Hóquei em Patins | Vitória sobre HC Braga coloca Sporting de Tomar perto dos primeiros (c/áudio e fotos)

SPORTING CLUBE DE TOMAR IPT 4 – HÓQUEI CLUBE DE BRAGA 2
Campeonato Nacional de Hóquei em Patins-1ªDivisão-8ªjornada
Pavilhão Municipal de Tomar
07-11-2020

Foi um Sporting de Tomar moralizado com a vitória em Turquel na jornada anterior que se apresentou no Municipal da Cidade Templária para o confronto com uma equipa com um mau arranque de época em 2020.

Pavilhão Municipal de Tomar.

PUB

A jovem equipa do Hóquei Clube de Braga, com problemas de Covid no plantel, apenas realizou cinco jogos dos quais apenas venceu um, com o Riba d´Ave, antes da deslocação a Tomar.

O Sporting Clube de Tomar, que boa imagem tinha deixado nos “play of” de acesso à divisão maior do Hoquei patinado, vinha para este jogo com saldo positivo de três vitórias e um empate em seis jogos disputados.

Sporting está a fazer um bom início de Campeonato.

Não querendo deixar os seus créditos por “sticks” alheios, os comandados de Nuno Lopes entraram a todo gás, rodando a bola por todos os jogadores, num carrocel difícil de travar. Iam abrindo brechas na defensiva bracarense e os remates à baliza de Leonardo Pais sucediam-se a um ritmo frenético .

A equipa que viajou de Braga ia sustendo como podia esta avalanche ofensiva, sempre à espreita duma oportunidade para lançar o contra golpe. Recorreu por várias vezes a entradas marginais e as faltas iam-se avolumando.

Aos seis minuto Xanoca materializou a supremacia tomarense com um remate cruzado do lado direito com a bola a entrar no poste mais distante onde o capitão Ivo Silva preparava o desvio, se necessário.

Xanoca abriu a contagem.

A ganhar desde cedo a equipa da casa não abrandou sendo que o seu oponente passou a estar mais subido tentando as diagonais e o ataque aos bicos das áreas onde os nortenhos são muito fortes.

Nuno Lopes mostrou conhecer muito bem o adversário e a estratégia montada não permitia grandes oportunidades de remate aos bracarenses. O guarda redes Veludo teve um início de jogo bastante tranquilo.

Aos 16 minutos, pouco depois das equipas terem pedido o primeiro dos seus “time out”, o árbitro assinalou penalti de cuja marcação se encarregou Rubinho. Da marca de grande penalidade não hesitou e com uma “sticada” seca não deu hipóteses de defesa ao guarda redes bracarense.

Rubinho não deu hipóteses ao guarda redes Leonardo Pais.

Aumentada a vantagem para a equipa da casa o jogo serenou um pouco, continuando o jovens hoquistas do Braga, com alguma inexperiência, a cometerem um volume anormal de faltas.

Atingiram a décima com pouco menos de dois minutos para o intervalo e Hernâni Diniz, da marca de Livre Direto, permitiu a defesa do guarda redes. As equipas recolheram aos balneários para um retemperador descanso sem que o marcador sofresse qualquer alteração.

Resultado justo ao intervalo para a equipa que esteve melhor, em todos os aspetos, dentro do rinque do Municipal de Tomar.

Resultado justo ao intervalo.

A segunda parte trouxe um Hóquei Clube de Braga disposto a vender cara a derrota.
A equipa de Hugo Azevedo veio transfigurada para melhor. Começou a ter maior posse de bola e a aparecer com maior frequência junto à baliza de Francisco Veludo.

Na ânsia de defender o precioso pecúlio de golos e manter a sua baliza inviolada o Sporting de Tomar foi acrescentando faltas e aos cinco minutos da segunda parte cometeu a décima.

Equipa nortenha veio melhor na segunda parte.

O experiente capitão bracarense, Ângelo Fernandes, não conseguiu bater o guarda redes internacional angolano Veludo que defendeu com a viseira.

A violência do embate da bola deixou-o combalido e a necessitar de apoio sanitário, entrando António Marante para a baliza por breves dois minutos.

Defesa com a viseira deixou marcas em Veludo.

Com Veludo recomposto, Xanoca aumentou a vantagem para os da casa para três golos, concluindo boa jogada coletiva dos sportinguistas.

Xanoca fez o 3-0 e soube defender a vantagem.

O jogo entrou numa toada de maior equilíbrio, de parada e resposta, com os remates a sucederem-se numa e noutra baliza. Foi o tempo para brilharem os guarda redes.

Tanto insistiram os visitantes que aos 42 minutos Miguel Moura assistiu Ângelo Fernandes que não deu hipóteses a “Xico” Veludo e reduziu a desvantagem no marcador.

Ângelo bateu Veludo e reduziu.

A equipa de Braga acusou o golo pela positiva e começou a acreditar num resultado positivo. Por seu lado a equipa da casa teve serenidade e maturidade para continuar confortável na partida.

O acumular de faltas iriam ditar o aumento da vantagem tomarense. Aos 44 minutos a décima quinta levou Rubinho a bisar na partida e a fixar o marcador em 4-1.

Rubinho bisou na partida.

Quando se pensava que a tão pouco tempo do final do encontro nada poderia acontecer, Filipe Almeida cometeu falta merecedora de cartão azul e foi excluído da partida.

Miguel Moura assumiu a marcação do livre direto, bateu de primeira para defesa de Veludo e na recarga bateu o guarda redes de Tomar, reduzindo para 4-2, o resultado final.

Miguel Moura fixou o resultado.

Mas o jogo só acaba no fim e ambas as equipas poderiam ter modificado o “score”…
No último minuto de jogo o Tomar atingiu a décima quinta falta. Miguel Moura tentou repetir a receita que há pouco lhe valera um golo mas Veludo estava avisado e não o permitiu.

O treinador Nuno Lopes viu o cartão azul num claro exagero da dupla de arbitragem e o Hóquei de Braga atingiu a vigésima falta quando o cronómetro assinalava um segundo para jogar…

Ivo Silva tinha de rematar direto e foi o que fez, permitindo a defesa de Leonardo Pais.

No fim a festa foi dos tomarenses.

Grande jogo de Hóquei em Patins, jogado com muita intensidade e golos bonitos. Ao maior poderio tomarense opôs-se a jovem equipa de Braga. Resultado justo num jogo onde a arbitragem não teve qualquer influência no resultado.

O Sporting de Tomar ascendeu ao quinto posto da tabela classificativa e o Hóquei de Braga caiu para penúltimo com os mesmos três pontos que o Riba d´Ave, o lanterna vermelha.

A jornada em atraso, a sexta, joga-se esta quarta feira, 11 de novembro, recebendo os tomarenses o Famalicense às 21 horas no Pavilhão Municipal de Tomar.

Bom jogo onde a ausência de público é nota negativa.

Ficha do Jogo

SPORTING CLUBE DE TOMAR IPT:
Francisco Veludo, Ivo Silva, Filipe Almeida, Pedro Martins e Xanoca.
Suplentes: António Marante, Paulo Passos, Hernâni Diniz, Rubinho e Anderson Neri.
Treinador: Nuno Lopes.

Sporting Clube de Tomar.

HÓQUEI CLUBE DE BRAGA:
Leonardo Pais, Carlos Loureiro, Diogo Seixas, Fabrízio e Gonçalo Meira.
Suplentes: Gabi Costa, António Trabulo, Miguel Moura, Ângelo Fernandes e Afonso Lima.
Treinador: Hugo Azevedo.

Hóquei Clube de Braga.

GOLOS: Xanoca [2] e Rubinho [2] (Tomar), Miguel Moura e ângelo Fernandes (HC Braga)

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
António Santos (APAveiro) e Vitor Roxo (APLeiria)
Cronometrista: António Peça (APLeiria)

Equipa de Arbitragem: António Santos (APAveiro), Vitor Roxo (APLeiria) e o Cronometrista, António Peça (APLeiria).

No final fomos ouvir os responsáveis técnicos de ambas as equipas:

Nuno Lopes, treinador do Sporting de Tomar.

 

Hugo Azevedo, treinador do Hóquei Clube de Braga.

*Com David Belém Pereira (multimédia).

PUB
Jorge Santiago
Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).