Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Terça-feira, Outubro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

GNR inicia operação “Campo Seguro” em todo território nacional

A Guarda Nacional Republicana realiza, em todo o território nacional, entre esta segunda-feira, dia 29 de outubro, e 31 de janeiro de 2019, a segunda fase da operação “Campo Seguro”, intensificando o patrulhamento em áreas florestais e explorações agrícolas, com o objetivo de prevenir a criminalidade em geral e os furtos de azeitona, castanha e metais não preciosos em particular, prestando especial atenção a possíveis situações de tráfico de seres humanos.

- Publicidade -

Num comunicado enviado à Comunicação Social, a GNR informa que “durante este período estão empenhados militares dos comandos territoriais, do Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente, da Unidade de Ação Fiscal e da Investigação Criminal, que, durante o patrulhamento, realizam ações de sensibilização junto das comunidades rurais, especialmente dos agricultores, sobre medidas de prevenção e proteção contra furtos, e de prevenção de acidentes que envolvem veículos e máquinas agrícolas, alertando-os para as regras de segurança inerentes à condução e utilização de tais veículos.

Na utilização e condução de veículos agrícolas (tratores), a GNR aconselha:

- Publicidade -

– Fazer a manutenção do veículo. O seu mau funcionamento ou falta
de limpeza podem causar acidentes;
– Utilizar sempre as estruturas de proteção, como o arco de “Santo
António”, podem evitar a morte do condutor ou reduzir a gravidade dos
ferimentos;
– Utilizar os acessórios de iluminação e sinalização, de acordo
com a lei;
– Frequentar ações de formação teóricas e práticas. O utilizador
deve conhecer os riscos da condução de tratores agrícolas e circular
com segurança;
– Não conduzir sob o efeito de álcool, fadiga ou com excesso de
velocidade;
– Respeitar os limites do trator. Não sobrecarregar, nem transportar
passageiros “à pendura”. É proibido e perigoso.

Jornalista profissional há mais de 30 anos, passou por vários jornais diários nacionais, nomeadamente pelo 'Diário de Lisboa', 'Diário de Notícias' e 'A Capital'. Apaixonada pela profissão desde a adolescência, abraçou o jornalismo nas suas diversas áreas, desde o Desporto às Artes e Espetáculos, passando pela Política e pelos temas Internacionais. O jornalismo de proximidade surge agora no seu percurso.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome