Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Terça-feira, Outubro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Golegã | Congresso internacional de Turismo Equestre reúne especialistas

Operadores, Agentes Turísticos, Opinion Makers e Media internacionais são esperados nos dias 5 e 6 de outubro, na Golegã, para o Congresso internacional de Turismo Equestre.

- Publicidade -

Veiga Maltez, presidente da Câmara da Golegã e da Associação Nacional de Turismo Equestre (ANTE), explica que esta entidade “assumiu o desafio de dinamizar e projetar internacionalmente o Turismo Equestre Português, através do Programa Operacional “Competitividade e Internacionalização” do PORTUGAL 2020, desenvolvendo e defendendo o Turismo Equestre, em Portugal, pela promoção de sinergias, entre todos os intervenientes do seu ecossistema, criando as pedras basilares, para divulgar o nosso País, como um destino de eleição, junto dos mercados emissores de turistas”.

O objetivo é “tornar o Turismo Equestre, uma relevante opção estratégica para a atividade turística nacional, por meio da sustentabilidade e rentabilidade dos investimentos nesta vertente, foi também um repto da sua missão”.

- Publicidade -

Este encontro na Golegã surge na sequência do Congresso Português de Turismo Equestre, que a ANTE realizou em Lisboa, em setembro de 2015, no Centro Cultural de Belém. Nesse evento “foram debatidas e partilhadas, as atitudes e ações, que urgiam ser equacionadas, para o sucesso deste nicho de mercado”.

Três anos depois, importa fazer a “avaliação do trabalho desenvolvido e diagnóstico da realidade, nomeadamente, atestar o desempenho de muitos atuais “Stakeholders”, que souberam bem definir a operacionalização, deste importante produto turístico, através de uma boa prática de “benchmarking”, conquistando os mercados alvo, tornando o seu produto mais comercializável, pelo mundo”, defende Veiga Maltez.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome