- Publicidade -

Terça-feira, Janeiro 18, 2022
- Publicidade -

Incêndio/Abrantes | Ardeu uma casa de habitação em Aldeia do Mato, cinco pessoas desalojadas (c/vídeo)

Uma casa de primeira habitação ardeu nesta tarde de quinta-feira, 10 de agosto, no incêndio de Aldeia do Mato, Abrantes, que se encontra a consumir uma zona de povoamento florestal desde as 18h14 de quarta-feira. Ficaram desalojadas cinco pessoas. Pelas 18h50 encontravam-se no local 659 operacionais dos Bombeiros, auxiliados por 208 veículos e oito meio aéreos. Aguarda-se agora pela chegada da noite e as mudanças climatéricas para redefinir a estratégia de combate.

- Publicidade -

Segundo a presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque, o fogo neste momento está a propagar-se no sentido de Martinchel e concelho de Constância. O foco de Tomar já foi controlado.

Em declarações à Lusa, a presidente da autarquia disse que o incêndio “está longe de estar controlado”, tendo informado que foram evacuadas, “por precaução”, as aldeias de Medroa, Braçal, Amoreira, Pucariça, nas freguesias de Aldeia do Mato e Souto, Rio de Moinhos.

- Publicidade -

Cerca de 50 “pessoas [destas aldeias] estão a ser dirigidas para o Regimento de Apoio Militar de Emergência” (RAME), no Quartel Militar de Abrantes, acrescentou, tendo referido ainda que as chamas já haviam alastrado às localidades de Paul, Sentieiras e Alto da Chainça, na União de Freguesias de Abrantes, e à localidade de Pucariça, na freguesia de Rio de Moinhos.

Também as populações de Aldeia do Mato e de Carreira do Mato “estão ameaçadas”, indicou a autarca, tendo referido que o vento “mudou de direção” e está “a propagar o incêndio até à freguesia de Martinchel”, ainda em Abrantes e na fronteira com o concelho de Constância.

- Publicidade -

Foi na Aldeia do Mato que as chamas consumiram uma casa de primeira habitação, tendo ficado desalojadas cinco pessoas, que se encontravam na praia fluvial. Não há porém feridos a registar.

Estão no local a combater este incêndio, com três frentes ativas, segundo a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), 659 operacionais, 208 viaturas e oito meios aéreos, tendo Maria do Céu Albuquerque referido esperar pelo “reforço de mais 5 meios aéreos nacionais e internacionais, confirmado pela ministra da Administração Interna”, e que “vão operar enquanto não anoitecer”.

A câmara municipal recomendou aos veraneantes para abandonarem a praia fluvial de Aldeia do Mato, por precaução, e Maria do Céu Albuquerque explicou que “a dificultar o combate ao incêndio está o vento forte, muito calor e humidade nula”.

O incêndio deflagrou às 18h14 de quarta-feira na União de Freguesias de Aldeia do Mato e Souto, no concelho de Abrantes.

Segundo a página da ANPC estão cortadas as estradas EN 358, EM 544, e EM 1212-1.

c/Lusa

 

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome