Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Agosto 3, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Indústria do couro mostra-se a partir de hoje em Alcanena na Expopele

A fileira da indústria do couro vai mostrar-se, entre hoje e domingo, no Pavilhão Multiusos de Alcanena, concelho onde se concentram cerca de 90% das empresas de curtumes do país, na terceira edição da Expopele.

- Publicidade -

Fernanda Asseiceira, presidente da Câmara Municipal de Alcanena, disse à agência Lusa que a mostra, que contará com cerca de 40 expositores, se insere na estratégia do município para “dar visibilidade a um setor com uma presença tão vincada no concelho”.

 A realização de uma feira (a primeira realizou-se em 2014) seguiu-se ao registo da marca “Capital da Pele”, no início de 2012, tendo igualmente sido estabelecido um protocolo com o Instituto Politécnico de Tomar que permitiu a abertura, no último ano letivo, de um curso técnico superior profissional em Arte e Técnica do Couro, disse a autarca.

- Publicidade -

Para Fernanda Asseiceira, não fazia sentido que as empresas do concelho que participam em feiras internacionais como a de Roma e de Milão nunca se tenham apresentado localmente, proporcionando a Expopele não só o contacto com indústrias que estão associadas aos curtumes (como as do setor químico), mas também com a população.

“Na primeira edição, muitos munícipes ficaram surpreendidos com a qualidade, a diversidade, a criatividade, e com o que já representa a fileira para setores como o automóvel – este ano vai estar exposto um Porsche com o interior em pele -, a aeronáutica, o mobiliário e também a moda, com sapatos, malas, acessórios e vestuário”, afirmou a autarca.

Além da afirmação do conceito “Alcanena Capital da Pele”, o evento pretende dar relevância à marca “Leather from Portugal”, que se tem vindo a afirmar internacionalmente com a “incorporação das peles acabadas produzidas em Portugal em produtos finais, com uma componente de valor acrescentado cada vez maior”.

“A pele de Portugal está cada vez mais presente em produtos de luxo e de alta qualidade das marcas nacionais e internacionais, para os quais produz direta e indiretamente, fator da mais alta relevância para a promoção e prestígio da indústria de curtumes e da fileira do couro portuguesa”, segundo a nota de divulgação do certame.

Iniciativa conjunta da Câmara Municipal de Alcanena e da Associação Portuguesa dos Industriais de Curtumes, a Expopele tem o apoio da Associação Empresarial de Torres Novas, Entroncamento, Alcanena e Golegã e do Centro Tecnológico das Indústrias do Couro.

Fernanda Asseiceira destacou a assinatura, na sexta-feira de manhã, de um acordo de geminação com o município italiano de Santa Croce Sull’Arno, realçando a importância que assume a manutenção de relações privilegiadas com outros concelhos nacionais e internacionais que têm nos curtumes uma das suas principais atividades económicas.

Ainda na sexta-feira, ao final da tarde, realiza-se uma conferência internacional sobre o contributo da indústria química para a procura de “novas soluções para os novos desafios” que se colocam ao setor.

No sábado, será feita uma apresentação do Curso Técnico Superior Profissional em Arte e Técnica do Couro, num esforço de divulgação de uma formação que vai ao encontro das necessidades das empresas que garantem a realização dos estágios profissionais, disse a autarca.

Um ‘workshop’ sobre limpeza e conservação de produtos em pele (sábado) e um desfile de moda em pele, no domingo, completam o programa.

Agência de Notícias de Portugal

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome