Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Setembro 22, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Gavião | Xaral’s Dixie Band leva este sábado música jazz às ruas da vila

A música jazz vai ‘invadir’ as ruas de Gavião a partir das 18:00 deste sábado, com a atuação do grupo Xaral´s Dixies Band. O evento decorre no âmbito do programa “Cultura em Rede”, da Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA).

- Publicidade -

O espetáculo insere-se na Feira dos Saberes e dos Sabores, que ali decorre de 16 a 18 de julho, entre as 18:00 e as 23:00.

O evento vai contar com uma pequena mostra de atividades económicas, a Rota dos Sabores, pelos restaurantes e cafés do concelho, e inclui ainda a atuação de ‘Os Monda’, grupo que convidou Luís Trigacheiro e Ensemble Ibérico para atuarem este domingo, às 22:00, no Jardim do Cruzeiro, em Gavião.

- Publicidade -

O programa “Cultural em Rede” tem como objetivo a “valorização, promoção, dinamização e desenvolvimento” do património cultural, enquanto “instrumento de diferenciação e competitividade” dos territórios.

Esta iniciativa tem ainda como objetivo tornar a região “atrativa” ao turismo interno e externo, bem como alavancar as atividades económicas que decorrem da dinamização cultural e artística.

A Xaral’s Dixie Band, é uma reconhecida banda de jazz que junta 9 amigos oriundos de estilos musicais distintos, este grupo assenta no improviso e na capacidade que os seus membros têm de se complementarem de forma única para criarem um jazz ao estilo Dixie, que tem a capacidade de animar qualquer festa, concerto ou espetáculo em que atuem.

Este programa, cofinanciado pelo Alentejo 2020, pelo FEDER e pelo Portugal 2020, pretende contribuir “para que a região do Alto Alentejo seja mais atrativa ao turismo interno e externo, bem como, alavancar as atividades económicas que decorrem da dinamização cultural e artística, tão fragilizadas pelo atual contexto pandémico”, pode ler-se em nota de imprensa.

De entrada gratuita, todas as atividades são planeadas de acordo com as normas impostas pela DGS e contam com o responsável comportamento do público no cumprimento das regras vigentes.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome