Hóquei em Patins | Sporting de Tomar deu um passo enorme para o regresso à 1ª Divisão (C/AUDIO e FOTOS)

Sporting de Tomar carimbou a subida á 1ª divisão na Marinha Grande e fez a festa em Tomar. Foto: mediotejo.net

SPORTING CLUBE DE TOMAR 4 – HÓQUEI CLUBE “OS TIGRES” 1
Campeonato Nacional da 1ªDivisão
Torneio Preliminar-2ªjornada
Pavilhão Municipal de Tomar
09-09-2020

PUB

O Sporting de Tomar recebeu e venceu o ‘Tigres’ de Almeirim na 2ª jornada da fase de subida, e deu um passo enorme para o regresso à 1ª Divisão de hóquei em patins.

Um cenário desolador,pouco habitual no Municipal tomarense.

No Pavilhão Municipal de Tomar, com as bancadas anormalmente despidas de público, no estrito cumprimento das diretivas da Direção Geral da Saúde (DGS), devido à pandemia de Covid-19, encontraram-se ao princípio da noite desta quarta feira, 09 de setembro, duas equipas ribatejanas a disputar o acesso à 1ª Divisão de Hóquei patinado.

PUB
Duas equipas do Ribatejo a discutirem a subida ao escalão máximo do Hóquei patinado.

Os “Tigres” de Almeirim, com uma vitória tangencial sobre o Famalicense na 1ªjornada, apresentaram-se em Tomar dispostos a contrariar o favoritismo do Sporting local, uma equipa valorosa e experiente que havia empatado em casa do Paço de Arcos.

Equipas traziam para este jogo resultados diferentes na 1ª jornada.

Os almeirinenses, dirigidos pelo técnico André Luís, entraram a todo o gás, dispostos a criar dificuldades aos “verde e brancos”. Jogando a toda a largura da quadra, com forte jogo interior, obrigaram a equipa de Nuno Lopes a cuidados redobrados nas sua zona mais recuada, partindo depois em lances bem estudados, de forma segura.

PUB

Em ambas as balizas brilhavam a grande altura dois africanos: Nos da casa o internacional angolano Francisco Veludo e nos “Tigres” o moçambicano Igor Alves mantendo imaculadas as suas redes com um punhado de defesas de muita classe.

Internacional angolano Francisco Veludo acrescentou valor ao Sporting de Tomar.

A título de curiosidade, as duas equipas apresentaram cinco africanos, a maioria com dupla nacionalidade e internacionais, três angolanos e dois moçambicanos. E seria um angolano, nascido em Lisboa, Filipe Bernardino, capitão dos “Tigres” de Almeirim, a abrir o marcador.

Numa altura que os nabantinos tinham maior posse de bola e ameaçavam a baliza de Igor Alves, uma rápida transição ofensiva dos visitantes veio encontrar Bernardino em boa posição e este não desperdiçou. Com forte “sticada”, bem colocada, bateu Veludo e inaugurou o marcador aos 12 minutos.

“Tigres” adiantaram-se no marcador aos 12 minutos de jogo.

A equipa de Nuno Lopes acusou o golo pela positiva e lançou-se numa cavalgada no sentido de anular a desvantagem obrigando os almeirinenses a defesa porfiada onde Igor esteve numa noite fantástica defendendo quase todas as bolas que foram à sua baliza.

Aos 17 minutos, Filipe Almeida empatou a contenda, numa jogada de insistência a emendar ao segundo poste uma boa assistência, quando os tomarenses já justificavam outro resultado.

Filipe Almeida (18) empatou a partida resultado com que se foi para o intervalo.

Apesar de se superiorizar, o Sporting de Tomar não conseguiu passar para a frente até ao descanso num jogo empolgante que merecia a moldura humana habitual neste Pavilhão antes da pandemia.

O intervalo chegou e com ele a promessa dum segundo tempo jogado de forma emocionante, já que a ambição de ambos os conjuntos era chegar à vitória.

Resultado justo ao intervalo apesar do ascendente nabantino após o golo almeirinense.

A equipa da casa começou o segundo tempo como acabou o primeiro: dominante.
Ainda nem o ponteiro dos segundo tinha dado uma volta completa no relógio e já o Sporting de Tomar se adiantava no marcador.

Na bola de saída uma boa triangulação permitiu ao capitão Ivo Silva colocar a sua equipa na frente do marcador. Com toda a justiça, diga-se.

Capitão nabantino Ivo Silva marcou no primeiro minuto no reatamento.

Apesar de estar na frente, a equipa a jogar em casa não abdicou de atacar em busca de mais golos que garantissem a tranquilidade. E é bom não esquecer que neste tipo de competição a diferença de golos pode ser determinante no apuramento ou, no caso, na subida de divisão.

Tentando ter bola, rodando por todos os jogadores, empurrando o adversário para junto da sua baliza, o Sporting de Tomar colocava-se por cima na partida mas o golo da tranquilidade apenas surgiu aos sete minutos do segundo tempo com um remate inesperado, de muito longe.

Rúben Sousa colocava um ponto final na resistência almeirinense quando o marcador do pavilhão marcava o sétimo minuto da segunda parte.

Tomarenses tranquilizaram-se com o golo de Rúben Sousa.

Com as equipas a gerirem bem o número de faltas, uma entrada mais intensa, à margem das leis, levou o internacional angolano Anderson Nery para a marca de grande penalidade aos 13 minutos.

Com remate forte e colocado bateu Igor Alves e estabeleceu o resultado final.

Jogo de qualidade no Municipal de Tomar.

Já com pouco para jogar o Sporting de Tomar relaxou um pouco e enjeitou a possibilidade de ampliar o resultado o que deixou deveras irritado o seu técnico Nuno Lopes.

Diga-se que os “Tigres” também não mereciam sair vergados a números exagerados por tudo o que vinham a fazer. Nery, de forma displicente, fez uma falta feia aos 15 minutos e viu o cartão azul.

Anderson Nery viu o cartão azul ainda com muito para jogar.

Além de deixar o Tomar em desvantagem numérica viu João Maló converter um livre direto.
Veludo, impecável, calculou bem o tempo de reação e não permitiu que Maló reduzisse a vantagem.

A três minutos do final o Almeirim atingiu a décima falta levando Rúben Sousa para a marcação do livre direto que não concretizou em golo.

Rúben Sousa não conseguiu marcar de livre direto.

Pouco depois o sinal sonoro deu por findas as hostilidades num jogo muito agradável de seguir e que merecia ter o calor do público nas bancadas.

Com esta vitória o Sporting de Tomar subiu ao topo da tabela, juntamente com o Marinhense com quatro pontos. Ainda na corrida estão os “Tigres” que, com os seus três pontos, repartem o terceiro lugar com o Famalicense.

Na próxima jornada, sábado, 12 de setembro, o Sporting de Tomar vai a casa do Parede, que não pontuou ainda, e os almeirinenses recebem o Paço de Arcos, que tem dois empates.

Sporting de Tomar comanda o Torneio Preliminar.

Este Torneio Preliminar de acesso à 1ªDivisão está ao rubro. A faltarem três jornadas, com três clubes a subirem, tudo é ainda expectável…

Ficha do Jogo:

SPORTING CLUBE DE TOMAR:
Francisco Veludo, Ivo Silva, Ruben Sousa, Pedro Martins e Xanoca.
Suplentes: António Marante, Filipe Almeida, Paulo Passos, Hernâni Dinis e Anderson Nery.
Treinador: Nuno Lopes.

Sporting Clube de Tomar.

HÓQUEI CLUBE “OS TIGRES”:
Igor Alves, Paulinho, Filipe Bernardino, Hernâni Domingos e João Maló.
Suplentes: Pedro Santos, Diogo Alves, Miguel Feio, Frederico Neves e Diogo David.
Treinador: André Luís.

Hóquei Clube “Os Tigres”, de Almeirim.

Golos: Filipe Almeida, Ivo Silva, Rúben Sousa e Anderson Nery (Sp.Tomar); Rúben Sousa (Tigres).

Equipa de Arbitragem:
Luís Peixoto e João Duarte (Associação de Patinagem de Lisboa).

Equipa de Arbitragem: Luís Peixoto e João Duarte (APLisboa) com os capitães.

No final ambos os treinadores falaram à Comunicação Social:

Nuno Lopes, treinador do Sporting de Tomar.

 

André Luís, treinador dos “Tigres” de Almeirim.

*Com David Belém Pereira (multimédia).

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here