Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Novembro 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Incêndio/Abrantes | Fogo “está longe de estar controlado”, 4 aldeias evacuadas

[EM ATUALIZAÇÃO]

Atualizado às 16h55:

Com três frentes ativas, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), o incêndio de Aldeia do Mato, que deflagrou às 18h14 de quarta-feira, 9 de agosto, continua por controlar. EN358, EM544 e EM 1212-1 estão cortadas ao trânsito.
- Publicidade -

Foto: mediotejo.net

Cerca das 16 horas a presidente Maria do Céu Albuquerque fez um ponto de situação, referindo ao mediotejo.net que o incêndio “está longe de estar controlado”, ainda que tendo apenas uma frente ativa no momento, mas tendo três forças distintas. Foram evacuadas “por precaução” as aldeias de Medroa, Braçal, Amoreira, Pucariça. As pessoas estão a ser dirigidas para o RAME, no Quartel de Abrantes.

- Publicidade -

Também as populações de Aldeia do Mato e de Carreira do Mato estão ameaçadas, indicou a autarca.

O vento mudara de direção e estava a propagar o incêndio até à freguesia de Martinchel, e “rapidamente chega também ao concelho de Constância”, disse.

Maria do Céu Albuquerque destacou “a severidade deste incêndio”, confirmando que uma faúlha provou um foco de incêndio no concelho de Tomar, como o mediotejo.net havia noticiado anteriormente.

Estão no local, segundo o prociv.pt, mais de 600 operacionais, 205 viaturas e 10 meios aéreos, contando-se com reforço de mais 5 meios aéreos nacionais e internacionais, confirmado pela Ministra da Administração Interna, disse a autarca, e que vão operar enquanto não anoitecer.

Até ao momento a autarca afirmou “não haver registo de ferimentos, nem de feridos, não temos registo de nenhuma casa ardida, a não ser barracões velhos devolutos, e registamos uma viatura que ficou parcialmente danificada da corporação de Bombeiros de Sardoal ainda na quarta-feira, no início do incêndio”.

 

Atualizado às 15h00:

Segundo a ANPC a esta altura continuam 8 meios aéreos no terreno, em combate das duas frentes ativas. Estão cerca de 559 bombeiros no local apoiados por 181 viaturas.

O mediotejo.net conseguiu apurar que o incêndio alastrou ao concelho de Tomar, por proximidade limítrofe, tendo deflagrado em Bairrada de São Pedro de Tomar, cerca das 13h55, um incêndio em zona de mato, que está já em resolução após intervenção de meio aéreo. No local estão ainda cerca de 30 bombeiros.

As chamas, informa a Lusa, alastraram às localidades de Paul, Sentieiras e Alto da Chainça, na União de Freguesias de Abrantes, e à localidade de Pucariça, na freguesia de Rio de Moinhos.

O incêndio, segundo informação da página da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), estava a ser combatido, pelas 14:00, por 567 operacionais, apoiados por 184 viaturas e oito meios aéreos.

De acordo com a autarca, em declarações à agência Lusa, as duas frentes de fogo possuem “uma extensão de cerca de sete quilómetros”.

C/ LUSA

Atualizado às 13h24:

No posto de comando está também o presidente da JF de Carvalhal, Luís Vermelho, que em declarações ao mediotejo.net referiu “o vento não está a colaborar e está a dificultar o combate ao incêndio”. Carvalhal está a cerca de 6 ou 7 km de uma das frentes do incêndio, segundo o presidente da Junta.

O autarca encontra-se no posto com uma carrinha da Junta de Freguesia para colaborar no caso de ser necessário evacuar uma das terras vizinhas. “Somos muitos crucificados, as aldeias estão colocadas muito dentro da floresta, e as pessoas também não têm atenção para manter os terrenos limpos junto às casas”, notou, recordando que no ano passado o incêndio esteve “dentro da povoação”, com condições atmosféricas muito semelhantes às de hoje, com vento forte e inconstante, tendo provocado danos em habitações e propriedades.

A esta hora o incêndio de Aldeia do Mato, no concelho de Abrantes, está entre as ocorrências importantes destacadas pela ANPC. Juntamente com os incêndios nos distritos de Castelo Branco e Vila Real, estes são os que continuam a merecer mais atenção da parte da Proteção Civil, que registou 203 incêndios florestais na quarta-feira, dia com mais ocorrências neste ano.

“Durante o dia de ontem [quarta-feira], Portugal registou um total de 203 incêndios florestais. Foi o dia, desde 01 de janeiro, com maior número de incêndios por dia. Desde as 00:00 de hoje registamos já um total de 59 incêndios, sendo que destes estão em curso sete”, disse Patrícia Gaspar, da Proteção Civil, durante o ‘briefing’ operacional das 12:00.

C/ LUSA

 

Atualizado às 13h09:

Os incêndios nos distritos de Santarém, Castelo Branco e Vila Real são aqueles que continuam a merecer mais atenção da parte da Proteção Civil, que registou 203 incêndios florestais na quarta-feira, dia com mais ocorrências neste ano.

