Mação | Agrupamento de Escolas acolheu Encontro Nacional Erasmus+

Foto: CMM

Mais de uma centena de professores, técnicos e diretores de escolas do ensino regular, superior, profissional e de adultos, marcaram presença em Mação, no dia 10 de janeiro, numa sessão de divulgação de oportunidades de cooperação internacional da Agência Nacional Erasmus +.

PUB

Na sessão de abertura, o Diretor do Agrupamento de Escolas, José António Almeida, deu as boas vindas e apresentou o Projeto Pedagógico e Estratégico do Agrupamento, enquanto que o presidente da Câmara Municipal de Mação, Vasco Estrela, realçou a estratégia do Município e a sua abertura, designadamente ao nível do ensino e do Museu, para colaborar com outras escolas e municípios.

Por sua vez, a responsável da agência, Vera Caeiro, explicou como o programa Erasmus + se desdobra em diferentes setores, de todos os níveis e modalidades de ensino, formal e informal.

PUB

Recorde-se que Mação é reconhecido, desde 2016, como Município da Rede Unesco de Cidades da Aprendizagem e do Ensino, considerando o município que “esta jornada foi um momento importante na concretização dos compromissos de Mação no âmbito desta rede”, pode ler-se em nota enviada à imprensa.

O programa deste dia dividiu-se em quatro grupos de trabalho “que permitiram compreender o enquadramento de cada ação, como preparar as candidaturas e quais os critérios de avaliação dos projetos”.

PUB
Foto: CMM

Esta iniciativa visa levar a cabo um “esforço concertado” entre o Instituto Politécnico de Tomar (no domínio do ensino superior), o Agrupamento Verde Horizonte (no domínio do ensino escolar e profissional) e o Município (no domínio da educação de adultos) irão promover projetos articulados, abrindo a todos os setores de Mação as possibilidades de mobilidade de formadores (até 2020) e também de alunos (a partir de 2021).

Haverá ainda articulação no âmbito da rede UNESCO, colaborando também com a Cátedra UNESCO-IPT de Humanidades e Gestão Territorial e os programas de mobilidade Erasmus + já existentes nos cursos do IPT que funcionam no Museu de Mação, pode ler-se.

Os projetos apresentados “partem de uma análise das necessidades de formação do pessoal educativo, e podem ter a duração de um a dois anos, com inicio ainda em 2019. O foco dos projetos é um planeamento do que se pretende fazer, envolvendo um ou mais grupos de países e incluindo cursos, missões de ensino e outras atividades, com uma duração mínima de 2 dias e máxima de 2 meses”.

As candidaturas podem ser apresentadas por escolas ou por consórcios, envolvendo pelo menos três parceiros (podendo a coordenação ser assegurada por outras entidades, como os municípios). Podem ser envolvidas outras entidades como organizações de acolhimento para formação.

Esta sessão aconteceu por sugestão do Instituto Politécnico de Tomar, através do Centro de Estudos Politécnicos de Mação, em colaboração com o Município e o Agrupamento de Escolas Verde Horizonte. Estiveram presentes agrupamentos de escolas, municípios, universidades, escolas profissionais e associações educativas, do Norte e Centro do País, termina a informação divulgada pela autarquia.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here