PUB

Hóquei em Patins | Sporting inflingiu a primeira derrota caseira ao Tomar (c/fotos e áudio)

SPORTING CLUBE DE TOMAR 1 – SPORTING CLUBE DE PORTUGAL 4
Campeonato Nacional da 1ª Divisão de Hóquei em Patins – 12ªjornada
Pavilhão Municipal Cidade de Tomar
01-12-2020

PUB

O Sporting Clube de Portugal, líder do Campeonato, viajou até Tomar na tarde do feriado de 1º de dezembro para se encontrar com a sua filial nº1, o Sporting Clube de Tomar, instalado no sexto posto da classificação.

Municipal de Tomar sem público mas a “rebentar” de expectativa.

PUB

Perante uma equipa lisboeta cheia de nomes sonantes, quase todos internacionais pelos seus países, apresentou-se uma equipa tomarense coesa e cheia de ambição.

O Sporting Clube de Portugal e uma parada de estrelas mundiais.

O bom hóquei que a equipa comandada por Nuno Lopes pratica tem guindado os nabantinos para a primeira metade da tabela quando falta uma jornada para o final da primeira volta.

Depois de ter conseguido travar um dos favoritos, o Futebol Clube do Porto, impondo-lhe um empate em Tomar, a expectativa estava elevada para este jogo.

Em Tomar mora uma equipa a fazer um bom arranque de época.

Com Pedro Gil a ver o jogo na bancada por lesão, iniciou-se a contenda que teve honras de transmissão televisiva promovida pela A BolaTV. Entrada determinada da equipa da casa valeu uma bola no ferro da baliza de Girão ainda no minuto inicial. O autor da proeza foi o capitão Ivo Silva.

Os nabantinos entregaram a iniciativa de jogo ao Sporting espreitando espaço para o contra golpe. Com solidez defensiva iam contrariando o bom jogo exterior dos “leões”.

Boa postura na defensiva deu solidez ao Sporting de Tomar.

A equipa leonina, com maior posse de bola, esbarrava numa defesa muito bem organizada e as iniciativas atacantes, principalmente pelos argentinos Matias Platero e Nolito, não tinham sucesso e apenas iam enervando a equipa lisboeta.

Depois de Verona ter ensaiado a meia distância para boa defesa de Francisco Veludo, o Sporting chegou finalmente ao golo. O internacional angolano do Tomar defendeu com classe um primeiro remate de Matias Platero e a bola sobrou para João Souto que, de costas para a baliza, marcou um golo digno de figurar nos anais do hóquei patinado.
Decorria o décimo minuto.

João Souto abriu o activo com um golo soberbo.

O golo obrigou a equipa de Nuno Lopes a correr atrás do prejuízo e fê-lo com determinação, equilibrando a partida por períodos. Já perto do intervalo, aos 21 minutos, Pedro Martins cortou com o patins, dentro da área, um passe de Ferran Font.

Ainda se levantaram dúvidas se seria fora ou dentro da área mas o árbitro Ricardo Leão não hesitou e concedeu a grande penalidade ao Sporting. Alessandro Verona entrou para bater a penalidade e permitiu a Veludo uma grande defesa e a manutenção do resultado.

Alessandro Verona permitiu a defesa de Francisco Veludo.

Rapidamente se chegou ao intervalo dum jogo equilibrado, denunciado pelas estatísticas de A Bola: 14 remates para o Tomar contra 16 para o Sporting.

Com os lisboetas a vencerem por um golo estava tudo em aberto para os segundos 25 minutos. Aguardava-se uma forte resposta dos donos da casa, única forma de inverter o rumo dos acontecimentos.

Equilíbrio em tudo menos no “placard”.

O comandados de Nuno Lopes entraram para o segundo tempo determinados e a toada de equilíbrio manteve-se com o perigo a rondar uma e outra baliza. Durante largos minutos a diferença mínima manteve-se com as equipas a rodarem todos os jogadores de campo.

Até que emergiu aquela que seria a figura maior do jogo e que por si só arrumou a questão dos pontos em disputa. Nolito, numa boa iniciativa individual, bateu Francisco Veludo e ampliou a vantagem com 14 minutos jogados no segundo tempo.

Quando apareceu Nolito a marcar esfumaram-se as “chances” tomarenses.

Ainda os tomarenses não se haviam recomposto e já o italiano do Sporting Alessandro Verona assistia para Nolito ampliar a vantagem e complicar mais a vida à equipa da casa. Tinham passados apenas dois minutos após o 0-2.

Inconformados, os nabantinos conseguiram reduzir no seu melhor período. Com 18 minutos jogados no tempo complementar, Hernâni Diniz acreditou na sua meia distância e de muito longe bateu André Girão. Ficou a ideia de que o guarda redes internacional dos sportinguistas da capital não terá feito tudo o que se poderia exigir para defender o forte remate do tomarense.

Hernâni Diniz marcou o tento de “honra” dos nabantinos.

Com o tempo a esgotar-se o Sporting de Tomar ainda tentou a reviravolta no marcador. Nuno Lopes colocou toda a “carne no assador”, a sua equipa correu riscos mas foi corajosa em busca de algo mais que uma “honrosa” derrota.

Exposta ao contra golpe acabou mesmo por consentir o quarto golo do Sporting a quatro segundos do final. “Hat trick” de Nolito.

Nolito fez um “hat trick” e foi a figura do jogo.

Bom jogo de hóquei patinado, que os amantes da modalidade puderam acompanhar na televisão e na internet, com a vitória justa duma equipa recheada de internacionais de vários países e eterna candidata ao título. O Sporting de Tomar mostrou-se coeso, com muita atitude, a fazer jus ao excelente campeonato que vem fazendo.

A dupla de árbitros veteranos não teve quaisquer dificuldades em gerir o jogo. Mal se deram por eles…

Arbitragem sem problemas.

Ficha do Jogo:

SPORTING CLUBE DE TOMAR:
Francisco Veludo, Ivo Silva, Filipe Almeida, Pedro Martins e Xanoca.
Suplentes: António Marante, Lucas Honório, Hernâni Diniz, Rubinho e Anderson Nery.
Treinador: Nuno Lopes.

Sporting Clube de Tomar.

SPORTING CLUBE DE PORTUGAL:
André Girão, Alessandro Verona, Matias Platero, João Souto e Nolito.
Suplentes: Zé Diogo Macedo, Ferran Font, Telmo Pinto, Toni Perez e Alvarinho.
Treinador: Paulo Freitas.

Sporting Clube de Portugal.

GOLOS: Hernâni Diniz (Tomar) , Nolito [3] e João Souto (Sporting).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Vitor Roxo (APLeiria) e Ricardo Leão (APLisboa)
Cronometrista: Nuno Sousa (APLisboa)

Equipa de arbitragem:Vitor Roxo (APLeiria) e Ricardo Leão (APLisboa). Cronometrista: Nuno Sousa (APLisboa)

No final os treinadores falaram à Comunicação Social e não fugiram à abordagem de assuntos polémicos:

Nuno Lopes, treinador do Sporting de Tomar.

 

Paulo Freitas, treinador do SCP.

*Com David Belém Pereira (multimédia).

PUB
PUB
Jorge Santiago
Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).