Liga Inatel | Contra ataque foi arma para a vitória do São Facundo em São Miguel (C/fotos e áudio)

Jogo emotivo em S.Miguel.

CASA DO POVO DE S.MIGUEL 1 – CASA DO POVO DE S.FACUNDO 2
Campeonato Distrital do Inatel-2ª fase-Grupo F2-2ª jornada
Campo Farinha Pereira – São Miguel do Rio Torto
08-02-2020

O Campo Farinha Pereira apresentou fraca assistência numa tarde invernosa a ameaçar chuva. Foram poucos os que trocaram o conforto do lar por uma tarde de futebol. Quem optou pelo futebol, alguns viajaram de S.Facundo, não deram o tempo por mal empregue. Entre dois dedos de conversa e a bifana ou courato houve pelo meio um jogo interessante de seguir e de resultado incerto até ao apito final.

Campo Farinha Pereira

O São Miguel havia deixado boa impressão nos jogos da Taça Amizade e, na primeira jornada desta fase, tinha ido a Vale de Açor conquistar um empate que soube a pouco. O São Facundo, por sua vez, fazendo do contra golpe a sua arma, derrotara em casa a valorosa equipa da Parreira. Condimentos que perspetivavam um bom jogo de futebol.

Com muita segurança defensiva, S.Facundo, aposta no contra golpe.

As equipas rapidamente encaixaram e cedo se percebeu que os visitante iriam entregar a iniciativa do jogo ao São Miguel, espreitando, como sempre faz, uma oportunidade para lançar o perigoso contra ataque. Ainda assim o primeiro remate digno desse nome aconteceu aos seis minutos com David Schubert, do São Facundo, a rematar muito por alto.

O jogo era muito disputado sobre o meio campo, longe das áreas, num período de absoluto descanso para os guarda redes. Apenas à passagem do quarto de hora, Duarte Lopes ensaiou a meia distância com a bola a sair fácil para o guarda redes do São Facundo, Cláudio Ferreira. Duarte Lopes iria estar de novo em foco aos 18 minutos ao bater um livre direto, sobre a linha de grande área, descaído para o lado esquerdo. Perdeu-se pela linha de fundo.

Duarte Lopes na conversão do livre direto.

Em jeito de resposta, no minuto seguinte, Tiago Pascoal, já bem dentro da área, obrigou o guarda redes da casa, João Gomes, a defesa esforçada. A meio da primeira parte, concretamente aos 20 minutos, surgiu uma jogada bem gizada pelos pupilos de David Cabaço. Manuel Gaio, Em tarefas ofensivas, cruzou com boa conta, assistindo o laborioso Flávio Apura que, à saída do guarda redes, rematou contra este, levando a bola à base do poste e a sair para a marcação dum pontapé de canto.

Na sequência do canto Ricardo Gomes carregou à margem das leis o guarda redes Cláudio Ferreira dando lugar à marcação do respetivo livre.

Assédio à baliza de Cláudio Ferreira.

Apesar das poucas oportunidades de golo criadas pelas equipas o jogo estava disputado, por vezes com alguma dureza, podendo o marcador funcionar a qualquer momento. Aos 27 minutos, aproveitando o adiantamento da equipa da casa, David Fontinha, a jogar contra a sua antiga equipa, isolou-se e à saída de João Gomes fez-lhe um chapéu que saiu de “aba larga” perdendo-se o esférico para lá da linha final.

Aos 31 minutos Flávio Apura, dentro da área, perdeu tempo de remate e foi obrigado a assistir Gonçalo Oliveira que rematou da entrada da área por cima. Após largos minutos de menor qualidade, com muitas paragens por lesões, foi necessário esperar pelos descontos para ver a bola a rondar uma baliza. Duarte Lopes rematou forte, a bola apanhou um defensor na viagem e, caprichosamente, foi “morrer” nas luvas de Cláudio Ferreira.

Muito trabalho para o guarda redes de S.Facundo.

Com vários minutos de compensação para jogar nada de novo ocorreu e o regresso aos balneários foi efectuado com a sensação de justeza no resultado. Por aquilo que as equipas produziram o empate aceita-se com naturalidade. Esperava-se um jogo animado no tempo complementar.

Resultado aceitável ao intervalo.

O segundo tempo iniciou-se com o São Miguel instalado no meio campo dos visitantes, com maior posse de bola, a tentar resolver depressa um resultado que pouco lhe interessava.
Logo aos 43 minutos João Salgueiro ensaiou o remate mas saiu fraco e à figura de Cláudio Ferreira.

Se nos lances corridos o São Miguel não conseguia marcar tentava de bola parada. Aos 45 minutos um livre descaído pelo lado direito do ataque da equipa da casa, perto da área, foi superiormente executado por André Neves que colocou a bola na cabeça do central David Apura. A cabeçada saiu fácil para o guarda redes do S.Facundo.

Aos 50 minutos o São Facundo deu o primeiro sinal do que seria a sua estratégia. Aproveitando o balanceamento ofensivo dos da casa lançou a velocidade do recém entrado Paulo Pereira. No “corpo a corpo” com David Cabaço ambos caíram levando o árbitro José Amaro a optar por assinalar falta ao atacante.

