- Publicidade -

Covid-19 | Surto em lar de Gavião sobe para 20 infetados, entre utentes e funcionários

Um surto de covid-19 no lar da Santa Casa da Misericórdia de Gavião infetou pelo menos 20 pessoas, dos quais sete utentes e 13 funcionários, disse na terça-feira ao mediotejo.net o presidente da Câmara Municipal, José Pio. Esta quarta-feira, o concelho contabiliza 31 casos ativos de SARS-CoV-2, registando 47 casos confirmados desde o início da pandemia, 16 pessoas recuperadas e zero óbitos.

- Publicidade -

“Neste momento estão infetados 13 funcionários e sete utentes” da Santa Casa da Misericórdia, indicou o autarca, e “10 pessoas da comunidade” gavionense, acrescentou. Estes números chegaram da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA) “confirmados por PCR”, explicou o autarca, referindo que “todos [utentes e funcionários] já foram testados”.

O presidente da Câmara de Gavião explicou que a instituição tem um total de 135 utentes e 150 funcionários nos três lares, estando apenas uma das valências a ser afetada por este surto, que surgiu na passada semana. “Neste lar estão 135 utentes e quanto aos funcionários há muitos que são comuns, prestam serviço noutras valências da instituição”.

- Publicidade -

O autarca adiantou que os utentes infetados estão “isolados” em vários pontos da instituição e estão “assintomáticos”, ao passo que os funcionários infetados estão nas suas residências.

Os números registados incluem já o resultado de uma bateria de 250 testes realizados na Santa Casa da Misericórdia de Gavião, a todos os utentes e funcionários. “Estes resultados são por força de todos esses testes e mais alguns que foram feitos em testes rápidos mas confirmados posteriormente por PCR”, esclarece José Pio.

No entanto, “a instituição, preocupada com a situação, e com o apoio da Câmara Municipal, está a fazer testes rápidos à entrada de todos os turnos e nessas entradas, de vez em quando, testa um positivo que é imediatamente afastado e vai para PCR”, descreveu, reconhecendo que outros casos positivos podem surgir na comunidade.

Lar Nossa senhora dos Remédios da Santa Casa da Misericórdia de Gavião. Créditos. mediotejo.net

Apesar de todos os utentes e funcionários estarem testados e os resultados apurados, os sete utentes de lar positivos continuam a ser motivo de “grande preocupação”, sublinhou o presidente. Contudo, disse que “a instituição está a agir muito bem e está a conseguir controlar” mas “não está totalmente controlado”.

O presidente da Câmara de Gavião adiantou que seis utentes infetados estão “isolados” em vários espaços da instituição, tratados “por funcionários devidamente equipados”, um encontra-se hospitalizado, embora “o internamento não seja por covid-19” e estão “grande parte deles assintomáticos ou com algumas pequenas queixas”, ao passo que os funcionários infetados encontram-se nas suas residências.

“Amanhã a Santa Casa da Misericórdia já contará com o apoio da Emergência Social” no sentido da realização de trabalho socialmente necessário, para assegurar a capacidade de resposta da instituição. Esse apoio chega “da Segurança Social e da Cruz Vermelha, sendo um deles um enfermeiro”.

Desinfeção das ruas na vila de Gavião. Créditos. mediotejo.net

De acordo com o relatório publicado pela ULSNA, na sua página na Internet, o distrito de Portalegre contava na terça-feira com um total de 16 mortes associadas à covid-19 desde o início da pandemia.

O distrito de Portalegre registava ontem 493 casos ativos, sendo a lista liderada pelo concelho de Portalegre, com 259 casos, registando-se hoje 31 (+1) em Gavião e 12 (-6) em Ponte de Sor.

No mesmo relatório, a ULSNA indica que foram feitos até hoje 26.995 testes de diagnóstico no distrito de Portalegre e que estão internados 33 infetados nas duas unidades hospitalares da região.

O País está em estado de emergência desde 09 de novembro e até 08 de dezembro, período durante o qual há recolher obrigatório nos concelhos de risco de contágio mais elevado, como é o caso de Gavião que entrou para a lista de concelhos de risco elevado de propagação do novo coronavírus.

Durante a semana, o recolher obrigatório tem de ser respeitado entre as 23h00 e as 05h00, enquanto nos fins de semana e feriados a circulação está limitada entre as 13h00 de sábado e as 05h00 de domingo e entre as 13h00 de domingo e as 05h00 de segunda-feira.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).