PUB

Golegã | Remodelação do Cineteatro Gil Vicente adjudicada por quase 900 mil euros

A remodelação do Cineteatro Gil Vicente, na Golegã, vai custar cerca de 885 mil euros, conforme contrato da empreitada assinado no dia 4 de novembro, entre o Presidente da Câmara, José Veiga Maltez, e o Presidente do Conselho de Administração da empresa Canas – Engenharia e Construção, S.A., José da Costa Canas.

PUB

Ao concurso lançado pela Câmara apenas a empresa Canas apresentou proposta, tendo 360 dias para concluir a obra.

O primeiro concurso, lançado em março, ficou deserto uma vez que o valor base (682.195 euros+IVA) era considerado baixo, o que obrigou a Câmara Municipal a rever os preços e a lançar novo concurso. Desta vez surgiu a proposta daquela empresa no valor de 834.896,18 euros + IVA.

PUB

Apesar de o imóvel pertencer à Santa Casa da Misericórdia, esta instituição chegou a acordo com a autarquia para a gestão e exploração do equipamento encerrado há mais de 10 anos e em risco iminente de ruína.

Inaugurado em 1956, o Cineteatro Gil Vicente foi encerrado em 1984 e, depois de longos anos de obras, foi reaberto em 2000.

Durante várias décadas, a gestão e exploração do equipamento esteve sob responsabilidade da Câmara, até que em 2014 expirou o prazo do último contrato, iniciado 15 anos antes.

Nos últimos anos, o atual Provedor e a Mesa Administrativa da Santa Casa têm tentado resolver o problema com o objetivo de devolver o Cineteatro à população. Foi nesse contexto que, após conversações, foi estabelecido um novo acordo entre a Autarquia e a Santa Casa.

A Câmara liderada por José Veiga Maltez aproveitou as verbas disponíveis para o Plano de Ação de Regeneração Urbana e apresentou uma candidatura para a obra.

“Devolver o espaço lúdico-cultural dignificado e merecido pelos nossos cidadãos” é o objetivo apontado pelo autarca.

PUB
PUB
José Gaio
Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).