- Publicidade -

Quinta-feira, Janeiro 27, 2022
- Publicidade -

Hóquei em Patins | Sporting de Tomar venceu franceses e fez história na Liga Europeia (c/ÁUDIO e FOTOS)

SPORTING CLUBE DE TOMAR 2 – LA VENDÉENNE RH 0
Liga Europeia – Fase de Grupos – Série A – 2ªjornada
Pavilhão Municipal de Tomar
11-12-2021

- Publicidade -

Fez-se história em Tomar…
O seu Sporting, pela primeira vez no seu centenário historial, recebia no Pavilhão Municipal um jogo a contar para a prova de maior estatuto na Europa a nível de Clubes: a Liga Europeia.

Sporting de Tomar obteve a primeira vitória na Liga

Na estreia absoluta na competição, os nabantinos foram “arrancar” um precioso empate a quatro golos na casa do campeão italiano, o Amatori Lodi. À partida para a segunda ronda a Série A era liderada pelos transalpinos do Tríssino que bateram por 5-2 os adversários dos tomarenses neste final de tarde de sábado em Tomar.

Tomarenses haviam empatado no reduto do campeão italiano.
- Publicidade -

O público presente quase encheu o pavilhão e vibrou de forma efusiva com o verdadeiro espetáculo montado para a apresentação das três equipas Carlitos Silva, guarda redes do La Vendéenne, é natural de Tomar e começou a sua carreira de hoquista no clube que agora defrontou, e a direção do SC Tomar aproveitou a ocasião para uma pequena homenagem mas plena de significado, reconhecimento e emoção. Depois as emoções foram outras…

A equipa francesa apresentou-se na quadra com três portugueses, um argentino e apenas um francês. O treinador gaulês apostava na qualidade e conhecimento dos hoquistas lusos.

Carlitos Silva alvo de homenagem.
- Publicidade -

No Sporting de Tomar o treinador Nuno Lopes apostava na rotação dos seus jogadores de forma a minimizar o cansaço acumulado nas últimas semanas.

Assim que o árbitro italiano Ulderico Barbarisi apitou para dar início à partida se percebeu que os donos da casa queriam fazer jus à sua condição de favoritos.

Queriam resolver cedo a contenda mas sem descurar a sua defesa porquanto os franceses contra atacavam com a propósito e poderiam criar dissabores.

Gauleses perigosos no contra ataque.

Com algum equilíbrio, jogando-se muito no centro do rinque, as equipas procuravam espaços na cara dos guarda redes mas as defesas superiorizavam-se obrigando a remates de meia distância a “pedir” um desvio.

Foi exatamente o que aconteceu aos 16 minutos de jogo, após boa jogada de entendimento dos nabantinos, Rubinho rematou do “meio da rua” e Lucas Onório, na cara de Luís Mateus, desviou para o primeiro golo da partida.

Lucas Honório abriu a contagem.

A perder a equipa treinada por Lucas Gaucher tentou reagir mas esbarrou na bem escalonada defesa tomarense com um seguro Francisco Veludo na baliza. Quando chamado à liça o internacional fez o que sabe fazer melhor. Defendeu com classe e manteve a sua baliza inviolada.

Sem que se jogasse um hóquei de “encher o olho” e com pouca eficácia ofensiva este jogo estava condenado a ser parco em golos. Tomás Moreira, aos 24 minutos, deu uma “sticada” na monotonia e aumentou a contagem para o Tomar em nova assistência de Rubinho.

Tomás Moreira aumentou o “score”.

O Tomar ainda faria a sua sexta falta antes da buzina soar para tempo de intervalo. O resultado, favorável à equipa da casa, era perfeitamente justificado.

Apesar da boa réplica da equipa gaulesa foram os tomarenses a criar melhores ocasiões para marcar. Ficava a expectativa no pavilhão para uma segunda parte que poderia ditar uma histórica vitória do Sporting de Tomar.

Ajustava-se o resultado ao intervalo.

A segunda parte começou como acabara a primeira, morna, sem grandes acelerações, com os tomarenses a controlar as pífias iniciativas dos franceses que apresentavam agora na baliza Carlitos Silva.

O treinador do La Vendéenne ia lançando no jogo jovens da formação, que apresentaram um hóquei interessante, dando garantias de futuro ao hóquei patinado francês.

Treinador francês lançou jovens promessas.

Os jogo teve escassas ocasiões de golo. A exceção foi proporcionada pela décima falta dos nabantinos que levou o português Marcos Pinto para a marca de livre direto.

Na baliza estava um inspirado Francisco Veludo que defendeu o livre e a recarga, mantendo o resultado em 2-0 para a sua equipa.

Com o jogo a terminar, faltavam apenas 44 segundos, Paul Gaucher cometeu uma falta dura sobre Filipe Almeida e viu o cartão azul, havendo lugar à marcação de livre direto.

Falta dura com direito a cartão azul.

Encarregue da conversão Lucas Honório não conseguiu bater o guarda redes Carlitos e o resultado manteve-se até ao apito final de Ulderico Barbarisi.

Resultado acertado num jogo com pouca qualidade mas com emoção e forte apoio do público. A réplica da equipa do La Vendéenne valorizou a histórica vitória do Sporting de Tomar que agora ocupa o segundo lugar na série com quatro pontos, menos dois que o Tríssino e mais três que o Lodi. La Vendéenne é o lanterna vermelha sem ter pontuado.

Arbitragem de grande qualidade da dupla transalpina, coadjuvada pelos portugueses.

Arbitragem de qualidade.

Na 3.ª jornada, adiada de 15 de janeiro para dia 29 de janeiro, o Tomar joga novamente em casa, frente ao Tríssino, devolvendo a visita dos italianos a 12 de fevereiro. A competição prossegue a 26 de março, com os tomarenses a receberem o Lodi, e fecha a primeira fase a 9 de abril, com uma deslocação ao pavilhão do La Vendéenne.

São apuradas as duas primeiras equipas de cada grupo para disputar a final a quatro (final-four) nos dias 14 e 15 de maio.

Sporting de Tomar procura apuramento.

Ficha do Jogo:

SPORTING CLUBE DE TOMAR:
Francisco Veludo, Caio, Ivo Silva, Filipe Almeida e Pedro Martins.
Suplentes: António Marante, Guilherme Silva, Lucas Honório, Tomás Moreira e Rubinho.
Treinador: Nuno Lopes.

Sporting Clube de Tomar.

LA VENDÉENNE RH:
Luís Mateus, Erwan Debrouver, Duarte Delgado, Marcos Pinto e Facundo Almiñana.
Suplentes: Carlitos Silva, Paul Goucher, Stanislas Vankemmelbecke, Nathan Gefflot e Antoine Thebaud.
Treinador: Lucas Goucher.

La Vendéenne RH.

GOLOS: Lucas Honório e Tomás Moreira (S.Tomar)

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Ulderico Barbarisi e Carlo Luorio (ITA), Luís Rodrigues e António Gameiro (POR).

Equipa de Arbitragem: Ulderico Barbarisi e Carlo Luorio (ITA), Luís Rodrigues e António Gameiro (POR) com escolta Templária.

No final, na conferência de imprensa, ouvimos o treinador francês, assumindo Duarte Delgado o papel de tradutor, e Nuno Lopes, treinador dos tomarenses.

NUNO LOPES (Sp. Tomar)

Nuno Lopes, treinador do Sporting de Tomar.

 

LUCAS GAUCHER (La Vendéenne)

Lucas Goucher, treinador do La Vendéenne RH.

FOTOGALERIA:

 *Com David Belém Pereira (multimédia).

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome