Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Gavião | PS mantém maioria absoluta mas perde um vereador para a CDU

O PS venceu as eleições autárquicas deste domingo no concelho de Gavião, alcançando 47,24% dos votos, mantendo a maioria absoluta mas perdendo um vereador para a CDU, que conseguiu 24,49% do eleitorado. O PSD também elegeu um vereador, tendo obtido 20,27% dos votos. A Junta de Freguesia da Comenda foi conquistada pela CDU por apenas um voto, situação que pode ser alterada, uma vez que o PS solicitou a avaliação da validade de um voto. Se o empate acontecer, para a semana voltarão a realizar-se eleições para a Assembleia de Freguesia de Comenda.

- Publicidade -

O Partido Socialista foi o vencedor das eleições autárquicas em Gavião apesar de ter perdido um vereador na Câmara Municipal para a Coligação Democrática Unitária que viu o seu eleitorado crescer, tal como o Partido Social Democrata, em relação às autárquicas de 2017.

O Chega obteve 3,69% dos votos mas não conseguiu qualquer mandato, embora tenha eleito um deputado para a Assembleia Municipal com 5,66% dos votos. Na Assembleia Municipal o PS elegeu 8 deputados, o PSD 3 e a CDU igualmente 3.

- Publicidade -

No entanto, o presidente reeleito para Câmara Municipal de Gavião, José Pio, que vai cumprir o seu terceiro e último mandato, desvaloriza a perda de um vereador e sublinha que o PS continua com maioria absoluta.

“Inequivocamente o Partido Socialista ganhou as eleições. Temos maioria absoluta na Câmara, na Assembleia Municipal, ganhamos três juntas e a outra está pendente da Assembleia de Apuramento Geral”, afirmou José Pio.

O presidente reeleito considera o resultado obtido este domingo pelo PS “normal” uma vez que em 2017, diz, “atingimos o pico, foi o segundo melhor resultado de eleições para o Partido Socialista no concelho de Gavião”. Acrescenta que “estes resultados permitem-nos sonhar e vamos continuar a servir bem as pessoas de Gavião”.

O autarca socialista defende que estão reunidas todas as condições para o PS continuar a governar. “Jamais deixaremos de assumir a nossa responsabilidade, foi o nosso programa que saiu vitorioso maioritariamente , não deixaremos nunca que sejam outros a mandar na Câmara Municipal de Gavião”.

ÁUDIO | JOSÉ PIO, PRESIDENTE E CANDIDATO PS À CM GAVIÃO:

Quanto à eleição de um deputado do Chega para a Assembleia Municipal José Pio também desvaloriza. “Sentimos que há sempre descontentes e esses votaram Chega. Não é relevante. O pluralismo democrático leva-nos a aceitar democraticamente que assim seja”.

O concelho de Gavião tem quatro freguesias. Na União de Freguesias de Gavião e Atalaia o PS saiu vencedor com 48,13% dos votos, o PSD foi a segunda força mais votada, com 21,30% dos votos expressos, seguido do Chega, com 16,57%, e em quarto lugar a CDU, que conquistou 9,96% dos votos.

Em Belver os socialistas também venceram com 72,92% dos votos tendo a CDU conseguido 22,92%. Em Margem, o PS também é o partido mais votado com 47,37% dos votos, seguido da CDU com 29,36% sendo o PSD a terceira força política ao conquistar 21,61% dos votos.

Na freguesia da Comenda a CDU venceu por um voto, tendo contabilizado 195 votos (41,85%) e o PS 194 (41,63%), seguido do PSD com 11,59%. O PS solicitou a avaliação da validade de um voto. Se o empate acontecer, para a semana haverá eleições para a Assembleia de Freguesia de Comenda, disse José Pio.

No concelho de Gavião foram às urnas 69,53% dos eleitores dos 3.200 eleitores inscritos.

O PS é o principal derrotado das eleições autárquicas no distrito de Portalegre, ao perder os municípios de Elvas e Alter do Chão e “falhar” a conquista da câmara capital de distrito, ganha pela coligação PSD/CDS-PP.

A CDU manteve, com maioria absoluta, os municípios de Monforte e de Avis, o último dos quais nas mãos dos comunistas ou outras coligações encabeçadas pelo PCP desde dezembro de 1976, quando se realizaram as primeiras eleições autárquicas após a Revolução dos Cravos de 25 Abril de 1974.

Dos 15 concelhos do distrito de Portalegre, os socialistas ‘seguraram’ Ponte de Sor, Gavião, Crato, Nisa, Sousel e Campo Maior, mas perderam as câmaras de Elvas, que era liderada por Nuno Mocinha, para o Movimento Cívico por Elvas, encabeçado pelo antigo autarca socialista José Rondão Almeida, e Alter do Chão, para a coligação PSD/CDS-PP, liderada por Francisco Miranda.

Das seis câmaras em que ganhou, o PS alcançou maiorias absolutas em cinco: Nisa, Ponte de Sor, Gavião, Campo Maior e Sousel.

C/Lusa.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome