- Publicidade -

Quarta-feira, Janeiro 26, 2022
- Publicidade -

Incêndios | Os Gestos das Gentes – 200 cabras salvas em Belver

Duzentas cabras de raça charnequeira foram salvas das chamas em Belver, Gavião, tendo ficado refugiadas no logradouro da sede do Centro de Cultura e Convívio da Torre Cimeira, Belver. Uma atitude nobre que salvou estes animais.

- Publicidade -

Davide Grácio, presidente da Associação de Produtores Florestais de Belver, disse ao mediotejo.net que o rebanho estava num vale em Torre Cimeira e que, devido à proximidade das chamas, decidiram que era necessário transferi-las para um local seguro. “É um rebanho comunitário composto por 200 cabras de raça charnequeira, de cerca de 70 pessoas de Belver, e devido à proximidade do fogo decidimos pedir à Associação que abrisse o seu espaço para proteger as cabras, pedido a que acederam de imediato”.

“Entre a meia-noite e as 6 da manhã conseguimos pô-las todas a salvo, menos uma cabra preta, que ficou perdida no meio da noite e dos pinheiros”, observou, tendo relatado esta manhã que o animal foi hoje encontrado vivo e resgatado de dentro de um poço seco.

- Publicidade -

“O rebanho tinha comido as ervas e a vegetação toda à volta, e esta cabra andou sempre aos ziguezagues a fugir das chamas. Nunca se queimou, mas acabou por cair dentro de um poço seco. Hoje, com uma escada minha e com a ajuda dos militares que aqui estão, conseguimos resgatar a cabra e já está junto do rebanho. É a nossa sobrevivente”, como agora lhe chamamos, disse, visivelmente satisfeito com o desenlace da situação.

- Publicidade -

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome