Hospital de Santarém pede encaminhamento de doentes urgentes para outras unidades

Hospital de Santarém pede encaminhamento de doentes urgentes para outras unidades. Foto: DR

O Hospital de Santarém pediu que os doentes urgentes sejam encaminhados para outras unidades hospitalares por ter 19 médicos da escala do seu Serviço de Urgência ausentes, quatro deles com covid-19 e 15 em isolamento por “contacto de alto risco”.

PUB

Em comunicado, o diretor clínico do Hospital Distrital de Santarém (HDS), Paulo Sintra, afirma que esta unidade de saúde “enfrenta uma diminuição na sua capacidade de resposta”, dada a ausência destes 19 clínicos e ao facto de o Serviço de Internamento, onde se encontram internados nove doentes positivos e 42 suspeitos, estar “sobrecarregado pela falta de profissionais disponíveis”.

Segundo a nota, entre terça e sexta-feira desta semana o Serviço de Urgência do HDS “mantém-se disponível para atender todos os utentes que se desloquem pelos seus próprios meios, tendo sido comunicado ao CODU [Centro de Orientação de Doentes Urgentes] que todos os outros doentes, com especial enfoque nos doentes emergentes, sejam encaminhados para os Serviços de Urgência de outras unidades hospitalares”.

PUB

“A capacidade crescente de testar, mais de 12.000 testes realizados até agora, as medidas de segurança e higienização implementadas, a contratação de profissionais suplementares e o esforço de todos os profissionais com cancelamento de férias e aumento dos turnos de urgência não foram suficientes para evitar a situação atual”, acrescenta.

No comunicado, o HDS diz esperar “retornar à atividade normal” na próxima semana.

PUB

Dos 19 médicos ausentes, um clínico do HDS e três prestadores de serviços estão infetados com covid-19 e 15 médicos tiveram contacto de alto risco, refere a nota.

Numa informação a que a Lusa teve acesso, a administração do HDS afirma que o Serviço de Urgência deste hospital está sem capacidade de resposta para receber doentes com suspeita de enfarte, AVC, dor torácica, neurotrauma único e vértebro-medular e outros traumas graves.

“Assim, estes doentes não podem ser encaminhados para o Serviço de Urgência Geral deste hospital devido à falta de capacidade de resposta, sob pena de não ser prestada assistência adequada e em tempo útil, desde as 16:00 do dia 31 de agosto até às 09:00 do dia 05 de setembro”, refere essa comunicação.

Hospital de Santarém. Foto: DR

​​​​​​​Três mortos e 244 novas infeções associadas à covid-19 foram registados nas últimas 24 horas em Portugal, estando agora contabilizados 58.012 casos desde o início da pandemia, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde hoje divulgado.

O número de vítimas mortais da pandemia em Portugal é hoje de 1.822, tendo sido dados como recuperados 41.961 doentes (mais 76).

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here