S.Miguel regressou do descanso balanceado no ataque.

Após uns minutos de alguma acalmia, aos 57 minutos gritou-se golo no Farinha Pereira. David Apura ensaiou um remate de surpresa de muito longe fazendo o esférico passar muito perto dos ferros da baliza dos forasteiros, dando a ilusão de ter sido golo.
Era o prenúncio do que viria a suceder aos 62 minutos mas na baliza do outro lado do campo.

O São Facundo beneficiou dum canto. João Gomes abordou mal o lance soltando o esférico chocando com um adversário, acabando o esférico dentro da baliza. O árbitro José Amaro conferenciou com o auxiliar mais perto do lance, José Justo, e sancionou o golo sendo atribuído a Diogo Costa.

Estava aberto o marcador no Farinha Pereira e aumentavam as dificuldades para a equipa de David Cabaço.

S.Facundo marcou no melhor período da equipa da casa.

Com a sua equipa a vencer uma figura emergiu no São Facundo: o guarda redes Cláudio Ferreira abriu o livro e executou um punhado de defesas de elevado quilate. Defendeu tudo o que tinha defesa.

Logo aos 67 minutos um fortíssimo remate de Flávio Apura já na pequena área foi travado por uma defesa por instinto para canto, levando ao desespero os homens da casa.

Aos 73 minutos o São Miguel beneficiou dum livre ainda longe da sua baliza. Chamado à conversão André Neves colocou na cabeça de David Apura. Quando a bola se preparava para entrar rente ao poste surgiu a luva de Cláudio Ferreira a tirar para canto, noutra magnífica intervenção.

Guarda redes Cláudio Ferreira foi um jogador em foco.

Aos 76 minutos mais um livre para o São Miguel levou o perigo à baliza contrária. Tiago Rodrigues e Flávio Apura ficaram na cara do guarda redes, não foram rápidos a decidir permitindo mais uma valorosa intervenção. Adivinhava-se o golo do São Miguel a qualquer momento.

Mas este balanceamento ofensivo, com muitas unidades, deixava desguarnecida a sua defesa e exposta a contra golpes.

Foi o que sucedeu ao minuto 77. Alexandre Ferreira, entrado já no decorrer da segunda parte, encetou uma “cavalgada” que só parou com a bola nas redes à guarda de João Gomes, batido de forma inapelável quando já pouco restava para jogar.

Contra ataque valeu a vitória.

No minuto seguinte, com o São Miguel declaradamente ao ataque, Flávio Apura entrou na área, ensaiou um forte remate, o guarda redes Cláudio Ferreira defendeu mas largou tendo o colega de defensiva Márcio Rodrigues completado o alívio para canto.

Entrou-se em tempo de compensação, necessariamente longo, porquanto o jogo teve muitas paragens. Com três minutos para lá da hora David Apura tentou um chapéu, sem sucesso.

Com seis minutos de tempo extra e com o jogo a terminar um cruzamento bem medido para a cabeça de Tiago Rodrigues redundou no tento de honra da equipa da casa.

S.Miguel ainda reduziu já nos descontos.

Pouco depois José Amaro apitou a dar por terminado um jogo emotivo com um justo vencedor. O São Facundo soube aproveitar o adiantamento do seu oponente que, por aquilo que fez em termos ofensivos, mereceria melhor sorte.

Arbitragem sem problemas de maior. Decidiu bem no primeiro golo. A experiência da arbitragem da “Velha Escola”…

Arbitragem sem problemas de maior.

FICHA DO JOGO:

CASA DO POVO DE SÃO MIGUEL:
João Gomes, João Serra, Ricardo Gomes, David Cabaço, Manuel Gaio, Duarte Lopes, Gonçalo Oliveira, David Apura, André Neves, Flávio Apura e João Salgueiro.
Suplentes: Paulo Pereira, Diogo Martins, Ricardo Apura, Tiago Rodrigues e Rúben Garcia.
Treinador: David Cabaço.

Casa do Povo de S. Miguel.

CASA DO POVO DE SÃO FACUNDO:
Cláudio Ferreira, Márcio Rodrigues, Vasco Bernardo, Francisco Alves, Ricardo Lopes, Ricardo Rodrigues, David Schubert, Eduardo Urbano, David Fontinha, João Pinto e Tiago Pascoal.
Suplentes: Bruno Fernandes, Alexandre Rodrigues, Paulo Pombo, Diogo Costa, António Sá, Alexandre Ferreira e Mário Cardoso.
Treinador: João Margalho.

Casa do Povo de S. Facundo.

Golos: Tiago Rodrigues (S. Miguel), Diogo Costa e Alexandre Ferreira (S. Facundo).

Equipa de Arbitragem: José Amaro, Sérgio Fontinha e José Justo.

Equipa de Arbitragem: José Amaro, Sérgio Fontinha e José Justo com os capitães.

No final fomos ouvir os treinadores de ambas as equipas:

David Cabaço-Treinador do S.Miguel.

 

João Margalho-Treinador do S. Facundo.

*Com David Belém Pereira (fotos e áudio).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here