“Durante o dia de ontem [quarta-feira], Portugal registou um total de 203 incêndios florestais. Foi o dia, desde 01 de janeiro, com maior número de incêndios por dia. Desde as 00:00 de hoje registamos já um total de 59 incêndios, sendo que destes estão em curso sete”, disse Patrícia Gaspar, da Proteção Civil, durante o ‘briefing’ operacional das 12:00.

“Destes sete incêndios, a nossa atenção vai em especial para quatro ocorrências: o incêndio de Unhais da Serra, na Covilhã, distrito de Castelo Branco, o incêndio de Paredes, no distrito de Vila Real, que tem neste momento cerca de 19 horas, o incêndio de Santarém, em Abrantes, e o incêndio de Boticas, Vila Real, que se iniciou já durante o dia de hoje, com uma hora de duração neste momento”, acrescentou a adjunta nacional de operações da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC)

C/ LUSA

Atualizado às 12h40:

Maria do Céu Albuquerque, presidente da CM Abrantes, fez ponto de situação cerca do 12h00 com o mediotejo.net, referindo que ao início da manhã as perspetivas eram boas e esperava-se que pela hora de almoço o incêndio estivesse dominado, porém a situação piorou. “Ainda muito trabalho se perspetiva”, assumiu. A área atingida pelas chamas vai desde o Souto até ao limite da cidade, e segundo a autarca equacionam-se evacuações por precaução.

“Aquilo que parece agora, daqui a dois minutos é completamente diferente. Infelizmente os incêndios deste ano têm-nos mostrado isso mesmo”, disse, acrescentando que “o vento que se faz sentir é muito forte e o calor também, não há humidade” o que dificulta o combate às duas frentes, que “continuam a lavrar com grande intensidade”.

“Uma delas está a colocar em risco a aldeia de Carreira do Mato e de Pucariça”, enumerou, indicando que todos os meios estão ser colocados nas duas frentes, tanto aéreos como terrestres.

Visto do posto de comando, em Carvalhal. foto: mediotejo.net

“Queremos fazer fé que tudo vai acabar em bem, que tudo se vai resolver”, disse reconhecendo o grande número de meios terrestres e aéreos presentes no local.

“Há anexos e casas devolutas que foram consumidas pelas chamas em Carreira do Mato, e o incêndio anda paredes meias com a aldeia, e isso faz com que os nossos recursos sejam todos apostados na defesa das pessoas e das suas casas”, balanceou.

Segundo a autarca equaciona-se evacuar, “por precaução”, a população de Braçal e Pucariça, já pertença da freguesia de Rio de Moinhos.

Este incêndio “não teve uma expansão em largura, mas sim em comprimento”, explicou Maria do Céu Albuquerque, notando a velocidade de propagação “brutal” das chamas na zona norte do concelho, dispersa e constituída maioritariamente por população envelhecida, grande parte isolada.

 

Atualizado às 11h10:

Em comunicado a ANPC refere que, dada a situação operacional em termos de incêndios rurais e a manutenção do perigo de incêndio florestal para os próximos dias, irá retomar esta quinta-feira os briefings diários com os jornalistas para o ponto de situação dos incêndios rurais.

Assim, decorrerá hoje, 10 de agosto, pelas 12:00, na sede da ANPC, em Carnaxide, o briefing para ponto de situação dos incêndios rurais em curso.

Às 19:00 realiza-se novamente novo briefing para atualização de informação.

Nos dias seguintes os briefings com os jornalistas com o ponto de situação sobre os incêndios rurais passam, então, a realizar-se diariamente no horário habitual, às 09:00 e às 19:00 horas na sede da ANPC, em Carnaxide, até indicação em contrário.

Fonte: prociv.pt

Atualizado às 11h05:

Na região do Médio Tejo registam-se 3 ocorrências de incêndios rurais a esta hora, no site da ANPC. A ocorrência importante é o incêndio de Aldeia do Mato, que teve início ao final da tarde de quarta-feira e que ainda se encontra em curso, com duas frentes ativas.

Já em conclusão estão os incêndios de Torres Novas, na freguesia de Pedrógão, no lugar de Vale da Serra, que deflagrou esta quarta-feira à noite, e no concelho de Alcanena, freguesia de Moitas Venda, na localidade de Casais Robustos, que deflagrou cerca das 11h30 desta quarta-feira. Ambos em zona de mato.

FONTE: prociv.pt

Atualizado às 10h10:

Incêndio em Aldeia do Mato continua em curso. Mobiliza mais de 530 homens e mulheres no terreno. 8 meios aéreos no local.

