Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Julho 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Hóquei em Patins | Sporting de Tomar deu um passo enorme para o regresso à 1ª Divisão (C/AUDIO e FOTOS)

SPORTING CLUBE DE TOMAR 4 – HÓQUEI CLUBE “OS TIGRES” 1
Campeonato Nacional da 1ªDivisão
Torneio Preliminar-2ªjornada
Pavilhão Municipal de Tomar
09-09-2020

- Publicidade -

O Sporting de Tomar recebeu e venceu o ‘Tigres’ de Almeirim na 2ª jornada da fase de subida, e deu um passo enorme para o regresso à 1ª Divisão de hóquei em patins.

Um cenário desolador,pouco habitual no Municipal tomarense.

- Publicidade -

No Pavilhão Municipal de Tomar, com as bancadas anormalmente despidas de público, no estrito cumprimento das diretivas da Direção Geral da Saúde (DGS), devido à pandemia de Covid-19, encontraram-se ao princípio da noite desta quarta feira, 09 de setembro, duas equipas ribatejanas a disputar o acesso à 1ª Divisão de Hóquei patinado.

Duas equipas do Ribatejo a discutirem a subida ao escalão máximo do Hóquei patinado.

Os “Tigres” de Almeirim, com uma vitória tangencial sobre o Famalicense na 1ªjornada, apresentaram-se em Tomar dispostos a contrariar o favoritismo do Sporting local, uma equipa valorosa e experiente que havia empatado em casa do Paço de Arcos.

Equipas traziam para este jogo resultados diferentes na 1ª jornada.

Os almeirinenses, dirigidos pelo técnico André Luís, entraram a todo o gás, dispostos a criar dificuldades aos “verde e brancos”. Jogando a toda a largura da quadra, com forte jogo interior, obrigaram a equipa de Nuno Lopes a cuidados redobrados nas sua zona mais recuada, partindo depois em lances bem estudados, de forma segura.

Em ambas as balizas brilhavam a grande altura dois africanos: Nos da casa o internacional angolano Francisco Veludo e nos “Tigres” o moçambicano Igor Alves mantendo imaculadas as suas redes com um punhado de defesas de muita classe.

Internacional angolano Francisco Veludo acrescentou valor ao Sporting de Tomar.

A título de curiosidade, as duas equipas apresentaram cinco africanos, a maioria com dupla nacionalidade e internacionais, três angolanos e dois moçambicanos. E seria um angolano, nascido em Lisboa, Filipe Bernardino, capitão dos “Tigres” de Almeirim, a abrir o marcador.

Numa altura que os nabantinos tinham maior posse de bola e ameaçavam a baliza de Igor Alves, uma rápida transição ofensiva dos visitantes veio encontrar Bernardino em boa posição e este não desperdiçou. Com forte “sticada”, bem colocada, bateu Veludo e inaugurou o marcador aos 12 minutos.

“Tigres” adiantaram-se no marcador aos 12 minutos de jogo.

A equipa de Nuno Lopes acusou o golo pela positiva e lançou-se numa cavalgada no sentido de anular a desvantagem obrigando os almeirinenses a defesa porfiada onde Igor esteve numa noite fantástica defendendo quase todas as bolas que foram à sua baliza.

Aos 17 minutos, Filipe Almeida empatou a contenda, numa jogada de insistência a emendar ao segundo poste uma boa assistência, quando os tomarenses já justificavam outro resultado.

Filipe Almeida (18) empatou a partida resultado com que se foi para o intervalo.

Apesar de se superiorizar, o Sporting de Tomar não conseguiu passar para a frente até ao descanso num jogo empolgante que merecia a moldura humana habitual neste Pavilhão antes da pandemia.

O intervalo chegou e com ele a promessa dum segundo tempo jogado de forma emocionante, já que a ambição de ambos os conjuntos era chegar à vitória.

Resultado justo ao intervalo apesar do ascendente nabantino após o golo almeirinense.

A equipa da casa começou o segundo tempo como acabou o primeiro: dominante.
Ainda nem o ponteiro dos segundo tinha dado uma volta completa no relógio e já o Sporting de Tomar se adiantava no marcador.

Na bola de saída uma boa triangulação permitiu ao capitão Ivo Silva colocar a sua equipa na frente do marcador. Com toda a justiça, diga-se.

