Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Julho 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

“Loja do Cidadão do Sardoal – é preciso semear para todos colhermos”, por Duarte Marques

Em Fevereiro de 2014, perante um conjunto de reformas em curso resultantes do Programa da Troika, ainda negociado pelo Governo de José Sócrates, que tinham impacto nos concelhos mais pequenos, dei sequência a um pedido dos Presidentes de Câmara de Mação, Sardoal e Ferreira do Zêzere, para apresentarem ao Ministro do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro a sua visão destas reformas, mas sobretudo a suas preocupações. 

 
Essa reunião aconteceu, e a nós juntaram-se o então Secretário Estado da Administração Local, António Leitão Amaro, e o Secretário de Estado da Modernização Administrativa, Cardoso da Costa. Para surpresa de todos, havia boas notícias, o governo tinha um plano para promover a descentralização de serviços, queria criar um nova centralidade na presença do Estado nestes concelhos do interior, permitindo a abertura de novos serviços e novas oportunidades para os cidadãos. 
 
Num formato adequado à realidade de cada concelho, estas autarquias, tal com todas as outras do interior, poderiam ter acesso à criação de um Espaço do Cidadãos ou uma Loja do Cidadão, com diferentes níveis de serviços. Eram boas notícias, que contrariavam a percepção pública que o Governo estava “fechar o interior”. No fundo, era ao contrário, fizeram-se cortes em instituições mais distantes dos cidadãos, mas também se criaram novos serviços, essenciais, que estavam cada vez mais longe destes concelhos.
 
Confesso que hoje, no dia em que vos escrevo, tenho a alegria de participar na inauguração da primeira destas “lojas” no Médio Tejo, mais precisamente a do Sardoal. Em Ferreira do Zezere funciona já o seu Espaço do Cidadão, há vários meses, e em Mação já não deve faltar muito.
 
Achei alguma piada de ver dois Ministros do actual governo a inaugurar este espaço, sim vieram dois Ministros e uma Secretária de Estado inaugurar uma Loja do Cidadão, esta gente não brinca na propaganda, tal como diversos socialistas que afirmaram em público que o Governo anterior não tinha feito qualquer descentralização, que tinha morto o simplex, que nada tinha feito na Administração Pública, mas que hoje não faltaram à chamada. 
 
Se o anterior Governo nada fez, se tudo matou, então como nasceu esta Loja? Será milagre? Pois. O discurso da oposição retamente bateu certo com a realidade.
 
Mas feliz fiquei quando vi a alegria, o orgulho, o prazer de um autarca, chamado Miguel Borges, tal como do Presidente de Junta de Freguesia do Sardoal, dos funcionários da Loja do Cidadão, mas sobretudo da população presente que a partir de hoje têm um serviço público de qualidade, como eles merecem, como eles pagam, igual ou equivalente ao que existe nas grandes cidades. Os cidadãos do Sardoal não têm menos direitos que os de Lisboa, Porto ou Coimbra. 
 
Inaugurar este novo complexo de serviços, além de reabilitar um edifício velho, garantimos mais qualidade de vida aos cidadãos. Pelos vistos, não fomos assim tão maus. Partilho a foto de Fevereiro de 2014 onde tudo se decidiu  e que ficará para a posteridade. Orgulhoso e com o sentimento do dever cumprido, fiz questão de estar na inauguração, com um sorriso na cara e feliz pelas pessoas do Sardoal.
- Publicidade -

Duarte Marques, 39 anos, é natural de Mação. Fez o liceu em Castelo Branco e tirou Relações Internacionais no Instituto de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa, com especialização em Estratégia Internacional de Empresa. É fellow do German Marshall Fund desde 2013. Trabalhou com Nuno Morais Sarmento no Governo de Durão Barroso ao longo de dois anos. Esteve seis anos em Bruxelas na chefia do gabinete português do PPE no Parlamento Europeu, onde trabalhou com Vasco Graça Moura, José Silva Peneda, João de Deus Pinheiro, Assunção Esteves, Graça Carvalho, Carlos Coelho, Paulo Rangel, entre outros.
Foi Presidente da JSD e deputado na última legislatura, onde desempenhou as funções Vice Coordenador do PSD na Comissão de Educação, Ciência e Cultura e integrou a Comissão de Inquérito ao caso BES, a Comissão de Assuntos Europeus e a Comissão de Negócios Estrangeiros e Cooperação. O Deputado Duarte Marques, eleito nas listas do PSD pelo círculo de Santarém, foi eleito em janeiro de 2016 um dos novos representantes portugueses na Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa, com sede em Estrasburgo. É ainda membro da Assembleia Municipal de Mação.
Sócio de uma empresa de criatividade e publicidade com sede em Lisboa, é também administrador do Instituto Francisco Sá Carneiro, director Adjunto da Universidade de Verão do PSD, cronista do Expresso online, do Médio Tejo digital e membro do painel permanente do programa Frente a Frente da SIC Notícias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here