- Publicidade -

Quinta-feira, Dezembro 9, 2021
- Publicidade -

INATEL: José Alho deixa Abrantes após dois anos que “valeram a pena”

Esta segunda-feira o biólogo José Alho, residente em Ourém, já não vai fazer o caminho para Abrantes, onde, durante os últimos dois anos, exerceu o cargo de adjunto da presidente da Câmara Municipal local, Maria do Céu Albuquerque (PS).

- Publicidade -

José Alho foi nomeado vogal para a equipa do economista Francisco Madelino, nomeado na sexta-feira para presidente da Fundação INATEL, sob proposta do ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, e segundo resolução publicada na sexta-feira em Diário da República. José Alho vai iniciar as suas novas funções  a partir desta segunda-feira.

“Segunda-feira vou deixar de ir para Abrantes, já formalizei o pedido de exoneração, e estou muito honrado pelo reconhecimento e pelo desafio que vai ser trabalhar para a Fundação Inatel”, disse José Alho ao mediotejo.net.

- Publicidade -

“É uma responsabilidade muito grande trabalhar numa instituição de dimensão nacional e que tem muitos anos no terreno e é muito conhecida pela população pelas diversas ações que desenvolve, Espero estar ao nível do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido no Inatel e estou muito satisfeito e motivado em poder contribuir para ajudar a melhorar a prestação global da instituição”, destacou.

Relativamente ao trabalho desenvolvido em Abrantes, nos últimos dois anos, onde prestou apoio direto na organização dos serviços de proteção civil, nomeadamente na vertente da gestão da floresta e no desenvolvimento do programa do Centro de Interpretação do Tejo, José Alho disse que foram dois anos de trabalho que “valeram a pena”.

“O convite da presidente Maria do Céu em janeiro de 2014 muito me honrou, e trabalhei com objetivos bem definidos, nomeadamente ao nível da defesa da floresta, ajudar a organizar os serviços de proteção civil e ainda ao nível do ambiente e na formatação de um caminho científico do Parque Tejo, que culminou a passada semana com a assinatura de protocolo com o Politécnico de Tomar”, observou o biólogo.

Segundo José Alho, “este é um momento que fecha um ciclo de trabalho, dois anos que valeram a pena, pelo trabalho desenvolvido e pelo trabalho conjunto com a equipa da presidente Maria do Céu, uma equipa que desde a primeira hora ajudou na minha integração, com grande empatia e simpatia, e onde fiz muitas amizades”.

José Manuel Pereira Alho nasceu em 1961 em Ourém, onde reside. Biólogo, desempenhou até sexta-feira as funções de Adjunto da Presidente da Câmara Municipal de Abrantes. Preside à Assembleia Geral do Centro de Ciência Viva do Alviela, e desempenhou cargos autárquicos, nomeadamente como vereador e vice-presidente da Câmara Municipal de Ourém.

José Alho foi ainda vice-presidente da Direção Nacional da Quercus, presidente da Direção Nacional da Liga para a Proteção da Natureza, do Instituto de Promoção Ambiental, e foi ainda  diretor regional de Florestas de Lisboa e Vale do Tejo, entre outros cargos.

Para o cargo de vice-presidente do novo conselho de administração da Fundação INATEL foi nomeada a atriz e atual deputada pelo PS Inês de Medeiros.

O gestor e docente convidado do ISCTE.IUL e antigo vereador da Câmara Municipal de Lisboa Álvaro Carneiro mantém-se como vogal do conselho de administração da Fundação INATEL para o próximo triénio, de acordo com a resolução do Conselho de Ministros publicada em Diário da República, com efeito a partir de segunda-feira, 25 de janeiro.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome