- Publicidade -

Líder do PSD considera que comemorações do Centenário das Aparições de Fátima devem ter impacto nacional

O antigo Primeiro-Ministro e Líder do PSD Nacional, Pedro Passos Coelho veio ao distrito de Santarém no sábado, 11 de junho, para visitar a 53ª Feira Nacional de Agricultura / 63ª Feira do Ribatejo mas antes esteve à conversa com o mediotejo.net onde abordou algumas questões relacionadas com a região.

- Publicidade -

- Publicidade -

Foi neste contexto que referiu que, em 2017 – ano em que se comemora o Centenário das Aparições de Fátima – “é importante que se possa aproveitar o melhor possível esta efeméride” de maneira a referenciar esta região em todo o país.

“Deve existir uma articulação, ao nível turístico e logístico, para que as comemorações sejam um sucesso”, referiu, acrescentando que esta data pode ser importante para o país no seu todo e valorizar “a nossa capacidade “de receber visitantes e mostrar o que a região tem de bom. “Espero que o Centenário das Aparições não seja apenas visto para valorização local porque quando maior for a inserção nacional mais fica para a região. É importante que esta marca fique para o país”, disse.

- Publicidade -

IMG_6701
Nuno Serra, líder do PSD de Santarém, com Passos Coelho

Pedro Passos coelho chegou ao Santarém Hotel passavam poucos minutos das dez da manhã. Vinha num carro conduzido por um assessor. À sua espera estavam quatro jornalistas, representantes de órgãos de comunicação regional. Entrou na sala reservada para a reunião, mudou de lugar a conselho dos jornalistas, limpou os óculos e respondeu às questões que lhe foram colocadas durante mais de 40 minutos.

IMG_6719
Pedro Passos Coelho cumprimentou artesãos que trabalhavam ao vivo na Feira

 

IMG_6766
Antigo Primeiro-Ministro também visitou a FERSANT

“A política agrícola perdeu o gás. Nestes sete meses de novo Governo dá impressão que o sector agrícola vem perdendo a relevância que lhe conferimos há uns anos atrás. Há uma inércia muito grande, inclusivamente do ponto de vista orçamental. O atual Ministro da Agricultura (Capoulas dos Santos) apesar de ser uma pessoa conhecedora da área, na verdade, percebe-se que não tem peso político. O sector não está nas prioridades do Governo”, começou por referir antes de lhe ser colocada qualquer questão.

Acompanhado por Nuno Serra, líder do PSD Distrital, o antigo Primeiro-Ministro disse ainda que “fica a ideia que o novo Governo está esgotado no que concerne ao Sector Agrícola”.

IMG_6778 IMG_6796 IMG_6801

Em relação às autárquicas de 2017, Pedro Passos Coelho refere que a estratégica política do PSD vai ser “acelerado” após as eleições regionais dos Açores. “Não estamos parados mas as candidaturas ainda não estão fechadas. Deveremos aprovar a estratégia autárquica num Conselho Nacional que deverá ter lugar a meio de Julho”, adiantou.

“Tivemos há três anos atrás um resultado bastante fraco e ficámos com menos 50 câmaras em todo o país e este é um resultado que pretendemos inverter. Isso obriga-nos a conquistar a vitória em autarquias que já perdemos. Numas é mais fácil, noutras é mais difícil porque é muito raro que uma câmara que foi ganha pela primeira vez possa ser perdida em quatro anos”, reconhece.

“Espero que se superem divergências e que se saiba escolher os melhores candidatos e o melhor programa para a sua terra. Quando isso acontece, em regra geral, o resultado é positivo mesmo quando as condições políticas são adversas”, atesta.

Antes de uma visita extensa à Feira Nacional da Agricultura – onde tinha à sua espera um batalhão de jornalistas e comitiva – o antigo Primeiro-Ministro ainda disse ao mediotejo.net que “é uma boa boca” mas que há algo que não consegue comer de todo: miolos.

Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).