- Publicidade -

Gavião | Zonas de estacionamento alteradas na Praia Fluvial do Alamal

O executivo municipal de Gavião aprovou uma proposta de alteração de circulação de trânsito e estacionamento de veículos na Praia Fluvial do Alamal considerando “necessário organizar eficientemente a circulação em causa”. Assim, passa a ser proibido estacionar nos dois lados da estrada que dá acesso à praia (ver imagem em baixo), a entrada na zona de praia passa a ser de sentido proibido a autocaravanas e autocarros, mantendo-se o Parque de Estacionamento à entrada da praia fluvial e quatro zonas de estacionamento junto ao areal.

- Publicidade -

A proposta surgiu na sequência de um “elevado fluxo de veículos que circulam para obter acesso à Praia Fluvial do Alamal” pretendendo a Câmara Municipal de Gavião “salvaguardar e evitar quaisquer transtornos na circulação, privilegiando o acesso seguro a todos e uma apropriada e rápida prestação de socorro aos visitantes”, lê-se em comunicado.

A época balnear abriu na quarta-feira, dia 1 de julho, no concelho de Gavião.

- Publicidade -

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).