Inatel | Seiça sagra-se Campeão Distrital ao vencer o Figueirense (c/fotogaleria)

Grande final com vencedor justo.

GRUPO DESPORTIVO E CULTURAL DE SEIÇA 3 – JUVENTUDE UNIÃO FIGUEIRENSE 2
Campeonato Distrital do Inatel de Santarém – Final
Estádio CUF
Alferrarede
0-05-2018

PUB
Lance aéreo acompanhado de perto pelo árbitro.

A Fundação Inatel, Delegação de Santarém, delegou ao Centro Popular de Cultura e Desportos de Sentieiras a organização das Finais Distritais do Campeonato de 2017/2018. E a Direção do clube do concelho de Abrantes não se poupou nos esforços.
Com uma organização exemplar as Finais decorreram a bom ritmo, houve muito convívio, Banda de Música, Ranchos Folclóricos e homenagens, para além dos sempre aguardados Paraquedistas.

Algumas entradas mais duras num jogo onde o “fair-play” prevaleceu.

Com uma assistência estimada em cerca de um milhar de vibrantes adeptos, a Final da Série 1 foi uma reedição da Final da época passada com Seiça e Figueirense a esgrimirem argumentos. Com muito calor e um céu a ameaçar trovoada o jogo começou com sinal mais da equipa do concelho de Ourém que logo aos oito minutos podia ter aberto a contagem através da cobrança dum pontapé de canto. Luís Lopes cabeceou ao lado.

PUB

O Figueirense apresentava-se muito coeso na sua defensiva, entregou a iniciativa ao adversário e aguardava por uma hipótese de se chegar à frente.

Subida de João Nunes para o meio campo resultou.

Com alguma dificuldade de penetração o Seiça investiu no remate de longe. Filipe Gil tentou de muito longe para defesa atenta de Xico, aos dez minutos. Aos 13 minutos o Figueirense conquistou um canto e a cabeçada de Frankelim acabou nas luvas do guarda redes André Vieira. Cinco minutos depois Filipe Gil, do Seiça, caiu na área da equipa de Coruche. Houveram alguns protestos mas o árbitro João Simões, bem posicionado, assinalou canto.

PUB

Na sequência do canto Luís Lopes cabeceou com sucesso, inaugurando o marcador. O cronómetro assinalava o 18º minuto.
Na reposição para o Figueirense um roubo de bola permitiu que a bola chegasse a Filipe Gil que na cara de Xico aumentou a contagem.

Filipe Gil (9) bateu Xico em contra ataque.

Em dois minutos o Seiça marcou por duas vezes e colocou-se em boa posição para vencer a contenda. A perder, a equipa de Simão Fortio abandonou a estratégia inicial e adiantou unidades, nomeadamente João Nunes, que passou a ter mais bola e a criar mais situações perigosas. Foi valendo o acerto defensivo do Seiça.

O intervalo chegou com o “placard” a registar dois golos de vantagem para os bi-campeões nacionais. Aceitável pela eficácia demonstrada mas muito penalizador para a equipa da Branca.

Meia distância foi arma.

O campeão distrital em título apareceu transfigurado no regresso dos balneários e foi sem surpresa que chegou ao golo, por Tocha, logo no terceiro minuto da segunda parte. O jogo estava relançado e o equilíbrio passou a ser a nota dominante com muita luta a meio campo pela posse da bola.

As oportunidades para ambos os conjuntos eram escassas e numa delas, aos 54 minutos, rendeu mais um golo para o Seiça. Desta feita foi Gonçalo Lopes a marcar respondendo a um bem medido cruzamento da direita. Entrou-se numa fase menos bonita do jogo com picardias e algumas entradas à margem da lei.

João Nunes, que já havia visto a cartolina amarela, teve uma entrada imprudente e o árbitro João Simões entendeu mostrar o amarelo uma segunda vez e o correspondente vermelho.

Vermelho, por acumulação, a João Nunes condicionou estratégia de Fortio.

Aos 56 minutos o Figueirense, a perder por duas bolas, viu-se reduzido a dez unidades e com uma tarefa hercúlea pela frente.
O Seiça, em vantagem, passou a abeirar-se da baliza de Xico com maior frequência.

Essa subida no terreno valeu-lhe uma perda de bola que Jesus, do Figueirense, aproveitou para transformar em golo aos 73 minutos. Com sete minutos, mais descontos para jogar, o encontro voltou a ganhar animação.

Gonçalo Lopes ensaia remate à baliza de Xico.

Para lá do tempo regulamentar o Figueirense beneficiou dum livre no meio campo e toda a equipa subiu à área do Seiça, guarda redes incluido. E foi mesmo Xico a recepcionar o esférico mas em posição irregular. Com o tempo a esgotar-se novo “sururu” resultou na expulsão de Tocha, acabando o Figueirense com nove jogadores em campo.

Pouco depois João Simões deu por finda esta final que consagrou o Seiça como novo campeão distrital.

Muita luta pela posse de bola.

Merecido. O campeão do mundo de futebol amador e bi-campeão nacional obteve em Alferrarede, no Estádio CUF, o título que lhe faltava e que perseguia hà muito. Boa réplica do Figueirense que se despediu do título com muita garra deixando antever uma boa campanha no Nacional do INATEL de ambas as equipas.

No final, entre a alegria de uns e a tristeza de outros tantos, foram entregues os troféus da Séria 1 e 2 pelas entidades presentes. Foi em clima de festa e salutar convívio que esta edição se despediu do concelho de Abrantes.

Uma única palavra para a Direção das Sentieira no que concerne à organização do evento, simplesmente: impecável.

Tocha foi referência no ataque do Figueirense. Acabou expulso.

FICHA DE JOGO

GRUPO DESPORTIVO E CULTURAL DE SEIÇA:
André Vieira, Renato Santos, Luís Reis (Paulo Évora), Nuno Reis, Fábio Martins (Luís antunes), Rodrigo Ferreira, Luís Lopes, Gonçalo Lopes, João santos (Ângelo), Fábio Pereira e Filipe Gil (Guilherme Vieira).
Suplentes não utilizados: Teddy, Alexandre Lopes e João Marques.
Treinador: Vitor Rodrigues.

Grupo Desportivo e Cultural de Seiça.

JUVENTUDE UNIÃO FIGUEIRENSE:
Xico, Piri, Cacheta (Ricardo), João Nunes, Santinho, Luís Lucas, Joca (Filipe), Frankelim, Lino (Teka), Diogo Morais (Jesus) e Tocha.
Suplentes não utilizados: Alex, Micael e Rui Carvalho.
Treinador: Simão Fortio.

Juventude União Figueirense.

GOLOS: Tocha e Jesus (Figueirense); Luís Lopes, Filipe Gil e Gonçalo Lopes (Seiça).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
João Simões, Sérgio Morujo e João Alcobaça.
Paulo Moreira (4º árbitro).

Equipa de arbitragem: João Simões, Sérgio Morujo, João Alcobaça e Paulo Moreira com os capitães.

*Com David Pereira (fotos).

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here