Domingo, Fevereiro 28, 2021
- Publicidade -

Incêndios | Exército e engenharia militar em trabalhos de limpeza e prevenção

O Exército vai assinar um protocolo de colaboração com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas e com o Fundo Ambiental, com vista à realização de trabalhos de Engenharia Militar.

- Publicidade -

O protocolo, que decorre da missão do Exército de colaborar em tarefas relacionadas com a satisfação das necessidades básicas e a melhoria da qualidade de vida das populações, visa a beneficiação das redes viárias e a abertura de aceiros nos Perímetros Florestais da Serra de Sintra, Serra de São Mamede, reserva natural das Lagoas de Santo André, área florestal de Sines, Mata de S. Jacinto e no Parque Natural da Serra da Estrela.

O Exército Português integra o Sistema Nacional de Defesa da Floresta Contra Incêndios, colaborando em ações nos domínios da prevenção, vigilância, deteção, rescaldo e vigilância pós-incêndio florestal, na abertura de aceiros, e nas ações de gestão de combustível das matas nacionais ou administradas pelo Estado.

- Publicidade -

Os trabalhos dos militares do Exército iniciaram-se no dia 15 de maio e deverão estar concluídos até ao final de março do próximo ano.

Prevê-se a intervenção em mais de 250 km, incluindo regularização de valetas para o escoamento de águas pluviais e o emprego de militares, viaturas e equipamentos de várias Unidades do Exército, em particular do Regimento de Engenharia nº1 (Tancos), Regimento de Engenharia nº3 (Espinho) e da Companhia de Engenharia de Combate Pesada, (Brigada Mecanizada, Santa Margarida).

O Ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes e o Ministro do Ambiente, Matos Fernandes, assistirão ao evento que decorrerá junto à Barragem do Rio da Mula, na Serra de Sintra (38.764619, -9.421505), pelas 16h30 do dia 28 de maio de 2018.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).