Jovens de Sardoal partem à descoberta de Barcelona em viagem de estudo

Créditos: Paulo Sousa e Maria João Newton

A viajar com os jovens há mais de 20 anos, o município de Sardoal promove a partir desta sexta-feira, dia 22, mais uma viagem de estudo. Desta vez o destino principal será Barcelona, com regresso marcado para o dia 28 de julho.

PUB

Passando ainda por Lérida, Mosteiro do Escorial e Salamanca, os 42 alunos que vão ingressar nesta jornada serão acompanhados por um conjunto de responsáveis, quer do Agrupamento de Escolas, quer do município. O vereador com os pelouros da Juventude e da Educação, Pedro Rosa, irá representar a autarquia em mais um longo percurso em continente europeu.

O trajeto inclui 5 pontos de paragem, designadamente no Parque dos Campos Elíseos, Centro de Arte da Panera, Museu de Arte Jaime Morena e Museu de la Paeria (Lérida), bem como a Rambla, a Sagrada Família e o Parc Güell de Gaudí, o estádio do Barça, Camp Nou, e o Port Aventura (Barcelona).

PUB

Em caminho, a 45 km de Madrid, haverá oportunidade de visitar o Mosteiro do Escorial mando construir em 1557 por Filipe II de Espanha. E Salamanca não ficará de fora, permitindo contacto com a Praça Maior, a Igreja de Santo Estêvão e a Torre do Cravo. [mapa apresentado abaixo]

Mapa do trajeto, que inclui passagem em Lérida, Barcelona, Escorial e Salamanca. @ CM Sardoal
Mapa do trajeto, que inclui passagem em Lérida, Barcelona, Escorial e Salamanca. @ CM Sardoal

 

Em declarações ao mediotejo.net, Miguel Borges, autarca sardoalense, destaca esta viagem promovida pelo município enquanto “desafio social importante”, que permite “conhecer novas realidades, conhecer outros países, conhecer monumentos, conhecer outras gentes, outros hábitos e costumes”.

PUB

Para o presidente de câmara as mais valias são muitas, pois “viajar é ter contato com a cultura, com a história, com o património, faz bem aos jovens e é fundamental, é importante que eles participem nesta viagem que o município de Sardoal lhes possibilita há mais de 20 anos, e que na verdade é conhecer o mundo, é sair também um pouco do seu ambiente natural, descobrir novos ambientes, ter um trabalho social fundamental. Porque convive com outros colegas numa semana, com outras pessoas, sair de perto do pai e da mãe, e ter outro contacto diferente”, disse.

Durante uma semana, as dezenas de jovens confraternizam num percurso efetuado de autocarro, trazendo consigo uma tenda de campismo, fugindo ao habitual conforto do lar, destacou ainda o autarca.

O ciclo de viagens à Europa acontece desde a década de 90, proporcionando a dezenas de jovens viajar e contactar com outras culturas e outros povos. @ CM Sardoal
O ciclo de viagens à Europa acontece desde a década de 90, proporcionando a dezenas de jovens viajar e contactar com outras culturas e outros povos. @ CM Sardoal

Miguel Borges relembra que os jovens já tiveram possibilidade de “visitar desde Paris, o Parlamento Europeu tanto em Estrasburgo como em Bruxelas, fazer a Costa da Normandia, conhecer a História ao vivo, os locais do desembarque do ‘Dia D’, dos Aliados, visitaram toda essa zona. O Museu Guggenheim, Madrid e vários locais pela importância que têm a nível cultural, histórico e também importância natural, no âmbito da preservação da natureza. É importante que conheçam sítios como por exemplo o Monte Branco e perceber a questão do degelo e aquilo que há uns anos estava e hoje já não está”, acrescentou.

“Logística fácil, com mais de 20 anos de história e experiência”

O autarca refere que existe um procedimento de seleção dos participantes, havendo “um período de candidatura em que os jovens se candidatam; um dos critérios de seleção é quem mais viagem fez está excluído, a dar a possibilidade a outros que o façam pela primeira vez. E depois há todo este procedimento, convidamos sempre o Agrupamento de escolas a participar, a acompanhar, são pessoas que lidam com os jovens quase todo o ano e que conhecem coisas que os funcionários da câmara ou nós, políticos, que os acompanharmos”.

Para o presidente da CM Sardoal esta iniciativa “é para continuar, sem dúvida”, fazendo notar a “interação entre a escola, o município e os jovens que é bastante salutar”.

“Há funcionários que acompanham os jovens desde a primeira viagem, e que vão continuar a acompanhar, certamente”, salienta.

O sucesso da viagem deve-se também ao feedback positivo recebido por parte dos pais, que agradecem “e dizem que se não fosse esta possibilidade que a autarquia dá, eles não a tiveram enquanto jovens, os filhos não teriam essa possibilidade de o fazer. Vêem que a autarquia também se substitui um pouco durante este período, àquilo que é o papel que os pais podem ter ou não, dependendo das suas capacidades económicas. Porque não é fácil os jovens percorrerem durante tantos dias fora de casa, conhecendo esses lugares, como acontece com esta viagem. O feedback é altamente positivo”, confessa o autarca.

Em termos de encargos financeiros, a autarquia tem por hábito a constituição de um fundo de maneio, “uma questão administrativa, para algo que possa surgir, algum imprevisto, ou para o combustível, para as despesas necessárias que vão ser feitas ao longo da viagem”, explicou Miguel Borges.

No valor de 3260 euros, estimativa feita com base nos custos de anos anteriores, o fundo de maneio foi aprovado com 2 votos favoráveis e duas abstenções na reunião de câmara da passada quarta-feira.

A viagem de estudo deste ano decorre entre sexta-feira e dia 28 de julho, e tem como principal destino Barcelona. @ CM Sardoal
A viagem de estudo deste ano decorre entre sexta-feira e dia 28 de julho, e tem como principal destino Barcelona. @ CM Sardoal

“Nós definimos a viagem de acordo com as possibilidades financeiras da autarquia. Normalmente definimos, em termos de orçamento municipal, para este ano temos a disponibilidade ‘x’ e é assim que é feita. Já tivemos viagens em que o encargo financeiro foi menor, como por exemplo a viagem a Madrid, esta também não será uma viagem muito grande. Mas se pensarmos na viagem a Bruxelas, nos 12 dias que permitiram visitar Paris e a Costa da Normandia são viagens que têm um encargo financeiro muito maior”, exemplificou.

Os encargos variam, naturalmente, “depende da distância, do número de dias, e do número de funcionários que estão a trabalhar”.

Esta iniciativa acontece desde 1994 – em 22 anos consecutivos – e este ciclo de viagens à Europa destina-se “aos alunos a partir do 9º ano de escolaridade, anos seguintes ou equivalentes, residentes no concelho”.

As viagens de estudo vão sendo descritas e ilustradas com fotografias e um diário de bordo, ao longo dos 10 dias, podendo ser acompanhadas no blog Sardoal em viagem.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here