- Publicidade -

Terça-feira, Janeiro 18, 2022
- Publicidade -

Incêndios | Fogo dominado com trabalhos de rescaldo em Vila de Rei

08:00 – O incêndio que lavra em Vila de Rei, Castelo Branco, desde terça-feira, quando deflagrou na aldeia de Água Formosa pelas 21:00, está “em fase de resolução”, disse esta madrugada o presidente da Câmara Municipal, Ricardo Aires. O fecho do sinistro foi confirmado esta manhã em Vila de Rei, segundo disse ao mediotejo.net, por sua vez, o vice-presidente Paulo César: “estamos a trabalhar com máquinas de rastos em trabalhos de rescaldo e consolidação em todo o perímetro da área ardida”.

- Publicidade -

“Está controlado, o fogo em fase de resolução e estamos a trabalhar no rescaldo, consolidação e vigilância a eventuais reacendimentos”, disse à agência Lusa Ricardo Aires, tendo lembrado “momento muito difíceis durante o dia” nas aldeias Casal Novo, Lousa, Borda da Ribeira, e Vale de Grou.

“Foi um inferno”, disse o autarca, tendo destacado que “não houve registo de feridos” em Vila de Rei durante estes dias em que as chamas percorreram cerca de 50% do território concelhio, assolado por dois incêndios distintos.

- Publicidade -

“Antecipámos sempre os acontecimentos e transferimos sempre de forma atempada as pessoas mais idosas ou acamadas, e nestes quatro dias não temos registo de nenhuma pessoa ferida”, disse Ricardo Aires, tendo referido que o balanço dos danos vai ser apurado na quinta-feira tendo adiantado, no entanto, que cerca de 50% do território foi devastado pelas chamas.

O Município de Vila de Rei mantém o Plano de Emergência Municipal ativo desde as 19:30 de domingo, dia em que as chamas entraram no concelho, provenientes de um sinistro em Ferreira do Zêzere, tendo obrigado à evacuação de cerca de 15 aldeias e à retirada de 112 habitantes.

- Publicidade -

18:20 – O incêndio em Vila de Rei está dominado, registando-se uma frente mais ativa junto à localidade de Lousa, embora de acordo com o vice-presidente da câmara, Paulo César, a mesma esteja controlada. “Houve alguns reacendimentos que foram prontamente resolvidos”, disse.22h50 – Frente continua ativa junto a aldeia de Lousa. Corte da Estada Municipal desde a N2 para Lousa

15:00 – O incêndio que deflagrou em Água Formosa, Vila de Rei, às 21:00 de terça-feira, mantinha uma frente ativa cerca das 14:30 de hoje [quarta-feira] e estava a lavrar com muita intensidade e muitas projeções.

“O fogo está novamente descontrolado e a lavrar em dois setores com muita intensidade e com muitas projeções devido ao vento, sendo que um deles segue em direção à aldeia de Borda da Ribeira, para uma parte que já ardeu, e outro setor está a seguir em direção à aldeia de Lousa”, disse à Lusa, cerca das 14:30, o vice-presidente daquela autarquia do distrito de Castelo Branco., que confina com o vizinho município de Mação, já em Santarém, e para onde o fogo alastrou na terça-feira à noite.

Paulo César, que falava à Lusa a partir da aldeia de Lousa, disse que “ainda não foram evacuadas mais aldeias”, tendo referido, no entanto, ter dado instruções para “retirar duas pessoas daquela aldeia por motivos de precaução”.

A meio da manhã, cerca das 11:00, o Comandante Operacional Municipal de Proteção Civil (COMPC) de Vila de Rei, Sérgio Francisco, havia referido que o incêndio mantinha-se “ativo” mas “a ceder aos meios de combate no terreno”, não apresentando risco para as populações.

A perspetiva do COMPC de ter este fogo “controlado até ao início da tarde”, não se veio a verificar, tendo as condições no terreno sido alteradas com a aumento da intensidade do vento.

O município de Vila de Rei mantém o Plano de Emergência Municipal ativo desde as 19:30 de domingo, dia em que as chamas entraram no concelho provenientes de um sinistro em Ferreira do Zêzere, tendo obrigado a evacuação de cerca de 15 aldeias e à retirada de 112 habitantes.

De acordo com a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil, cerca das 14:30, estavam no terreno 373 operacionais, apoiados por 123 meios terrestres.

10:50 – “O incêndio que começou ontem à noite mantém-se ativo a esta hora [10:50] mas está a ceder aos meios de combate no terreno, não apresenta risco para as populações, e espera-se dar este fogo como controlado até ao início da tarde”, disse à Lusa o Comandante Operacional Municipal de Proteção Civil (COMPC) de Vila de Rei, no distrito de Castelo Branco.O incêndio que deflagrou em Água Formosa, Vila de Rei, às 21:00 de terça-feira, mantinha uma frente ativa cerca das 10:50 de hoje [quarta-feira] que estava a ceder aos meios de combate, disse à Lusa fonte da Proteção Civil local.

“Durante a noite o fogo chegou com maior violência às aldeias de Casal Novo e Vale das Casas, mas sem causar prejuízos humanos ou nas habitações”, disse ainda Sérgio Francisco, tendo referido que as chamas lavram esta manhã “em zona de pinhal e mato, relativamente perto das aldeias de Vale das Casas, Borda da Ribeira, Casal Novo e Pereiros, mas sem perigo para as populações”.

O município de Vila de Rei mantém o Plano de Emergência Municipal ativo desde as 19:30 de domingo, dia em que que as chamas entraram no concelho provenientes de um sinistro em Ferreira do Zêzere, tendo obrigado a evacuação de cerca de 15 aldeias e à retirada de 112 habitantes.

De acordo com a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil, cerca das 11:00, estavam no terreno 371 operacionais, apoiados por 122 meios terrestres e quatro meios aéreos.

c/LUSA

Agência de Notícias de Portugal

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome