- Publicidade -

Geocachingworld | “008 – Anta Foz do Rio Frio (Ortiga/Mação)”, por Leonel Mourato

Leonel Mourato dá continuidade a uma caminhada de partilha de aventuras no incrível mundo do Geocaching. Muito mais que locais conhecidos, o Geocaching dá a conhecer lugares desconhecidos, abandonados, singulares, perdidos e apaixonantes, mostrando-nos a sua história e o seu significado. A viagem de hoje é até à Anta Foz do Rio Frio, em Ortiga, Mação.

Nickname – Clube das Sandes
- Publicidade -

GC11KW6 – Anta Foz do Rio Frio (Ortiga/Mação)

Owner (Kitiara & Sal):

- Publicidade -

Coordenadas GPS – N 39° 28.461′ W 008° 03.798′

Das inúmeras Antas existentes no concelho de Mação, apenas a Anta da Foz do Rio Frio, na freguesia da Ortiga, se encontra de pé.

O concelho de Mação encerrava diversos monumentos megalíticos, de que a maior parte já se encontra destruída. Contrariamente aos monumentos que se reconhecem para ocidente, no vale do Zêzere, que se agrupam em conjuntos de dois a cinco monumentos, formando necrópoles, os monumentos de Mação surgem isolados, geralmente em posições elevadas e “olhando” os vales férteis.

A escavação da Anta da Foz do Rio Frio revelou a construção de um monumento de câmara e corredor curto, pavimentado e recoberto por uma complexa mamoa, com claras afinidades com as fases calcolíticas dos monumentos do vale do Zêzere.

No entanto, nele ocorrem artefactos em quartzito, de aparência “paleolítica”, e alguns machados sub-circulares, que sugerem a presença de uma fase mais antiga.

 

A última utilização da Anta da Foz do Rio Frio é constituída por uma tumulação individual, campaniforme, datável de há cerca de 4.300 anos. Essa sepultura assinala um momento de viragem, em que o status individual emerge sobre a comunidade, que por seu lado começa a investir mais em construções para os vivos (e não apenas para os mortos), começando a configurar-se um território de comunidades guerreiras, em tensão crescente pela posse das terras e seus produtos.

 

Visita de Médico à terra Natal. Reunião de família no “Bigodes” para festejar as 83 primaveras da mãe, avó e bisavó. Depois de uma viagem atribulada, desde a capital do Norte, com uma volta para trás não programada, aqui nos juntamos ao resto da família.

Belo repasto:

– Achigã, Savel, Lucio Perca – Os peixes;

– Borrego e Porco – As carnes;

– Vinho do Bom e Água da boa, Coca-Cola, Ice Tea e Sumol – As bebidas;

– Mousse de Chocolate, Baba de Camelo, Mousse de Ananás – As Cenas que engordam…

– O café do Nabeiro – o remate final.

Os “putos”, a malta do …”- Ó Vó! qual é a password do WIFI”, intrigados com o nome dos peixes. Por fim, a SELFIE da praxe. Tarde de colocar as con”b”ersas em dia, uns rumaram ao Fundão, outros a Lisboa e outros só hoje partiram.

Foi ao final da tarde, em modo solitário, que aqui passei. Já feita há vários anos. Está de boa saúde. Logbook com alguma humidade, mas ainda aguenta mais um inverno. Um local incrível, singular e relaxante.

 

Por entre as pedras de tão magestosa obra, se observa o Tejo tranquilo, a linha ferroviária da Beira-Baixa e os viajantes que cruzam a Ponte Rodo-Ferroviária sobre o Tejo.

 

Foi bom ter vindo aqui. Recomendo. Fica o registo (LOG)

O LOG – Anta da Foz do Rio Frio. PR4-MAC-Rota da ortiga Sul – ROTAS DE MAÇÃO

Aquele abraço do Clube das Sandes

Em Ortiga, Mação

Nasceu em Ortiga (Mação). Vive no Porto. Empregado Bancário de profissão.
Caminha por aí, quase sempre sozinho, quase sempre de preto.
Apaixonado pelos lugares desconhecidos, singulares, perdidos e abandonados.
Ama a sua terra natal e o seu concelho. São os lugares mais bonitos do mundo.
Coordenador do Projeto ROTAS DE MAÇÃO outdoor.
Geocachingworld é o seu mundo.
O seu Lema: “Enquanto a tua estrada não terminar, percorre-a. Serás sempre mais feliz”.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).