Mação | Aluna alerta autarquia sobre mau cheiro em ribeira

AM Mação

Como acontece uma vez por ano, a Assembleia Municipal de Mação voltou ao Agrupamento de Escolas Verde Horizonte para mais uma sessão descentralizada descrita nas intervenções dos eleitos como “uma aula de cidadania”. Uma avaliação justa uma vez que a sessão decorreu num auditório lotado por alunos interessados nos assuntos debatidos por autarcas e deputados municipais.

PUB

PUB

José António Almeida, eleito pelo Partido Social Democrata (PSD), que assumiu a dupla função de deputado e de diretor da escola, iniciou a sua intervenção precisamente pela contextualização dos alunos sobre o funcionamento de uma Assembleia Municipal (AM). Explicou que antes da discussão da Ordem de Trabalhos há um Período Antes da Ordem do Dia, que simplificado por uma sigla os autarcas designam por PAOD. E pede que, extraordinariamente, no final do MESMO, seja dada a palavra aos alunos.

O deputado municipal João Filipe, eleito pelo Partido Socialista também explicou aos alunos que a sessão apesar de ser “diferente”, por acontecer no auditório de uma escola, decorre de forma oficial, sem simulações, seguindo o regimento “em defesa do concelho de Mação”.

PUB

A esse propósito o deputado socialista sugere que a escola volte a ter uma disciplina que verse sobre a estrutura política do Estado. Acredita que uma maior “intervenção crítica” por parte dos alunos, passa pelo conhecimento sobre a organização política do Estado.

Por seu lado, o deputado Duarte Marques (PSD), justificando a presença dos alunos no auditório na eventualidade de terem faltado às aulas para assistirem à sessão da AM, disse que a participação cívica aqui é tão importante como ter uma aula.

Mais importante do que trazer a política para o seio escolar é trazer “a participação cívica” sustentou José António Almeida em declarações ao mediotejo.net. “A nossa participação e interesse pela causa pública deve ser cultivado”. E os alunos de Mação, “pelas intervenções que fazem e pela forma como aderem” a sessão da AM no auditório da sede do Agrupamento de Escolas Verde Horizonte “é uma autentica aula de cidadania”.

Contudo, José António Almeida opta por “não aplaudir com tanta força” a proposta do deputado socialista João Filipe. Entende que a escola ensina política “não numa disciplina mas nas várias como temas, de uma forma transversal”. E exemplificou: “aderimos há poucos dias ao projeto PAI – Práticas de Aprendizagem Integrada – que muda um bocadinho a leitura das aprendizagens, muito menos por disciplina e muito mais por temas. O mesmo tema pode ser abordado em todas as disciplinas. A política pode ser, a Cidadania também”.

O diretor do Agrupamento esclareceu existir neste momento “a possibilidade de criar disciplinas que são oferta de escola”, mas não considera “necessário”, por apresentar-se como risco de poder privar outras áreas de abordarem a Política.

Com o pedido de José António Almeida aceite pela AM, os alunos acabaram por intervir, colocando questões ao presidente da Câmara Municipal. E numa sessão norteada pela poluição no rio Tejo, a aluna Marisa Pinheiro, do 11º ano, questionou Vasco Estrela sobre o mau cheiro sentido numa ribeira junto a Alpalhão e Maxial, na freguesia de Envendos.

Disponibilizando-se para ir ao local, o autarca explicou que poderá estar em causa “um foco de poluição provocado pela ETAR de Envendos da responsabilidade das Águas de Lisboa e Vale do Tejo”.

Mas “terá de ser visto, monitorizado, avaliado e depois comunicado à entidade responsável”. Ficou assente que o vice-presidente do Município, António Louro, com o pelouro do Ambiente, irá ao terreno  inteirar-se da situação.

PUB
APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser), através do IBAN PT50001800034049703402024 (conta da Médio Tejo Edições) ou usar o MB Way, com o telefone 962 393 324.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here