Hóquei em patins | Sporting de Tomar perde em casa e adia decisão da subida para a ultima jornada (c/AUDIO e FOTOS)

Famalicense venceu em Tomar e baralhou as contas a subida de divisão. Foto: mediotejo.net

SPORTING CLUBE DE TOMAR 3 – FAMALICENSE ATLÉTICO CLUBE 6
Campeonato Nacional da 1ªDivisão-Torneio Preliminar-4ªjornada
Pavilhão Municipal de Tomar
16-09-2020

PUB

O Pavilhão Municipal de Tomar, despido de público, apenas com a presença dos agentes necessários à organização do evento, no cumprimento das normas sanitárias em vigor, contrastava com a animação no exterior onde alguns adeptos nabantinos, trajados a rigor e munidos de bandeiras do Sporting de Tomar antecipavam a festa da subida à 1ªDivisão.

Bancadas vazias e adeptos na rua em ambiente de otimismo.

Aos tomarenses bastava vencer o Famalicense ou até o empate podia servir num alinhamento de resultados favoráveis…

PUB
Falta de eficácia tomarense conduziu a derrota surpreendente.

Com sete pontos, mais quatro que o seu adversário, o Sporting de Tomar tinha tudo a seu favor para esta primeira tentativa de subir de divisão. O Famalicense, algo irregular nos resultados, tinha de ganhar para reentrar na corrida, onde apenas o Parede está irremediavelmente afastado.

Entraram dominantes os homens de Famalicão, com posse e circulação de bola, empurrando os donos da casa para trás. Os tomarenses pareceram surpreendidos e tardaram a reagir. Nem sempre bem…

PUB
Entrada muito forte dos famalicenses surpreendeu os locais.

Desconfortáveis no jogo, com o guarda redes adversário a defender tudo e mais alguma coisa, os leões de Tomar estiveram claramente desinspirados.

O Famalicense, que já havia falhado um lance livre, inauguraria o marcador numa rápida transição ofensiva, com Hugo Costa a finalizar aos 18 minutos.

Hugo Costa abriu o marcador. Fez um “hat trick” no jogo.

Pouco depois, uma falta grosseira levou Paulo Passos para a marca de grande penalidade. O nabantino falhou e no lance seguinte é assinalada nova penalidade, desta feita para os visitantes.

Hugo Costa não desperdiçou e a equipa de Famalicão ampliou a vantagem ainda com cinco minutos para jogar até ao intervalo. O período de descanso chegou sem que o Tomar conseguisse reduzir apesar de estar sempre mais tempo no meio ringue contrário.

Jovem Manuel Silva fez uma exibição para recordar.

Um jovem guarda redes, ainda com idade junior, ajudado pelos ferros, ia mantendo a inviolabilidade da baliza dos nortenhos.

O resultado, penalizador para os nabantinos, aceitava-se com a eficácia do Famalicense a contrastar com a falta dela da parte dos donos da casa.

Nuno Lopes tentou corrijir a sua equipa sem sucesso.

O Sporting de Tomar tinha mais 25 minutos para corrigir algo e virar o resultado a seu favor. Com apenas dois minutos jogados no reatamento, a equipa da casa beneficiou de nova grande penalidade. Rúben Sousa disparou ao lado mas, insistindo, consegui reduzir para a diferença mínima.

Rúben Sousa cobrou a penalidade ao lado mas marcou na emenda.

Os visitantes não reagiram da melhor forma. Com o guarda redes Manuel Silva a dar muita confiança na defensiva, onde “Juanjo” Lopez acrescentava eficácia e experiência os famalicenses, iam mantendo o bom jogo no ataque e o resultado começou a avolumar-se.

Pedro Silva, primeiro num lance individual, bem desenhado pela esquerda, aos 31 minutos e num livre direto resultante do cartão azul a João Lomba, aumentou a contagem para uns impensáveis 1-4!

Pedro Silva bisou e ampliou a vantagem.

Difícil a tarefa dos comandados de Nuno Lopes. Mais do que conseguir a “remontada”, o Sporting de Tomar começava a pensar em manter um “goal average” positivo, muito importante numa “liguilha” apenas a uma mão.

Continuou a procurar, sem sucesso, os golos mas na baliza dos nortenhos estava um inspirado guardião, cheio de moral. Aos 36 minutos Hugo Costa aumentou o “score” para 1-5 e deixou o Tomar cada vez em piores lençóis.

Acumulação de faltas resultaram em livres diretos.

O jogo prosseguiu a bom ritmo e as faltas acumuladas começaram a fazer “estrago”, A décima falta do Famalicense permitiu a Rúben Sousa reduzir aos 42 minutos para 2-5.

Aos 48 minutos foi a vez do Sporting de Tomar atingir o limite de faltas e Pedro Mendes fez o sexto golo da sua equipa para Xanoca fixar o resultado final (3-6) com poucos segundos para o final da partida.

Pedro Mendes fez o sexto golo da sua equipa.

O Sporting de Tomar foi vítima de si próprio num jogo pouco conseguido. A fraca eficácia ofensiva ainda valeu três golos. Poderiam ter sido muitos mais. O Famalicense aproveitou tudo num jogo em que o guarda redes Francisco Veludo foi o único “espectador”! Jogo ingrato para o internacional angolano. Resultado justo que deixa as contas da “liguilha” completamente baralhadas.

Justa a vitória do Famalicense assente em acerto defensivo e eficácia atacante.

Na última jornada, no sábado, e com o Parede fora da questão, quem ganhar ascenderá ao escalão máximo do hóquei patinado. O Sporting de Tomar desloca-se à Marinha Grande, equipa com quem partilha o segundo posto com sete pontos. O primeiro é o Paço de arcos com oito e só a vitória servirá. Os empates já obrigarão a fatores secundários de desempate.

Sporting joga na Marinha Grande o destino da 1ª Divisão.

A classificação após a penúltima jornada ficou assim ordenada:
1.º – Paço de Arcos, 8 pontos; 2.º – Sp. Tomar, 7; 3.º – Sp. Marinhense, 7; 4.º – Tigres Almeirim, 6; 5.º – Famalicense, 6; 6.º – Parede, 0.

A última jornada será jogada no sábado, dia 19, às 17:00, e terá os seguintes encontros:
Sp. Marinhense-Sp. Tomar; Famalicense-Paço de Arcos; Parede-Tigres Almeirim.

Ficha do Jogo

SPORTING CLUBE DE TOMAR:
Francisco Veludo, Ivo Silva, Rúben Sousa, Xanoca e Pedro Martins.
Suplentes: António Marante, João Lomba, Filipe Almeida, Anderson Nery e Paulo Passos.
Treinador: Nuno Lopes.

Sporting Clube de Tomar.

FAMALICENSE ATLÉTICO CLUBE:
Manuel Silva, “Juanjo” Lopez, Pedro Silva, Pedro Mendes e Hugo Costa.
Suplentes: João Peixoto, Nuno Silva, Gonçalo Silva, Rui Silva e Renato Castanheira.
Treinador: Vitor Silva.

Famalicense Atlético Clube.

Golos: Rúben Sousa (2) e Xanoca (Sp.Tomar); Hugo Costa (3), Pedro Silva (2) e Pedro Mendes (Famalicense).

Equipa de Arbitragem: Ricardo Leão e Miguel Guilherme.

Equipa de Arbitragem: Ricardo Leão e Miguel Guilherme (AP Lisboa).

No final fomos escutar as declarações de ambos os técnicos:

Nuno Lopes, treinador do Sporting de Tomar.

 

Vitor Silva. treinador do Famalicense.

*Com David Belém Pereira (multimédia).

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here