Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Maio 8, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

INVESTIGAÇÃO | Família do Sardoal espera há 15 anos que se faça justiça por acidente mortal

Faltavam poucos dias para o Natal de 2005. Ana Paula circulava na Estrada Nacional 358 na sua carrinha, do Carvalhal em direção a Andreus, no concelho do Sardoal. Mal imaginava que seria a sua última viagem, aos 34 anos. A noite cerrada – já passava das 22h30 –, e as obras na estrada, não sinalizadas, resultaram num despiste fatal. Quinze anos depois, a Estradas de Portugal recorreu agora para o Supremo Tribunal, depois de ter sido condenada ao pagamento de uma das indemnizações mais altas neste tipo de casos: perto de 300 mil euros.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome