Segunda-feira, Janeiro 24, 2022

Legislativas | Mónica Silva é a cabeça de lista do PAN por Santarém

Mónica Silva, Técnica Superior de Desporto, é a cabeça de lista do PAN – Pessoas, Animais, Natureza e candidata a deputada nas eleições legislativas de 30 de janeiro pelo distrito de Santarém.

- Publicidade -

Natural de Lisboa, Mónica Silva, 44 anos, cresceu em Tomar e é licenciada em Ciências do Desporto e Mestre em Gestão do Desporto, pela Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa. Exerce funções na Câmara de Tomar como Técnica Superior de Desporto e é membro da Comissão Política Distrital do Distrito de Santarém do PAN.

Considera-se uma pessoa com valores muito próximos dos defendidos pelo PAN, com crenças profundas no que se refere ao respeito pelos direitos humanos e dos animais, e pela preservação do meio ambiente e dos seus ecossistemas.

- Publicidade -

A seguir a Mónica Silva, que ocupou o segundo lugar na candidatura do PAN à Câmara e à Assembleia Municipal de Santarém nas Eleições Autárquicas 2021, surge em 2º lugar na lista do PAN o nome de Pedro Machado, que foi cabeça de lista na candidatura por Santarém às Eleições Legislativas 2019, sendo reconhecida a sua luta pela causa animal e ambiental, não só no concelho de Ourém, onde reside, mas também no distrito de Santarém e a nível nacional.

O PAN escolheu a sua porta-voz, Inês de Sousa Real, para encabeçar a lista de candidatos no círculo de Lisboa e colocou entre os principais objetivos “resgatar” a eleição de um deputado em Setúbal.

- Publicidade -

Nas eleições legislativas de 2019, o PAN elegeu quatro deputados no total, entre eles Cristina Rodrigues em Setúbal. Durante a legislatura, porém, Cristina Rodrigues rompeu com o partido, então ainda com André Silva no cargo de porta-voz, e passou à condição de deputada não inscrita na Assembleia da República.

“Vamos resgatar Setúbal”, declarou Inês de Sousa Real quando apresentou o cabeça de lista pelo seu partido neste círculo eleitoral, que será Vítor Pinto.

No Porto, círculo em que também conseguiu eleger um deputado nas eleições legislativas de 2019, o PAN optou por voltar a candidatar Bebiana Cunha. Também sem surpresa, Inês de Sousa Real é a “número um” do partido por Lisboa.

Em relação às legislativas de 30 de janeiro, o objetivo político assumido pelo PAN é conseguir mais do que os quatro mandatos alcançados em 2019, sendo a fasquia mínima a manutenção dos quatro eleitos no último ato eleitoral.

Além de Santarém, Lisboa, Porto e Setúbal, o PAN escolheu os seguintes cabeças de lista: Rui Alvarenga (Aveiro), Luís Vicente (Beja), Rafael Pinto (Braga), Octávio Pires (Bragança), Amália Cardoso (Castelo Branco), João Pedro Costa (Coimbra), Ana Poeta (Faro), Liliana Vieira (Leiria), Jorge Alcobia (Portalegre), Joaquim Sousa (Madeira), Miguel Queirós (Viana do Castelo), José Castro (Vila Real) e Carolina Almeida (Viseu).

C/LUSA

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome