PUB

Golegã | Homem que matou ex-companheira a tiro confessou o crime em tribunal

O homem que matou a ex-companheira e feriu o homem que a acompanhava, no parque de estacionamento de uma danceteria na Golegã, em fevereiro passado, confessou hoje o crime, dizendo que não era sua intenção matar.

PUB

O arguido, com 63 anos, depôs hoje no Tribunal de Santarém, na primeira audiência do julgamento em que é acusado pelo Ministério Público de um crime de homicídio qualificado, de um crime de homicídio qualificado na forma tentada, de um crime de detenção de arma proibida e de um crime de violência doméstica.

Na noite de 17 de fevereiro, o homem atingiu a vítima, de 53 anos, nas costas com um tiro de caçadeira, tendo ainda ferido o homem que a acompanhava.

PUB

Segundo a acusação, o arguido e a vítima viveram juntos na Chamusca, entre 2010 e 2012, período em que ocorreram vários episódios de violência doméstica.

O homem terá continuado a perseguir a vítima mesmo depois de ambos terem decidido viver separados, tendo a situação piorado quando a mulher tentou acabar definitivamente com a relação, em agosto de 2018.

PUB
Agência Lusa
Agência de Notícias de Portugal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).