Situação operacional, incêndios rurais na região do Médio Tejo. Fonte: prociv.pt

Atualizado às 10h04:

No combate ao incêndio em Aldeia do Mato e Souto, concelho de Abrantes, estão 531 operacionais, com apoio de 166 veículos, tendo sido mobilizados para o local sete meios aéreos, três Canadair, um Kamov e três helicópteros, indicou Patrícia Gaspar, da Autoridade Nacional de Proteção Civil. Segundo o prociv.pt, estão 8 meios aéreos no combate.

O incêndio continua em curso, i.e., segundo a terminologia da ANPC, em evolução sem limitação de área.

Atualizado às 9h40:

Quinze meios aéreos foram mobilizados esta manhã para os incêndios nos distritos de Santarém, Vila Real e Castelo Branco, disse Patrícia Gaspar, da Proteção Civil, anunciando que foi elevado para laranja o estado de alerta.

De acordo com a adjunta nacional de operações, da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), cerca das 09:00 estavam por dominar três incêndios nos distritos de Vila Real, Santarém e Castelo, mas sem populações ou aldeias em risco.

Patrícia Gaspar adiantou também que devido às previsões de tempo quente para os próximos dias foi elevado de amarelo para laranja o alerta especial do sistema integrado de operações e proteção de socorro para incêndios florestais até sexta-feira à noite.

“Efetuámos uma série de pré-posicionamentos preventivos para conferir maior capacidade de resposta sobretudo na zona norte e centro do país

“Neste momento não há populações em risco em nenhum dos incêndios. No incêndio em Paredes, Vila Real, continuam 434 operacionais, 130 meios e já foram mobilizados quatro meios aéreos. Este incêndio já teve três frentes ativas, neste momento tem uma e está a começar a ceder aos meios”, disse Patrícia Gaspar.

C/ LUSA

Atualizado às 9h35:

Duas frentes de fogo mantêm-se ativas, confirmou à Lusa a autarca Maria do Céu Albuquerque.

Em declarações à Lusa, cerca das 8:50, a presidente da Câmara de Abrantes disse que, “das cinco frentes ativas ao início da madrugada, três estão em fase de resolução e consolidação, sendo que as chamas se mantêm muito ativas em duas frentes e a gerar alguma preocupação”, pelos muitos pequenos povoamentos dispersos pela mancha florestal daquele município do distrito de Santarém.

“Não houve nenhuma ocorrência a registar durante a noite nem há perigo imediato para nenhuma aldeia e estão já dois meios aéreos a operar, sendo que mais meios aéreos foram solicitados, nomeadamente pesados, para tentarmos resolver esta situação até à hora de almoço”, disse Maria do Céu Albuquerque.

A autarca revelou que já foi contactada por membros do Governo, nomeadamente da Administração Interna, e que recebeu um telefonema do Presidente da República.

Disse ainda que “todos estão a trabalhar para resolver tão rapidamente quanto possível este problema”, que mantinha, às 08:50, como principais preocupações, “o vento que se faz sentir e as temperaturas que começam a subir”.

“Por precaução e para facilitar os trabalhos dos bombeiros no terreno”, segundo disse Maria do Céu Albuquerque, estão cortadas ao trânsito diversas vias, nomeadamente a Estrada Nacional (EN) 547-1 – Paúl/Senhora da Luz, a EN 358 Aldeia do Mato/Carvalhal, a Estrada Municipal (EM) 546 Carvalhal/Zona Industrial (ZI) de Abrantes, e a EM 544, que liga Aldeia do Mato e Abrançalha.

C/ LUSA

 

Atualizado às 9h05:

Cinco incêndios de grande dimensão em Portugal continental mobilizavam hoje 1.370 operacionais, mais de um terço dos quais em Abrantes, no distrito de Santarém, de acordo com a Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC). O incêndio, que deflagrou às 18:14 de quarta-feira em Aldeia do Mato, União de Freguesias de Aldeia do Mato e Souto, no concelho de Abrantes, mobiliza esta manhã 7 meios aéreos e mais 530 operacionais no terreno, apoiados por 166 viaturas. É uma das 3 ocorrências significativas em curso no país, segundo a ANPC.

Por volta das 05:00, estavam no combate um total de 505 operacionais, apoiados por 156 viaturas, que combatiam cinco frentes ativas.

Segundo a ANPC estão cortadas as seguintes vias – EN 358 Aldeia do Mato/Carvalhal; EN 547-1 – Paul/Sr da Luz; EM 546 Carvalhal/ZI Abrantes; EM 544 Aldeia do Mato Abrançalha.

Em Paredes, no concelho de Vila Real, 424 operacionais, com 119 veículos, combatiam, pela mesma hora, um fogo, que levou à ativação do plano municipal de emergência da proteção civil na noite de quarta-feira.

O fogo em Paredes mostra agora sinais de estar a ceder, tendo o número de frentes diminuído de três para duas, de acordo com a ANPC.

A Proteção Civil deu como dominado, pelas 05:00, o incêndio no concelho de Vagos, em Aveiro, que começou na quarta-feira, às 15:49. No terreno encontram-se agora 270 operacionais, apoiados por 80 veículos.

C/ LUSA

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome