Quinta-feira, Março 4, 2021
- Publicidade -

“Hospital de Santarém”, por Hugo Costa

Na última semana utilizei esta coluna para analisar a situação da saúde no Médio Tejo, mas a situação na Lezíria do Tejo e no Hospital Distrital de Santarém não pode deixar de ser analisada, devido à necessidade de medidas urgentes.

- Publicidade -

Enquanto deputado eleito pelo círculo eleitoral de Santarém ambas as situações têm merecido a minha preocupação assim como dos restantes deputados eleitos pelo PS no distrito (António Gameiro e Idália Serrão).

Na última sessão plenária da Assembleia da República foi debatida uma petição com mais de 4000 assinaturas sobre o Hospital de Santarém. Tendo como base o direito de petição, a participação cívica é um fator fundamental para uma democracia participativa e onde a voz dos cidadãos não seja um “verbo de encher”.

- Publicidade -

Neste contexto foram apresentados os Projetos de Resolução do PS, BE, CDS e PEV. O Projeto de Resolução n.º351/XIII – Pela melhoria dos cuidados de saúde no Hospital de Santarém da iniciativa do PS foi o único projeto aprovado por unanimidade.

O Projeto em apreço apresenta a seguinte parte resolutiva:

“RESOLUÇÃO

A Assembleia da República recomenda ao Governo, nos termos do nº 5 do artigo 166º da Constituição da República Portuguesa o seguinte:

 

  1. Garanta a existência de condições para um reforço do quadro de pessoal e dos meios materiais no Hospital Distrital de Santarém e nos centros de saúde de saúde do ACES Lezíria do Tejo;
  2. Crie condições para que as obras no Bloco Operatório do Hospital de Santarém sejam iniciadas e concluídas no mais breve espaço de tempo.”

Conforme disse no debate na sessão plenária, seremos intransigentes na defesa da qualidade nos serviços de saúde no distrito. O Ministro da Saúde já anunciou a sua disponibilidade para trabalhar em conjunto com os autarcas e deputados para encontrar soluções.

Deputado na Assembleia da República e membro das Comissões de Economia, Inovação e Obras Públicas e Habitação, é também membro da Comissão de Orçamento e Finanças. Diz adorar o Ribatejo e o nosso país. Defende uma política de proximidade junto dos cidadãos. Tem 36 anos, é de Tomar e licenciou-se em Economia pelo ISEG. É membro da Assembleia Municipal de Tomar e da Assembleia da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo. Tem como temas de interesse a economia, a energia, os transportes, o ambiente e os fundos comunitários.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).