Capitão nabantino Ivo Silva marcou no primeiro minuto no reatamento.

Apesar de estar na frente, a equipa a jogar em casa não abdicou de atacar em busca de mais golos que garantissem a tranquilidade. E é bom não esquecer que neste tipo de competição a diferença de golos pode ser determinante no apuramento ou, no caso, na subida de divisão.

Tentando ter bola, rodando por todos os jogadores, empurrando o adversário para junto da sua baliza, o Sporting de Tomar colocava-se por cima na partida mas o golo da tranquilidade apenas surgiu aos sete minutos do segundo tempo com um remate inesperado, de muito longe.

Rúben Sousa colocava um ponto final na resistência almeirinense quando o marcador do pavilhão marcava o sétimo minuto da segunda parte.

Tomarenses tranquilizaram-se com o golo de Rúben Sousa.

Com as equipas a gerirem bem o número de faltas, uma entrada mais intensa, à margem das leis, levou o internacional angolano Anderson Nery para a marca de grande penalidade aos 13 minutos.

Com remate forte e colocado bateu Igor Alves e estabeleceu o resultado final.

Jogo de qualidade no Municipal de Tomar.

Já com pouco para jogar o Sporting de Tomar relaxou um pouco e enjeitou a possibilidade de ampliar o resultado o que deixou deveras irritado o seu técnico Nuno Lopes.

Diga-se que os “Tigres” também não mereciam sair vergados a números exagerados por tudo o que vinham a fazer. Nery, de forma displicente, fez uma falta feia aos 15 minutos e viu o cartão azul.

Anderson Nery viu o cartão azul ainda com muito para jogar.

Além de deixar o Tomar em desvantagem numérica viu João Maló converter um livre direto.
Veludo, impecável, calculou bem o tempo de reação e não permitiu que Maló reduzisse a vantagem.

A três minutos do final o Almeirim atingiu a décima falta levando Rúben Sousa para a marcação do livre direto que não concretizou em golo.

Rúben Sousa não conseguiu marcar de livre direto.

Pouco depois o sinal sonoro deu por findas as hostilidades num jogo muito agradável de seguir e que merecia ter o calor do público nas bancadas.

Com esta vitória o Sporting de Tomar subiu ao topo da tabela, juntamente com o Marinhense com quatro pontos. Ainda na corrida estão os “Tigres” que, com os seus três pontos, repartem o terceiro lugar com o Famalicense.

Na próxima jornada, sábado, 12 de setembro, o Sporting de Tomar vai a casa do Parede, que não pontuou ainda, e os almeirinenses recebem o Paço de Arcos, que tem dois empates.

Sporting de Tomar comanda o Torneio Preliminar.

Este Torneio Preliminar de acesso à 1ªDivisão está ao rubro. A faltarem três jornadas, com três clubes a subirem, tudo é ainda expectável…

Ficha do Jogo:

SPORTING CLUBE DE TOMAR:
Francisco Veludo, Ivo Silva, Ruben Sousa, Pedro Martins e Xanoca.
Suplentes: António Marante, Filipe Almeida, Paulo Passos, Hernâni Dinis e Anderson Nery.
Treinador: Nuno Lopes.

Sporting Clube de Tomar.

HÓQUEI CLUBE “OS TIGRES”:
Igor Alves, Paulinho, Filipe Bernardino, Hernâni Domingos e João Maló.
Suplentes: Pedro Santos, Diogo Alves, Miguel Feio, Frederico Neves e Diogo David.
Treinador: André Luís.

Hóquei Clube “Os Tigres”, de Almeirim.

Golos: Filipe Almeida, Ivo Silva, Rúben Sousa e Anderson Nery (Sp.Tomar); Rúben Sousa (Tigres).

Equipa de Arbitragem:
Luís Peixoto e João Duarte (Associação de Patinagem de Lisboa).

Equipa de Arbitragem: Luís Peixoto e João Duarte (APLisboa) com os capitães.

No final ambos os treinadores falaram à Comunicação Social:

Nuno Lopes, treinador do Sporting de Tomar.

 

André Luís, treinador dos “Tigres” de Almeirim.

*Com David Belém Pereira (multimédia).

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here