros voluntários de coração maior no dia de Natal.

Segundo a docente “fica o registo de pequenas… mas compensadoras ações de quem tem verdadeiramente um coração maior”, expressou Cláudia Olhicas.

Alunos da turma de 12ºA acompanharam a equipa de Carlos Maia, da Comunidade Vida e Paz, numa ação de distribuição de bens e roupas aos sem-abrigo sinalizados pela IPSS na capital. Foto: DR

“Uma turma especial”

A turma A do 12º ano, constituída por alunos de Ciências e Tecnologias e Línguas e Humanidades, desenvolve desde o seu 11º ano o projeto “Ao Encontro de Mudanças e Desafios”, tendo como diretora de turma e mentora a professora Cláudia Olhicas. José António de Almeida, diretor do Agrupamento de Escolas Verde Horizonte, carateriza esta turma como “uma turma especial”.

No agrupamento é “obrigação” dos diretores de turma desenvolverem um plano de turma. Acontece que com a professora Cláudia o plano foi sempre muito orientado, desde o 11º ano, para a solidariedade.

Esta turma “já desenvolveu um conjunto de iniciativas de âmbito solidário que nos ‘obriga’ também a nós a ser solidários. Eu gosto de acompanhar esta solidariedade de forma muito próxima, e por isso, sempre que me é possível eu integro as equipas que vão desenvolvendo esse trabalho. Temos tido a sorte de a professora Cláudia ser uma pessoa com uma vontade de ajudar completamente invulgar e pôs mãos à obra e desenvolveu esta iniciativa que teve muito de concretização, mas também muito de simbólico”, expressou o diretor que também participou nesta ação.

“Deixarmos o conforto das nossas casas, as nossas famílias, para num dia de Natal, irmos passar a noite – porque chegámos a casa de noite, eram quase 6 da manhã – com os sem-abrigo de Lisboa é absolutamente importante, e de certeza absoluta que esta experiência marcou de forma significativa aqueles miúdos. Eles de certeza que vão ser melhores pessoas no futuro e é um bocadinho essa a obrigação da escola: fazer com que eles sejam melhores cidadãos, melhores pessoas”, contou José António de Almeida, fazendo notar que “enquanto diretor do agrupamento sinto um orgulho imenso de ter a trabalhar comigo profissionais como a professora Cláudia que foi capaz de desencadear nestes miúdos aquilo que de melhor têm, que é este espírito solidário”, disse ao mediotejo.net

Segundo o diretor do agrupamento estes alunos “vão ser solidários a vida toda, já não tenho dúvidas, dada a quantidade de iniciativas que eles desenvolveram” e isso muito se deve à orientação da diretora de turma Cláudia Olhicas.

“Costumo dizer que um professor, mais do que aquilo que sabe, ensina o que é. E a professora Cláudia ensinou aquilo que é e os alunos aprenderam-no”, concluiu o diretor.

 

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome